Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305677
Type: TESE DIGITAL
Title: (Re)constituição identitária de tradutores : entre a aderência e a resistência à fetichização das ferramentas tecnológicas
Title Alternative: Translators identity (re)constitution : between adherence and resistence towards fetishization of the technological tools
Author: Trifanovas, Terezinha Rivera, 1961-
Advisor: Coracini, Maria José Rodrigues Faria, 1949-
Coracini, Maria José Rodrigues de Faria
Abstract: Resumo: O objetivo geral deste estudo é o de entender o uso de recursos tecnológicos na prática de tradução e, assim, contribuir para os Estudos da Linguagem e da Tradução, sobretudo, o movimento que o advento tecnológico provoca na identidade do tradutor e na prática tradutória. No mercado de traduções, a atividade tradutória parece apenas ser viável pela idealização tecnológica, ou seja, a qualidade da tradução é colocada como um ideal de perfeição, impecabilidade e maestria apenas possível pelo aparato tecnológico, responsável por apagar deslizes tributários da imperfeição humana e da equivocidade da língua. Diante disso, apresentamos a hipótese de que as tecnologias de tradução funcionam como enxertos, próteses, substitutivos imprescindíveis ao conhecimento linguístico do tradutor, instaurados como um fetiche o qual assegurará a legitimação da qualidade tradutória. Os recortes discursivos, advindos das entrevistas conduzidas por Skype e Facebook, com 19 tradutores, formaram dois eixos de análise. No primeiro, notamos, por parte de alguns tradutores, aderência à hegemonia tecnológica, refletindo representações de si enquanto parte de uma elite tecnológica por possuir expertise em softwares atualizados para a realização do ato tradutório. No segundo eixo, observamos, por parte de outros tradutores, resistência à imposição tecnológica, realçando representações de si como integrantes de um grupo desvalorizado, consciente de que precisa lidar com as exigências do mercado de traduções. Diante disso, conectamos a concepção freudiana de fetichismo como uma atitude de submissão à tecnologia e a concepção marxista de fetichismo como um anseio de objeção à tecnologia. Na primeira, é necessária a presença de algum elemento externo, substituindo o pênis, para a realização sexual. Na segunda, a mercadoria é transformada de matéria inorgânica à criatura orgânica para a realização comercial

Abstract: The main goal of this research is to understand the usage of technological tools in the translation practice and therefore to contribute for Language and Translation Studies, especially, the movement that the technological advent generates in the translator identity as well as in the translation practice. In the translation industry, translation practice seems to be only possible through technological idealization, that is, quality in translation is viewed as a concept of perfection, impeccability and mastership only feasible by the technological apparatus, responsible for erasing lapses from human imperfection and language equivocity. In light of this, we hypothesize that translation technologies work as scions, prostheses, substitutives indispensable to the translator¿s linguistic knowledge, established as a fetish which will assure legitimization of translation quality. The discursive extracts, from the interviews done by Skype and Facebook, with 19 translators, formed two analytical axis. In the first, we observed, from some translators, adherence to the technological hegemony reflecting representation of the self as part of a technological elite for having updated software expertise to carry out the translation act. In the second axis, we observed, from other translators, resistance to the technological imposition highlighting representations of the self as part of a devaluated group conscious of the necessity to deal with demands from the translation industry. Wherefore we connected the Freudian concept of fetish as a submission attitude towards technology and the Marxist concept of fetish as an objection desire for technology. On the former, it is paramount the presence of an external element, replacing the penis for the sexual accomplishment. On the latter, merchandise is transformed from inorganic matter to organic creature for the commercial achievement
Subject: Tecnologia - Serviços de tradução
Análise do discurso
Fetichismo
Identidade (Conceito filosófico)
Representação (Linguística)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Trifanovas_TerezinhaRivera_D.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.