Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308212
Type: TESE
Title: Passando a limpo : avaliação do serviço de atendimento a mulheres em situação de violencia sexual desenvolvido na Maternidade Odete Valadares-MG-Brasil 2003-2007
Title Alternative: Looking back : evaluation of the care provided at the Odete Valadares Maternity Hospital to women who suffer sexual violence - MG-Brazil, 2003-2007
Author: Viana, Francisco Jose Machado
Advisor: Faúndes, Anibal, 1931-
Abstract: Resumo: Objetivo: Avaliar a efetividade de intervenções que objetivavam aprimorar o atendimento em um serviço de atenção a mulheres em situação de violência sexual e estudar a história de algumas dessas mulheres e os fatores associados ao tipo de violência sofrido. Sujeitos e Método: O estudo baseou-se no acompanhamento durante cinco anos das mulheres atendidas após agressão sexual na Maternidade Odete Valadares de Belo Horizonte, MG. Trata-se de estudo observacional, que em um primeiro estágio constou de uma retrospectiva realizada de 2003 a abril de 2006 e foi prospectivo do mês de maio de 2006 em diante, embasado em dados coletados nas fichas de notificação de violência dos prontuários e por meio de entrevistas realizadas durante o atendimento. Apresenta uma avaliação da efetividade de mudanças realizadas para prolongar o seguimento e para estimular a precocidade da consulta após a violência. Em relação às mulheres atendidas, procurou-se estudar suas características e os fatores associados às características da agressão sexual sofrida por mulheres considerando a via do coito, com as categorias somente vaginal, anal não exclusivo e oral não exclusivo, e número de vias de coito, categorizado em única e múltipla. Os fatores de risco foram características sociodemográficas e circunstâncias da agressão. Resultados: 681 mulheres foram atendidas no período. O retorno após a emergência aumentou de 25,3% para 47,3% após a primeira intervenção, mas não houve aumento na proporção das que continuaram o seguimento por mais de 90 ou 180 dias. A segunda intervenção não teve efetividade para estimular a consulta das mulheres dentro dos três primeiros dias decorridos em relação aos fatores associados ao tipo de agressão. Na análise ajustada, a ocorrência na via pública foi fator de proteção para coito exclusivamente vaginal e de risco para coito anal. Mulheres com mais escolaridade tiveram mais probabilidade de coito apenas vaginal e foi fator de proteção para coito anal. Ser agredida por desconhecido foi fator de risco para sexo oral Conclusão: A avaliação das intervenções para aprimorar o atendimento à mulher em situação de violência sexual na MOV mostra que não é uma tarefa fácil e que se trata de um processo muito dinâmico que precisa de constante avaliação. Algumas características da mulher e das circunstâncias da agressão permitem identificar maior risco de determinado tipo de agressão. O elemento principal é o atendimento solidário e compreensivo destas mulheres por uma equipe bem preparada, mas é preciso uma avaliação permanente das ações realizadas para conseguir o objetivo de prevenir as consequências deletérias da violência sobre a saúde e a vida destas mulheres

Abstract: Objective: To evaluate interventions performed with the purpose of improving the care of women who suffer sexual violence and to identify risk factors for the different types of sexual violence Subjects and Method: This is a prospective, observational study based on the data collected by mean of interviews carried out during the care and registered in the files of the Odete Valadares Maternity hospital of Belo Horizonte, MG. Evaluates de effectiveness of two interventions intending to stimulate and prolong the follow-up after the emergency care and to shorten the period between the aggression and the first visit to the emergency service. For the identification of risk factors for type of violence, the outcomes evaluated were route of penetration with categories, only vaginal, non-exclusive anal and non-exclusive oral, and number of routes of penetration categorized in single or multiple. The risk factors were socio-demographic characteristics and circumstances of the aggression. An unadjusted and adjusted analysis, estimating Odds Ratio was performed. Results: 650 women received care during the period. The return for follow up increased from 25,3% to 47,3% after the first intervention, but the second intervention had no effect over to the percentage of women requesting care during the first 72 hours after the aggression. In relation to of risk factors for type of violence, the adjusted analysis showed that aggression in the streets was protective for exclusively vaginal sex and a risk factor for anal penetration. Women with higher education had greater probability of only vaginal coitus and it was a protective factor for anal sex. Being attacked by an unknown person was a risk factor for oral sex. Conclusion: The evaluation of interventions with the purpose of improving the care of women who suffer sexual violence shows that is not an easy task, but of a very dynamic process requiring constant evaluation and adaptation. Some characteristics of women and the circumstances of the violence allow identifying a higher risk of the various route of penetration during sexual violence. The key element of the care is solidarity and understanding toward the women from a well trained professional team, but a permanent and careful evaluation of the actions taken to achieve the purpose of preventing the negative effects of sexual violence over the health and life of these women is an essential requirement
Subject: Violência sexual
Violência contra a mulher
Sexualidade
Consulta medica
Adesão
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Viana_FranciscoJoseMachado_D.pdf6.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.