Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305663
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Terra, família e agricultura : um estudo sobre a transição ao capitalismo no Japão (XVII-XIX)
Title Alternative: Land, family and agriculture : a study about the transtion to capitalism in Japan (XVII-XIX)
Author: Abreu, Anna Ligia Pozzetti de, 1988-
Advisor: Oliveira, Milena Fernandes de, 1977-
Abstract: Resumo: A presente dissertação tem como objetivo estudar um dos elementos da transição para o capitalismo no Japão: as transformações da estrutura agrária. Para isso foi adotada uma periodização de longa duração, onde são detalhados o processo de estabelecimento e de transformação na propriedade da terra e na agricultura entre os séculos XVII e XIX, abarcando assim, desde o estabelecimento do Shogunato Tokugawa, até a Restauração Meiji. A transformação da noção da terra como fonte de subsistência para uma que gera lucro e poder é expressa na desapropriação dos camponeses mais pobres que se acelera a partir da segunda metade do período analisado. Essas mudanças não seriam realizadas sem distúrbios agrários e as numerosas revoltas camponesas que marcaram o período expressaram os descontentamentos dos que foram prejudicados. Mesmo no contexto da modernização da Restauração Meiji, a reforma agrária não eliminou as relações de produção do período Tokugawa no campo, reorganizando e fortalecendo as relações entre proprietários e arrendatários, como elementos constitutivos de seu capitalismo e concentrando as propriedades nas mãos de uma classe de camponeses enriquecidos e mercadores poderosos. Além dessa permanência, pretende-se mostrar como ao longo de todo o período fica clara a presença do Estado, que estabelece uma sociedade rigidamente estratificada aproveitando-se do sistema familiar conhecido como sistema ie, cujas noções de honra, lealdade e obediência tornam-se úteis para o controle social e para a organização da produção. Dado o contexto internacional e a escassez de solo agricultável, o imperialismo também se mostrou como uma solução à questão da terra

Abstract: The present dissertation aims to study one of the elements of transition to capitalism in Japan: the transformation of the agrarian structure. To understand this process, it was adopted a long-term periodization, which details the establishment and transformation in land ownership and agriculture between the seventeenth and nineteenth centuries, covering since the establishment of the Tokugawa Shogunate until the Meiji Restoration. The transformation of the land from an idea of source of survival to one that generates profit and power is expressed in the expropriation of poorer peasants that accelerates from the second half of the period. These changes would not be reached without agrarian disturbances and numerous peasant revolts that expressed the discontent of those who were harmed. Even in the context of modernization of the Meiji Restoration, the land reform did not eliminate the production relations of the Tokugawa period in the agriculture, reorganizing and strengthening the relations between owners and tenants, as an element of their capitalism and concentrating the properties in the hands of a class of enriched peasants and powerful merchants. Besides this persistence, it is intended to show how throughout the period, the State presence is clear, establishing a society rigidly stratified and taking advantage of the familiar system known as ie system, whose notions of honor, loyalty and obedience become useful for social control and also for production organization. Given the international context and the scarcity of arable land, imperialism was also a solution to the land question
Subject: Economia - Japão - História
Capitalismo
Questão agraria
Japão - História - Periodo Tokugawa - 1600-1868
Japão - História - Periodo Meiji - 1868-1912
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Abreu_AnnaLigiaPozzettide_M.pdf2.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.