Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305697
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Luta por reconhecimento ou luta por redistribuição? : o MNU e os dilemas do antirracismo no Brasil contemporâneo
Title Alternative: Struggles for recognition or struggles for redistribution? : The MNU and the dilemmas of anti-racism in contemporary Brasil
Author: Santos, Márcio Henrique Casimiro Lopes Silva, 1982-
Advisor: Silva, Josué Pereira da, 1951-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa discute as estratégias de luta política empreendidas pelo movimento antirracista em geral e pelo Movimento Negro Unificado (MNU) em particular. Inicialmente, tais estratégias são discutidas a partir do enfoque sobre dois grandes grupos participantes da formação do MNU e, posteriormente, sobre os conflitos ampliados a partir desta relação. Para consecução deste objetivo tomou-se como pano de fundo o debate contemporâneo acerca das teorias do reconhecimento e, como principais fontes analisadas os jornais da imprensa negra, da grande mídia, documentos do MNU, como as resoluções de seus congressos e seus planos de ação. Entre os resultados apresentados, observou-se uma complexa articulação entre as lutas por reconhecimento e por redistribuição operada por um dos principais grupos que deram origem ao MNU, o Afro-Latino-América. Tais lutas foram traduzidas como estratégias políticas e discursos reunidos sob as denominações de identidade e socialismo, evidenciando-se uma densa articulação entre economia, política e cultura cuja representação fora prejudicada por análises e concepções oriundas do próprio movimento e da academia que buscaram distinguir, situar e classificar de modo fragmentário estas lutas a fim de afirmar sua especificidade, mas omitiram, com isto, a dinâmica dos processos sociais envolvidos. A estratégia de afirmação identitária, entendida e revelada pela ideia de negritude como a principal forma pela qual o movimento assimilou as mudanças ocorridas sobre as formas tradicionais de luta política a partir da segunda metade do século XX, carregava consigo uma das possibilidades centrais para o desenvolvimento de uma concepção essencialista de identidade. Esta, em grande medida, responsável por um longo e duradouro processo de desarticulação entre as lutas por reconhecimento e por redistribuição. Por fim, este processo conduziu parte da luta antirracista a circunscrever os horizontes da luta aos anseios pelo exercício pleno da cidadania, remontando à tese da insuficiência daquelas categorias na abordagem das lutas antirracistas

Abstract: This research discusses the strategies of political struggles undertaken by the anti-racist movement in general and the Movimento Negro Unificado (MNU) in particular. Initially, I focus on the viewpoints of two major groups involved in the formation of MNU, and later on the conflict extended from this relationship. To do this, I take as my backdrop the contemporary debates related to the theories of recognition. My sources to achieve the study were mainly the black press, the mainstream media and MNU documents, like congress resolutions and action plans. Among the results presented, one that called my attention is the complex relationship between the struggles for recognition and redistribution as operated by one of the main groups that gave rise to the MNU, Afro-Latin-America. Such struggles were translated as political strategies and discourses gathered under the denomination of identity and socialism, demonstrating a dense relationship between economics, politics and culture whose representation was hampered by analyses and concepts derived from the movement itself and from the academy who sought to distinguish, situate and classify in fragmentary way these struggles to assert its specificity. At the same time that omitted the dynamics of social processes involved. The strategy of identity affirmation, understood and developed by the idea of blackness as the main way the movement found to assimilate the changes in traditional forms of political struggle from the second half of the twentieth century, carried one of the main possibilities for the development of an essentialist conception of identity. This has largely been responsible for a long lasting process of disarticulation between the struggles for recognition and redistribution. Finally, this process led part of the anti-racist struggles to circumscribe the horizons of their struggle to aspirations for full citizenship, dating back to the thesis of the failure of those categories in addressing anti-racist struggles
Subject: Antirracismo
Identidade
Negritude (Movimento literario)
Racismo
Imprensa dos negros
Movimento Negro Unificado (Brasil)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_MarcioHenriqueCasimiroLopesSilva_D.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.