Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305654
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Passivo externo e "desdolarização" : a vulnerabilidade externa brasileira em mutação
Title Alternative: External Liabilities and "de-dollarization" : changes in brazilian external vulnerability
Author: Rosa, Renato de Souza, 1988-
Advisor: Biancarelli, André Martins, 1978-
Abstract: Resumo: O objetivo da presente dissertação é analisar a vulnerabilidade externa da economia brasileira, na esfera monetário-financeira, por meio da Posição Internacional de Investimento (PII) com foco na moeda de denominação dos compromissos externos entre 2001 e 2015. Especificamente, discute-se o processo de "desdolarização": o aumento da parcela do passivo externo brasileiro denominada na moeda doméstica. Conclui-se que tal processo foi resultado tanto da entrada de líquida de recursos estrangeiros em ativos denominados em reais como da valorização dos estoques (em virtude da valorização da moeda doméstica e da elevação do valor de mercado de compromissos negociáveis). Os exercícios econométricos demonstraram a relevância da taxa de câmbio para explicar o influxo de capital nas categorias denominadas na moeda doméstica, além de fatores externos. Com relação aos fatores estruturais, o processo de "desdolarização" decorreu de mudanças na gestão global de portfólio por parte dos investidores estrangeiros e do aprofundamento e especificidades da abertura financeira brasileira. Ressalta-se que não há indícios de que tal processo tenha sido uma estratégia deliberada de política econômica. A principal consequência do processo de "desdolarização" foi a possibilidade de desvalorização do passivo externo líquido em momentos de crise, mesmo diante de déficits sucessivos em transações correntes. Nesse cenário, em que grande parte do passivo externo está denominado na moeda doméstica, a desvalorização cambial melhora, ao invés de piorar, as condições de liquidez e solvência

Abstract: This dissertation aims to analyze the monetary-financial sphere of the external vulnerability of the Brazilian economy through the International Investment Position, with a focus on the currency denomination of external liabilities between 2001 and 2015. More precisely, were discussed the "de-dollarization" process, i.e. the increasing share of external liabilities denominated in Brazilian Real. Such process was a result of two movements: the net inflow of foreign investment to buy assets denominated in local currency and the balance-sheet effect, which results from appreciation of local currency and rise of market value of existing stock. Econometric tests demonstrate the relevance of the exchange rate to explain for the influx of foreign investment to buy assets denominated in domestic currency, as well as of external factors. Considering structural factors, the "de-dollarization" process resulted from changes in global portfolio management strategies by foreign investors and from Brazilian financial liberalization, which has specificities and was deepened in the period. There is no evidence that such process occurred because of a deliberate strategy by local policy makers. The main positive consequent of the "de-dollarization" process is the possibility of devaluation of net external liabilities in external crisis times, even in the face of current account deficits. In the scenario, a devaluation of domestic currency improves, rather than worsens, the conditions of liquidity and solvency
Subject: Globalização - Aspectos econômicos
Finanças internacionais
Áreas subdesenvolvidas
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rosa_RenatodeSouza_M.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.