Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308231
Type: TESE
Title: Analise da dopplervelocimetria feto-placentaria em gestantes hipertensas e resultados perinatais segundo a idade gestacional
Author: Ferreira Neto, Pedro Pires
Advisor: Faúndes, Anibal, 1931-
Abstract: Resumo: Objetivo: Avaliar a capacidade dos índices de pulsatilidade das artérias umbilical e cerebral média e a relação do índice de pulsatilidade umbilico-cerebral em fetos de gestantes hipertensas de predizer risco de resultados perinatais adversos de acordo com a idade gestacional. Métodos: No período de janeiro de 2000 a agosto de 2004 foi realizada a avaliação dopplervelocimétrica dos índices de pulsatilidade da artéria umbilical (IPAU), da artéria cerebral média (IPACM) e da relação do índice de pulsatilidade umbilical/cerebral (IPAU/IPACM) de 289 gestantes com hipertensão artérial, com idade gestacional entre 24 a 41 semanas de gestação. Os resultados doplervelocimétricos que apresentaram IPAU acima do percentil 95 ou fluxo diastólico ausente ou reverso, IPACM abaixo do percentil 5 e relação IPAU/IPACM acima do percentil 95, foram avaliados quanto à capacidade de prever resultados perinatais adversos (Apgar do 5º minuto < 7, recém-nascido pequeno para a idade gestacional (RN PIG), ocorrência da doença da síndrome do desconforto respiratório (SDR), ocorrência da síndrome hipóxico-isquêmica (SHI) e óbito perinatal. Estes resultados foram comparados entre si sem ajuste e com ajuste pela idade gestacional no parto. Resultados: Os resultados alterados da dopplervelocimetria não estiveram associados ao risco de Apgar do 5º minuto < 7, antes de ajustar por idade gestacional. Com o ajuste, o risco aumentou. Entretanto, apenas a associação com alteração do IPAU alcançou significação estatística. O risco de ocorrência de recém-nascido PIG aumentou entre cinco e sete vezes na análise sem ajuste e em torno de três vezes na análise ajustada, e foi estatisticamente significativa para todos os parâmetros da dopplervelocimetria estudados. O risco de SHI aumentou entre duas e cinco vezes antes do ajuste. O aumento do risco ajustado foi significativo apenas para IPAU e relação IPAU/IPACM. Quanto ao risco da SDR houve aumento de duas a seis vezes na análise sem ajuste, mas na análise ajustada não houve aumento. Na análise da mortalidade perinatal o risco não ajustado foi entre três e dez vezes maior, nos casos com alteração do IPAU, IPACM e na relação IPAU/IPACM. Na análise ajustada apenas o IPAU alterado apresentou associação com risco quase três vezes maior e foi estatisticamente significativo. Conclusão: Neste grupo selecionado de gestantes hipertensas, a análise isolada do IPAU apresentou melhor correlação com os resultados perinatais do que a análise do IPACM ou da relação IPAU/IPACM, particularmente quando a análise foi feita com o ajuste da idade gestacional

Abstract: Objetive: To evaluate the capacity of the pulsatility Index of the umbilical artery and of the median cerebral artery and of the umbilical/cerebral ratio to predict adverse perinatla outcomes. Métodos: Dopplervelocimetric evaluation of the pulsatility Index of the umbilical artery (IPAU) and of the Median cerebral artery (IPACM) and of the umbilical/cerebral ratio (IPAU/IPACM) was carried out 289 pregnant women with hypertension at 24 through 41 weeks of gestation. Abscent or reverse diastolic flux and, IPAU above the 95 percentil, IPACM below percentil 10 and IPAU/IPACM ratio over the 95 percentil were evaluated in relation to its associasaion with adverse perinatal outcomes (5 minutes Apgar score < 7, small for gestational age (PIG), hialine membrane disease (DMH), hipoxic ischemic syndrome (SHI) and perinatal death. These results were compare before and after adjustment by gestational age at birth. Results: Abnormal Doppler results were not associated with the risk of 5 minutes Apgar score < 7 before adjustment by gestational age. After adjustment the risk increased, but only adnormal IPAU was significantly associated with. 5 minutes Apgar score < 7. The risk of PIG was 5 to 7 times higher before adjustment and arround 3 times and significantly higher after adjustment in cases with alterations in any of the three Doppler indicators studied. The risk of SHI was increased between 2 and 5 times before adjustment, but after adjustment the risk was significantly higher when the IPAU and the IPAU/IPACM ratio were adnormal. The risk DMH appeared to be between 2 and 6 times higher before adjustment, but became insignificant for the three indicators after adjustment. The risk of perinatal death before adjustment was between 3 and 10 times higher in cases with alteration in the IPAU, IPACM and the IPAU/IPACM ratio. After adjustment, only adnormal IPAU was associated with a three folds increase risk, that was statistiocally significant. Conclusion: In this selected group of preganat women with hypertension the isolated analysys of IPAU showed the best correlation with adverse perinatal outcomes, particularly after adjustment by gestational age
Subject: Doppler, Efeito de
Velocimetro Doppler por laser
Hipertensão na gravidez
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
FerreiraNeto_PedroPires_D.pdf739.08 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.