Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305668
Type: TESE DIGITAL
Title: Da adaptação de Dom Casmurro : do romance aos quadrinhos e à televisão
Title Alternative: Adaptation of Dom Casmurro : from romance to graphic novel and television
Author: Bezerra, Júlia Rochetti, 1984-
Advisor: Veras, Viviane, 1950-
Abstract: Resumo: O conceito de adaptação dicionarizado e cristalizado no imaginário social não parece suscitar muitos questionamentos, mas uma investigação cuidadosa acerca das adaptações literárias revela barreiras conceituais, teóricas e práticas, tais como a sua distinção em relação à tradução e a tendência a atribuir valor a esse tipo de obra por meio da dicotomia fidelidade/infidelidade, ainda que esses valores já tenham sido problematizados. Para que os consumidores desse tipo de obra possam ter maior clareza sobre o produto que lhes é oferecido, a pesquisa sobre as adaptações e sua interface com o processo tradutório faz-se necessária. Com o objetivo de investigar essas releituras, promover o debate sobre a produção de adaptações de clássicos nacionais e a relação bidirecional das transfigurações do público e da obra, este trabalho estabeleceu como objeto de estudo duas adaptações do clássico Dom Casmurro: a graphic novel Dom Casmurro, de Felipe Greco e Mário Cau (ilustrador Walter Lara) e a microssérie televisiva Capitu (2008), com texto final do diretor Luiz Fernando Carvalho. Conforme propõe Hutcheon (2011), as adaptações podem ser analisadas a partir de três perspectivas: como entidade ou produto formal, contemplando uma mudança de foco, de gênero ou de mídia; como processo de criação, envolvendo a (re)interpretação e a (re)criação; e enquanto processo de recepção, no qual a repetição com variação estabelece um engajamento intertextual extensivo com a obra adaptada. Partindo do entendimento da adaptação como processo de criação, esta pesquisa procedeu a uma investigação dos procedimentos adaptativos utilizados na transposição do romance para a linguagem cinematográfica e a dos quadrinhos, tomando por base a teoria proposta por Klinberg, citado por Zilberman (1985), sobre os ângulos de adaptação, a saber: meio, assunto, forma e estilo. O levantamento dos procedimentos correspondentes a cada um desses ângulos e a descrição do caminho traçado na transposição do romance Dom Casmurro para esses novos formatos, por sua vez, permitiram o desenvolvimento de hipóteses sobre os efeitos interpretativos por eles propiciados. Assim, foi inevitável que o olhar direcionado ao processo de criação implicasse igualmente a observação das adaptações enquanto produtos e em sua relação com o romance machadiano. De posse dos resultados das análises propostas, foi traçada uma comparação entre as adaptações, que permitiu a verificação de suas singularidades e similitudes, dentre as quais se destaca o não enquadramento de Dom Casmurro na especificidade de uma época, isto é, os adaptadores identificaram como elemento a ser trabalhado nas adaptações a atemporalidade do texto de Machado de Assis. Cabe ressaltar que, ainda que a comparação tenha mostrado distanciamentos entre as obras analisadas e o romance de origem, tais transformações são consideradas inevitáveis e, portanto, não classificadas como indícios de infidelidade, mas sim como particularidades das linguagens em que as adaptações se inserem, e que evidenciam o trabalho dos adaptadores. Como conclusão, aponta-se a necessidade de buscar caminhos de análise e de tratamento das adaptações que ultrapassem a tendência dicotomizante, de modo a permitir um melhor aproveitamento das singularidades das adaptações

Abstract: The concept of adaptation, as cited in the dictionary and crystallized in the social imagination, appears not to raise many questions. However, a more careful investigation of literary adaptations reveals conceptual, theoretical and practical barriers, such as their distinction in relation to the translation and tendency to attribute value to this type of work through the fidelity/infidelity dichotomy, even though these values have already been problematic. Research is needed regarding adaptations and their interface with the translational process in order that consumers of this type of work might have greater clarity about the product that is offered to them. With the purpose of investigating these reinterpretations, promoting debate on the production of adaptations of national classics, and the bidirectional relationship of the public and work transfiguration, this work took two adaptations of the classic Dom Casmurro as its focus: Dom Casmurro, a graphic novel, by Felipe Greco and Mario Cau (illustrator Walter Lara), and the television miniseries Capitu (2008), with the final version text by director, Luiz Fernando Carvalho. As proposed by Hutcheon (2011), adaptations can be analyzed from three perspectives: as a formal entity or product, contemplating a change of focus, gender or media; as a process of creation, involving (re-) interpretation and (re-) creation; and as a process of reception, in which repetition with variation establishes an extensive intertextual engagement with the adapted work. Based on the understanding of adaptation as a creative process, this research undertook investigation of the adaptive procedures used in the transposition of the novel into the cinematic language and graphic novel forms, considering the theory proposed by Klinberg, cited by Zilberman (1985), regarding the angles of adaptation, namely: medium, subject matter, form and style. Study of the procedures corresponding to each of these angles and the description of the path traced in transposing the novel Don Casmurro for these new formats, in turn, enabled the development of hypotheses about the interpretative effects they provide. Thus, it was inevitable that the focus directed at the creation process equally entailed observation of the adaptations as products, and their relationship with the Machado novel. Once in possession of the proposed analysis, a comparison was drawn between the adaptations, verifying their singularities and similarities, among which is highlighted the non-placement of Dom Casmurro within the framework of a specific era, i.e., the adapters identified the timelessness of the Machado de Assis text as an element to be worked on in the adaptations. It is worth noting that, although the comparison has demonstrated some disparity between the works analyzed and the original novel, such transformations are considered inevitable and, therefore, they are not classified as signs of infidelity, but rather as characteristics of the language in which the adaptations are inserted, highlighting the work of the adapters. In conclusion, the need to find approaches for the analysis and treatment of adaptations that go beyond the tendency toward dichotomy is emphasized, enabling better use of the singularities of the adaptations
Subject: Assis, Machado de, 1839-1908. Dom Casmurro
Ficção brasileira - História e crítica
Literatura - Adaptações
Adaptações para a televisão - História e crítica
Fotonovela
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bezerra_JuliaRochetti_M.pdf6.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.