Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308246
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Indicadores de fragilidade e tempo despendido em atividades em idosos = dados do FIBRA Campinas
Title Alternative: Relationship between time spent in activities of daily living and frailty in community-dwelling elderley : data from FIBRA Campinas
Author: Marincolo, Juliana Carvalho Segato
Advisor: Neri, Anita Liberalesso
Abstract: Resumo: Objetivo: analisar relações entre indicadores de fragilidade, comorbidades e tempo despendido em atividades de vida diária, em amostra probabilística de idosos comunitários recrutados em domicílio. Métodos: 689 idosos (470 mulheres), 65 a 90 anos (M = 72,28 + 5,27), renda familiar média = 4,72 + 5,27 salários mínimos, sem déficit cognitivo sugestivo de demência. Foram feitas medidas de força de preensão e velocidade da marcha e levantados autorrelatos de fadiga, perda > 4,5 kg ou 5% do peso corporal no ano anterior, número de doenças crônicas e tempo médio diário dedicado a exercícios físicos e esportes ativos, trabalhos domésticos, trabalho fora de casa, lazer passivo e sono diurnos. Resultados: 15,9% perderam peso, 17,13% relataram fadiga, 16,06% pontuaram abaixo do 1º quintil em força de preensão, 15,87% pontuaram acima do percentil 80 em tempo de marcha; 43,02% tinham 3 ou + doenças crônicas e 11,9%, nenhuma. Fadiga e comorbidades foram significantemente mais comuns entre mulheres e idosos jovens, que gastavam mais tempo diário em atividades domésticas e de lazer passivo; os homens e os com maior renda gastavam mais tempo em exercícios físicos; os homens, em descanso diurno. Análises de covariância ajustadas por gênero, idade e renda mostraram relações entre fadiga e maior tempo dedicado a descanso diurno; baixa força de preensão e lentidão da marcha e menos tempo em atividades domésticas. Conclusões: O uso do tempo por idosos é determinado por escolhas e motivações pessoais, papéis de gênero e recursos sociais e ecológicos, em interação com saúde e competência comportamental

Abstract: Objective: This study was aimed to analyze indicators of frailty, comorbidities, and time spent in activities of daily living in a probabilistic sample of community dwelling-elderly. Methods: 689 aged persons (470 women), aged 65 to 90 (M = 72,28 + 5,27), mean monthly family income of 4,72 minimum wages (+ 5,27), without cognitive deficit suggestive of dementia were submited to measures of grip strenght and walking speed, and interviewed about fatigue, unintentional weight loss > 4,5 kg or 5% of body weight in the last year, comorbidities and daily time dedicated to physical exercises, housework, paid or voluntary work done outside home, passive leisure, and daytime sleeping/resting. Results: 15,9% reported unintentional weight loss, 17,13% had fatigue, 16,06% scored below the 1st quintile of grip strenght, and 15,87% scored above percentile 80 of walking time; 43,02% had 3 or more diseases and 11,9% had none. Fatigue and comorbidities were significantly more common among women and the youngest olds, which spent more time performing housework and passive leisure activities; males and those with the highest levels of income spent more time doing physical exercises; male participants spent more daily time sleeping/resting. Covariance analysis adjusted by gender, age and income showed statisticaly significant relations between fatigue and more daytime spent in sleeping/resting; low grip strenght and low walking speed with less time dedicated to housework. Conclusions: Time use by elderly people are determined by personal choices and motivations, gender roles, and social and ecological resources, which interact with health conditions and behavioral competence
Subject: Fragilidade
Atividades físicas
Atividade da vida diária
Trabalho
Lazer
Sono
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marincolo_JulianaCarvalhoSegato_M.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.