Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305671
Type: TESE DIGITAL
Title: Nanossintaxe dos domínios verbal e preposicional nas construções de inversão locativa do português
Title Alternative: Nanosyntax of verbal and prepositional domains in constructions of locative inversion of Portuguese
Author: Pires, Marcos Eroni, 1985-
Advisor: Galves, Charlotte, 1950-
Galves, Charlotte Marie Chambelland, 1950-
Abstract: Resumo: Este trabalho investiga, a partir do modelo teórico da nanossintaxe (Svenonius et al., 2009; Starke, 2011), que conjuga, de certa forma, as abordagens minimalista (Chomsky, 1995 e obras posteriores) e cartográfica (Cinque, 1999), a inversão locativa em português, tanto na variedade europeia quanto na brasileira. Assumindo uma visão não lexicalista do fenômeno, a análise explora a confluência dos domínios verbal e preposicional em busca de uma possível combinação de traços que evidencie a ocorrência das construções de inversão com um elemento locativo e/ou direcional fronteado. Para tanto, a pesquisa assume uma decomposição ricamente detalhada do sintagma preposicional (PP) em seis diferentes projeções, conforme Pantcheva (2011): LUGAR, ALVO, FONTE, ROTA, ESCALA e LIMITE; já para a decomposição do evento verbal, adota-se o modelo de Sintaxe de Primeira Fase de Ramchand (2008), em que verbos denotando causa, processo e resultado são rotulados segundo os seus primitivos semânticos, respectivamente, em INICIADOR (init), SOFREDOR (proc) e RESULTADO (res), organizados em uma relação hierárquica e combinados consoante as especificidades de cada verbo. O português brasileiro (PB), especialmente, revela-se uma língua particular por não exibir somente estruturas típicas de inversão no padrão V2 com verbos inacusativos e inergativos, mas também construções com verbos transitivos sem tema e/ou agente e com argumentos locativos sem a presença explícita de uma preposição. Para o Spell-out e a linearização das entradas lexicais estocadas no léxico, é assumido que os PPs locativos e direcionais formam-se em português a partir de movimento de núcleo, assim como se admite o sincretismo espúrio na lexicalização do PP quando combinado com verbos de movimento. Na análise da inversão locativa em português, o estudo conclui que o fenômeno trata-se de um evento pontual com um PP locativo em posição de complemento, ou seja, a estrutura combina uma projeção verbal codificando os traços [init, proc, res] com um PP remático locativo de caráter argumental, capaz de subir para domínios mais altos e ocupar a posição de [Spec,TP], exibindo um comportamento típico de sujeito; para os casos inovadores do PB, acontece uma alternância causativa em que o argumento causador dá lugar ao PP locativo

Abstract: This dissertation investigates, from the nanosyntax framework (Svenonius et al., 2009; Starke, 2011), which joins, in a sense, the minimalist (Chomsky, 1995 and following works) and the cartographic approaches (Cinque, 1999), the locative inversion in Portuguese, in both the European and the Brazilian varieties. Assuming a non-lexicalist vision of the phenomenon, the analysis explores the confluence of verbal and prepositional domains in order to obtain a possible combination of features that shows the occurrence of inversion constructions with a fronted locative and/or directional element. In order to do that, the research takes a fine-grained decomposition of the prepositional phrase (PP) in six different projections, according to Pantcheva (2011): PLACE, GOAL, SOURCE, ROUTE, SCALE and BOUND; for the decomposition of verbal event, Ramchand¿s (2008) First Phase Syntax model is adopted, wherein verbs denoting cause, process and result are labeled according to their semantic primitives, respectively, in INITIATOR (init), UNDERGOER (proc) and RESULT (res), organized in a hierarchical relation and matched depending on the specificities of each verb. Brazilian Portuguese (BP) proves to be a particular language because besides showing typical structures of inversion in V2 format with unaccusative and inergative verbs, it also contains constructions with transitive verbs without theme and/or agent and locative arguments with no explicit preposition. To Spell-out and linearization of lexical entries stored in the lexicon, it is assumed that the locative and directional PPs form in Portuguese from head movement on, as it is assumed the spurious syncretism in lexicalization of PP when it is combined with verbs of movement. In the analysis of locative inversion in Portuguese, the study concludes that the phenomenon it is a punctual event with a locative PP in position of complement, that is, the structure combines a verbal projection encoding the features [init, proc, res] with a locative rhematic PP functioning as argument, able to raise to higher domains and occupy the position of [Spec,TP], displaying a typical behavior of the subject; for innovative cases of BP, there is a causative alternation in which the causer argument gives way to locative PP
Subject: Língua portuguesa - Sintaxe
Lingua portuguesa - Verbos
Lingua portuguesa - Preposições
Gramatica comparada e geral - Aspecto verbal
Gramatica comparada e geral - Preposições
Ordem (Gramática)
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pires_MarcosEroni_D.pdf2.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.