Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/308175
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Cesareas e partos normais em gestantes com baixo risco obstetrico : caracteristicas maternas e repercussões neonatais
Author: Zanardi, Dulce Maria Toledo, 1959-
Advisor: Zeferino, Angélica Maria Bicudo, 1955-
Abstract: Resumo: Este estudo foi realizado com o objetivo de comparar a morbidade neonatal entre RNs nascidos de parto cesárea e parto normal, cujas mães apresentavam baixo risco obstétrico. 0 estudo foi do tipo transversal, onde foram levantados todos os prontuários de gestantes que tiveram parto normal ou cesárea assistidos no Hospital e Maternidade Celso Pierro, durante o período de janeiro de 1995 a dezembro de 1996, e selecionados aqueles cujas mães não tinham história de patologia prévia à gestação ou patologia obstétrica, e excluídos partos com utilização de fórcipe, gemelares, usuárias de drogas, álcool e RNs com malformações. As indicações de cesárea foram cesárea iterativa, desproporção céfalo-pélvica e distócia de progressão. As variáveis neonatais estudadas foram tempo de internação, presença de hipoglicemia neonatal, distúrbio respiratório, ventilação mecânica, convulsões, icterícia neonatal, fototerapia, peso do RN, idade gestacional e Apgar de r e 5o minutos. As variáveis maternas foram idade, escolaridade, estado civil, profissão, renda familiar, número de gestações, paridade, antecedente de aborto, número de filhos vivos e realização de pré-natal. Para a análise das variáveis neonatais e maternas foram utilizados modelos de regressão logística e estimados os odds ratios, com intervalo de confiança de 95%. Durante o período estudado foram realizados 5.645 partos, sendo que o número de gestantes com baixo risco obstétrico foi de 2.837, das quais 801 partos cesáreas, resultando uma porcentagem de 28,23% de cesáreas. Em relação às variáveis do RN, encontramos que o parto cesárea está associado à utilização de ventilação assistida, icterícia neonatal, hipoglicemia e Apgar de Io e 5o minutos menores do que seis. Não foram encontradas diferenças significativas entre o peso e a idade gestacional do RN. As variáveis maternas que mais se associaram ao parto cesárea foram alta renda, alta escolaridade e nuliparidade. Deste modo, concluímos que mulheres com maior nível sócio-econômico e nulíparas tiveram maior probabilidade de ser submetidas a parto cesárea e os RNs de parto cesárea tiveram maior probabilidade de apresentar distúrbios respiratórios graves, pois necessitaram de ventilação mecânica, maior tendência a hipoglicemia neonatal e Apgar de 1" e 5o minutos mais baixos, resultando num aumento da morbidade neonatal

Abstract: This study was developed to evaluate the neonatal morbidity of babies bom by caesarian section or normal deliveries, from mothers with a low obstetrical risk. It was a retrospective evaluation of the medical records of all pregnant women that delivered their babies between January 1995 to December 1996, at the Hospital e Maternidade Celso Pierro, and those patients without a previous history of any important medical or obstetrical pathology were selected. Deliveries done with the use of forceps, twins, drug or alcohol abusers and malformed newborns were excluded. The indications for cesarean section were elective repeat cesarean section, cephalopelvic disproportion and failure to progress of the delivery process. We evaluated de time of hospitalization, the presence of neonatal hypoglycemia, respiratory difficulties, the use of mechanical ventilation, seizures, neonatal jaundice, phototherapy, newborn weight, gestational age and Apgar at the first ant fifth minutes. The maternal variables were age, school level, marital condition, profession, familiar income, number of pregnancies, number of deliveries, previous history of abortion, number of live children and the pre-natal care. We analyzed the data using the regression analysis and the odd ratios, with a 95% confidence interval. During the evaluated period, 5,645 deliveries occurred, with 2,837 ones in mothers with a low obstetrical risk, being 801 cesarean sections (28.23%). Regarding the newborn variables, we found that the deliveries by cesarean section were associated with a high chance of needing a mechanical ventilation, neonatal jaundice, hypoglycemia and Apgar at first and fifth minutes below six. We didn't found any significant difference between the newborn weight and the gestational age. The maternal variables that most correlated with the cesarean section deliveries were the high family income, high scholarity and first pregnancy mothers. By this way we concluded that mothers from a higher socioeconomic classes and first pregnant mothers had a higher probability of been submitted to a cesarean section and the newborns born from a cesarean section had a higher probability of severe respiratory problems, because they needed the mechanical ventilation, had higher tendencies to neonatal hypoglycemia and low Apgar on the first and fifth minutes, resulting in a higher neonatal morbidity
Subject: Recem-nascidos - Mortalidade
Cesárea
Parto normal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zanardi_DulceMariaToledo_M.pdf1.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.