Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305685
Type: TESE DIGITAL
Title: Uma casa que se escreve na paisagem : Paisagem com mulher e mar ao fundo, de Teolinda Gersão
Title Alternative: A house written into the landscape : Landscape with sea woman in the background, by Teolinda Gersão
Author: Belo, Juliana Morais, 1987-
Advisor: Lopes, Marcos Aparecido, 1968-
Abstract: Resumo: Em Paisagem com mulher e mar ao fundo, segundo romance publicado por Teolinda Gersão, uma tela vai se abrindo aos olhos do leitor, possibilitando o mergulho numa atmosfera de dúvidas e incertezas, motivadas por descontínuos movimentos e fiapos de pensamentos que se entrecruzam em distintos espaços. Esse universo é flagrado a partir do olhar da janela para o mundo exterior e a paisagem que havia lá fora. É por meio dessa característica que iniciamos nossa discussão acerca da obra: o olhar da personagem para essa paisagem nos leva a pensar desde o título da obra e todas as implicações que o mesmo possui: Paisagem com mulher e mar ao fundo sugere uma imagem pictórica. Temos uma tela com dois elementos: a mulher e o mar, dando a ideia de harmonia, mas que no desenrolar da obra se mostra uma relação conflituosa, tendo em vista a opressão vivida pelo personagem O.S., representação de Oliveira Salazar, ditador fascista que governou Portugal por quatro décadas. Para dar consecução a nossa proposta de análise, dividimos esse trabalho em três momentos distintos: no primeiro, é necessária uma investigação em torno de conceitos como autoria, subjetividade e coletividade, tendo em vista a atitude da escritora em se eximir da autoria do texto. Num segundo momento, analisaremos as conotações associadas à casa, espaço que abriga a dialética do interior e do exterior. No terceiro momento, colocaremos dois elementos em tensão: casa e mar. Elementos que estão tradicionalmente ligados à busca por uma identidade coletiva, assim como o texto literário

Abstract: In Paisagem com mulher e mar ao fundo, the second novel published byTeolinda Gersão, a screen is expanding in the reader¿s eyes, allowing the immersion in an atmosphere of doubts and uncertainness, motivated by discontinuous movements and fine threads of thoughts which are interwoven in different spaces. This universe is captured from the look of the window to the outside world and the landscape that was out there. Through this characteristic we initiated our discussion about the book: the character¿s look to this landscape leads us to think in the title of the work and all the implications of it: Paisagem com mulher e mar ao fundo suggests a pictorial image. There is a screen with two elements: the woman and the sea providing an idea of harmony, but when the story unfolds, it shows a conflictive relationship, considering the oppression lived by the character O.S., representation of Oliveira Salazar, fascist dictator who has governed Portugal for four decades. To achieve our literary proposal, we have divided this work in three distinct moments: first, it has been necessary an investigation around concepts as authoring, subjectivity and collectivity, having in mind the writer¿s attitude in exonerate herself from the authorship of the text. In a second moment, we will analyze the connotations related to the house, space which shelters the interior and exterior dialectics. In the third moment, we will place two elements in tension: house and sea. Elements which are traditionally connected to the search for a collective identity, just as the literary text
Subject: Gersão, Teolinda, 1940- - Crítica e interpretação
Literatura portuguesa - Séc. XX
Crítica
Paisagem na arte
Pintura
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Belo_JulianaMorais_M.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.