Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/306078
Type: TESE
Title: Qualidade na construção de um modelo de educação profissional
Author: Costa, Manoel Pereira da
Advisor: Taurino, Maria do Socorro
Abstract: Resumo: Ao se falar em qualidade na Educação Profissional, monta-se um mosaico onde se lê: globalização, competição, reestruturação produtiva, inovações tecnológicas, novas tecnologias organizacionais, novas qualificações, trabalhadores polivalentes, desemprego tecnológico, flexibilização do mercado de trabalho. Estes são temas atuais que denotam as grandes transformações que estão ocorrendo nas sociedades e nas economias de todos os países. No Brasil, o paradigma orientador do processo de desenvolvimento, no que se refere à educação, foi o de pouca exigência de escolaridade e de qualificação profissional. O mesmo não se dá a partir da década de 80 e, em especial, a partir dos anos 90, quando pressões para maior flexibilidade, qualidade e produtividade passaram a exigir competências e capacidade de aprendizado da empresa como um todo. Nesse quadro, não basta mais que o trabalhador saiba "fazer"; é preciso também "conhecer" e, acima de tudo, "saber aprender" para poder "ser". A educação e a qualificação são os instrumentos mais importantes para a formação da capacidade competitiva de um país. Além de importante para a competitividade, a educação básica é condição fundamental, não só para a formação de trabalhador com consciência de sua cidadania, como também, tem impacto decisivo sobre a distribuição de renda. É necessário investir na ampliação do estoque do capital humano da sociedade brasileira, tanto na fronteira do conhecimento, uma vez que a pressão competitiva deverá exigir uma dose cada vez maior de inovação, quanto na base da sociedade, já que os novos processos de produção exigem o desempenho de tarefas múltiplas e diversidade de qualificação. Surgem novos conceitos: como o de trabalhabilídade, que vai além do conceito de empregabilidade. Trata-se de um conjunto de capacidades e competências que são desenvolvidas, ao longo da vida de um indivíduo tornando-o apto ao desempenho profissional, com ou sem vínculo empregatício. O trabalho pode ter, então, uma ou mais destinações; família, empresas, instituições privadas ou governamentais e comunidade. O foco da integração educação/trabalho se desloca, pois, das qualificações para as competências, ou seja, capacidades e saberes que os trabalhadores revelam ter para resolver situações concretas de trabalho. Implica ainda a capacidade dos mesmos para planejar o seu próprio desenvolvimento na sua área de atuação profissional. Como as novas formas de organização produtiva são baseadas no trabalho coletivo, em equipes, as competências exigidas para o mundo do trabalho têm de ser múltiplas em conhecimentos e habilidades, flexíveis, para facilitar o deslocamento dos trabalhadores dentro de uma determinada área ocupacional ou mesmo de uma área para outra. Assim sendo, educação e trabalho devem ter relação de convergência e não de subordinação e o desafio do século é o de conciliar competitividade e solidariedade, como preconizado na LDB: a ética da identidade, a estética da sensibilidade e a política da igualdade

Abstract: When we talk about quality in vocational education, we build up a mosaic in which it is written: globalization, competition, production restructuring, technological innovations, new organizational technologies, new qualifications, polyvalent workers, technological unemployment, flexibilization of the labour market. These are current themes denoting today the great transformations which take place in the societies and economies of the countries around the world. The model that has orientated the education in Brazil is that of low schooling requirements and vocational qualification. However, in the 80s, and especially 90s, pressures in the markets for more flexibility, quality and productivity claim for competences and learning abilities in the firms as a whole. In this frame, it is no more sufficient that the worker knows 'how to do'; it is also necessary that he 'knows' and, what is more important, that he knows 'how to learn' in order he may "be". In this sense, worker education and qualification become the more important instruments for the competitive capacity of a country. Besides of being important for the competitiveness, basic education is the fundamental condition for generating a specific way of working with citizenship awareness and has a great decisive impact on the distribution of rent. So, it is necessary to widen the human capital stock of Brazilian society, both in the frontier and in the basis of knowledge, since the competitive pressure will require more and more innovation and the new production process demands point to the execution of multiple tasks and diversity of qualification. New concepts appear as that of 'workability' besides that of employability. This is a set of capacities and competences which are developed by an individual throughly his whole life and makes him able to carry out activities, with or without employment links. The work can have, then, one or more destinations: family, firms, private institutions and government and comunity. Then, the focus in the education/work integration shifts from qualification to competence i.e. to the capacities and knowledge carried out by the workers that make possible to them to solve concrete problems in a work situation. Yet, this implies the workers capacity in planning their own improvement related to their professional area. As the new forms for productive organization are based on the collective work, on teams, the competences required for the labour market ought to be multiples in knowledge and abilities, besides being flexibles, in order to facilitate the workers moving inside a given occupational area or even from an area to another. So, education and work should have a converging relation and not a one of subordination, being the defy of the century that of conciliating competitiveness and solidarity, as advocated in the LDB - Lei de Diretrizes e Bases da Educação (National Education Law) : the ethics of identity, the esthetic of sensibility and the politics of equality
Subject: Educação - Qualidade
Produtividade do trabalho
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IMECC - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Costa_ManoelPereirada_M.pdf6.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.