Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305653
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Componentes estruturais da desindustrialização : uma análise da economia brasileira para o período 2003-13
Title Alternative: Structural determinants of deindustrialization : a 2003-13 analysis of the brazilian economy
Author: Drach, Daniel Chaves, 1985-
Advisor: Cunha, Marcelo Pereira da, 1967-
Abstract: Resumo: A presente dissertação se propõe a trazer contribuições qualitativas para o debate da desindustrialização no Brasil; para isso, se aplica um modelo de decomposição estrutural às matrizes insumo-produto de 2003 e 2013, estimadas a partir das tabelas de recursos e usos do IBGE, de modo a explicar as mudanças das participações do emprego industrial no emprego total em função: (1) de variações na escala e na composição ¿ padrões de consumo ¿ da demanda final; (2) das evoluções observadas nos processos de substituição ou penetração de importações nos consumos intermediário e final; (3) e de modificações na eficiência produtiva. Mais do que trazer uma resposta binária ¿ ocorreu ou não ocorreu desindustrialização ¿ o intuito é o de explorar alguns dos determinantes estruturais desta dinâmica sob a ótica do emprego, fornecendo elementos para uma compreensão mais aprofundada da dinâmica industrial recente no país. Se conclui que o aumento de participação indústria da transformação no emprego total observado para o período analítico configura uma espécie de "industrialização negativa" que deriva de reduções na eficiência produtiva industrial em relação àquela do restante da economia. Além disso se observa uma espécie de "desagriculturalização positiva", com os setores da agropecuária perdendo participação no emprego total devido aos seus elevados ganhos de eficiência produtiva. Ou seja, existem indícios de um processo de especialização regressiva para a economia brasileira no período analisado, com o dinamismo tecnológico se concentrando nos setores primários da economia

Abstract: The present thesis aims at offering contributions to the Brazilian deindustrialization debate by means of a structural decomposition analysis model (SDA) applied to the 2003 and 2013 Brazilian input-output matrices, estimated from the National Accounts, IBGE. This model explains changes in the share of the industrial employment in the economy as a function of: (1) variations in both the scale and composition of the final demand; (2) shifts in the imports substitution or penetration patterns, as either final or intermediate consumption absorbs less or more imported content; (3) changes in the general level of productive efficiency in industrial sectors, in relation to the economy¿s average efficiency. The goal is to explore the underlying determinants of Brazilian industrial employment evolution in recent years, trying to dodge the commonplace binary question ¿ deindustrialization or not deindustrialization. The study concludes that the increase of industrial employment as a share of total employment observed derives from relative losses in terms of industrial productive efficiency, in a sort of "negative industrialization". Besides that, the employment share of the primary sectors in relation to the total economy decreases due to substantial productive efficiency gains. The conjunction of these movements suggests that, between 2003 and 2013, the Brazilian economy followed a path of structural specialization in primary sectors
Subject: Desindustrialização
Economia - Brasil
Relações intersetoriais
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Drach_DanielChaves_M.pdf700.36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.