Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308258
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Fatores de risco para infecção relacionada a cateter venoso central de curta permanencia em unidade de terapia intensiva pediatrica de um hospital universitario
Author: Vilela, Ricardo Onofre Benez
Advisor: Tresoldi, Antônia Teresinha, 1951-
Abstract: Resumo: A infecção associada à terapia intravenosa e ao uso dos cateteres vasculares é wn importante fator de morbidade em terapia intensiva. A maioria das informações sobre o tema, disponíveis na literatura indexada, refere-se a estudos em adultos. Este trabalho foi motivado pelas altas taxas de infecção relacionada ao cateter venoso central na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas e visou compreender os riscos envolvidos e ampliar o conhecimento do tema em Pediatria. Teve como objetivo identificar fatores de risco para o desenvolvimento de infecção relacionada a cateter venoso central de curta permanência, inserido por punção (CVC), em terapia intensiva pediátrica. Foram descritos aspectos do diagnóstico e manuseio da infecção. A partir de um estudo caso-controle com 51 pares de pacientes, analisaram-se características dos pacientes e aspectos técnicos de inserção e utilização dos cateteres. Também foi verificada a eficiência do escore Pediatric Risk of Mortality (PRISM) em discriminar crianças com risco de desenvolver a infecção relacionada a CVC. Entre os microorganismos encontrados houve discreto predomínio dos Oram-positivos. Em ordem decrescente, os agentes mais isolados nas hemoculturas foram: Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Klebsiella pneumoniae e Enterobacter sp. Na maioria dos pacientes tratados com antimicrobianos, a duração da terapia foi de sete a catorze dias, sem que ocorressem complicações tardias. Cefazolina e amicacina, isoladas ou juntas, compuseram os esquemas terapêuticos mais freqüentemente utilizados (50%); o uso de cefalosporinas de terceira geração e vancomicina foi menos expressivo (23,6%) e não houve utilização de antibióticos de geração mais recente. O motivo de intemação insuficiência respiratória, o tempo de intubação maior de sete dias e o tempo de internação maior de quinze dias estiveram relacionados ao aparecimento da infecção por CVC. O escore PRISM não discriminou pacientes com risco de aparecimento de infecção relacionada ao CVC. Maior freqüência de infecção ocorreu quando o cenário de inserção do cateter foi a unidade de terapia intensiva pediátrica, mas não houve influência do operador do procedimento nem do sítio de inserção. A infecção relacionada ao CVC não teve relação com a transfusão de hemoderivados, mas sim com a administração de nutrição parenteral central. A análise de regressão logística multivariada mostrou como fatores de risco o cateter inserido subseqüentemente ao primeiro (p=O,014) e o tempo de permanência do cateter (p= 0,0013). Esta análise também evidenciou como fatores de proteção o uso de antibióticos durante a permanência do CVC (p= 0,0005) e o uso intermitente do cateter, associado ao preenchimento com heparina, quando comparado à infusão contínua (p=0,0002)

Abstract: Infections associated with intravenous therapy and central venous catheterization are important causes of morbidity in intensive care. Most of investigations on this issue were conducted in adult settings. This study was raised by the rates of infection at the pediatric intensive care unit of the Clínical Hospital, State University of Campinas, and aimed at understanding local risks, as to widen the knowledge of this problem in pediatrics. The objective was to identify risk factors for the development of percutaneously inserted short term central venous catheter-related infection, in a pediatric intensive care unit. Features of diagnosis and approach to infection were described. Characteristics of patient and issues on insertion and use of the catheters were analyzed in a case-control study with 51 pairs of patients. Also the efficiency of Pediatric Risk of Mortality (PRISM) score to discriminate children at risk for infection was tested. Gram-positive bacteria were slightly predominant over other microorganisms grown in blood cultures. The most :&equent agents were Staphylococcus aureus, followed by Staphylococcus epidermidis, Klebsiella pneumoniae and Enterobacter sp, in decreasing order. Antibiotics were given for seven to fourteen days to most of patients who received antimicrobial treatment, with no report of late complications. Cefazolin and amikacin, single or both combined, were the most :&equently used therapies (50%); the use ofthird-generation cephalosporins and vancomycin was less expressive (23,6%) and there was no use of more recent generation antibiotics. Infection was associated to admission for respiratory failure, more than fifteen days of stay in the intensive care unit and mechanical ventilation for more than seven days. PRISM score did not discriminate patients with risk for catheter-related infection. lnsertion of catheter in the intensive care unit was associated to infection, but the physician performing the procedure and the insertion vein were not important. Central venous catheter-related infection was not related to blood products transfusion, but to parenteral nutrition. The significant variables by logistic regression analysis were: catheter other than first (p=0,014) and length of stay (P=0,0013), as risk factors; and, as protective factors, antibiotic use (p=0,0005) and intermittent infusion regimen followed by heparin flush (p=0,0002), as compared to continuous infusion regimen without heparin
Subject: Infecção hospitalar
Avaliação de riscos de saúde
Cateterismo venoso central
Tratamento intensivo pediatrico
Unidade de tratamento intensivo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: VILELA, Ricardo Onofre Benez. Fatores de risco para infecção relacionada a cateter venoso central de curta permanencia em unidade de terapia intensiva pediatrica de um hospital universitario. 2005. 163p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/308258>. Acesso em: 4 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vilela_RicardoOnofreBenez_M.pdf6.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.