Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305578
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo longitudinal sobre as perdas dentárias em adultos e fatores associados
Title Alternative: Tooth loss longitudinal study in adults and associated factors
Author: Silva Junior, Manoelito Ferreira, 1991-
Advisor: Sousa, Maria da Luz Rosário de, 1965-
Abstract: Resumo: Apesar das melhores condições de saúde bucal dos adultos nos últimos tempos, as perdas dentárias ainda constituem um agravo muito prevalente nesta população, sendo um assunto de grande relevância para Odontologia. Os objetivos do estudo foram: I) Caracterizar a condição de saúde bucal e os principais motivos autorrelatados para extração dentária. II) Avaliar a incidência das perdas dentárias após 4 anos de acompanhamento. III) Analisar os fatores de risco para a incidência das perdas dentárias em uma população de adultos. Este estudo de coorte prospectivo examinou por amostragem probabilística adultos entre 20 e 64 anos, representativos dos adultos residentes em Piracicaba-SP, Brasil. O exame bucal domiciliar, realizado em 2011 e 2015, utilizou o índice de dentes permanentes cariados, perdidos e obturados (CPOD), necessidade de tratamento para cárie, Índice Periodontal Comunitário (CPI), uso e necessidade de prótese dentária segundo códigos e critérios da Organização Mundial da Saúde e presença de biofilme visível. Além disto, aplicou-se no baseline um questionário para coleta dos dados demográficos, socioeconômicos, hábitos de saúde e de utilização de serviço odontológico. As análises descritivas foram realizadas através das médias, desvio-padrão (DP) e erro-padrão (EP) estratificadas pelas faixas etárias de adultos jovens (20-44 anos) e mais velhos (45-64 anos). Para a análise hierárquica o desfecho foi a incidência de perda dentária utilizando-se um modelo teórico conceitual adaptado para este estudo. A categoria de referência para a regressão logística binária foram indivíduos sem incidência de perda dentária por cárie ou doença periodontal (p<0,05). No baseline, houve uma participação de 248 adultos, sendo a média do componente perdido (P) de 10,3 (EP=0,82) nesta população, P=3,34 (EP=0,33) nos adultos jovens e P=13,41 (EP=1,45) nos mais velhos. A dor foi o motivo mais prevalente para realização da extração dentária do primeiro dente extraído (37,5%) e dos demais dentes (34,6%). Esta escolha foi principalmente pela falta de outra opção de tratamento (52%) e predominantemente realizada no serviço privado (47,2%). No follow up, a amostra final foi composta por 143 adultos (57,7%). Um total de 51 (35,7%) adultos apresentou perda de um ou mais dentes no período estudado, sendo nestes indivíduos, a média de 2,55 (DP=1,86) dentes perdidos. Na amostra total, a incidência da perda dentária foi em média 0,91 (DP=1,65), sendo maior nos adultos mais velhos 1,14 (DP=1,64) (p=0,008). A incidência das perdas dentárias apresentou como fatores de risco: idade (RR=2,48; IC95%:1,09-5,66), procura de serviço odontológico motivado por dor (RR=2,82; IC95%:1,06-7,52) e presença de cárie não tratada (RR=2,50; IC95%:1,06-5,92). Os adultos jovens apresentaram menor prevalência e incidência das perdas dentárias. A dor foi o principal motivo autorrelatado para escolha da extração dentária, principalmente pela falta de outra opção de tratamento. A idade, a procura do serviço odontológico por dor e a cárie não tratada foram fatores de risco para incidência da perda dentária. Estes resultados remetem à importância da promoção de saúde, para favorecer de hábitos e escolhas saudáveis. Mas também, políticas públicas que facilitem o acesso e a prevenção em saúde bucal, principalmente na atenção primária, para que a progressão dos agravos das doenças bucais, como a cárie dental, não culminem na perda dentária

Abstract: Despite improved conditions in adult oral health in recent times, tooth loss continues very prevalent in this population, and is a matter of great concern in dentistry. The objectives of this study were: I) To characterize the oral health conditions and main self-reported reasons for tooth extraction. II) To evaluate the incidence of tooth loss after a 4 year follow-up. III) To analyze the risk factors for the incidence of tooth loss in a population of adults. This cohort study examined a random sample of 20 to 64 year-olds, representative of the adults living in Piracicaba-SP, Brazil. The home oral examination used the index of permanent decayed, missing and filled teeth (DMFT), Community Periodontal Index (CPI), the use and need for dental prosthesis according to the codes and criteria of the World Health Organization, as well as the presence of visible biofilm. In addition, a baseline questionnaire was applied to collect demographic and socioeconomic data and information on health habits and the use of dental services. Descriptive analyzes were performed through means, standard deviation (SD) and standard error (SE), and stratified into age groups of young (20-44 years) and older adults (45-64 years). For the hierarchical analysis, the outcome was presence of the incidence of tooth loss. A conceptual theoretical model of tooth loss adapted for this study was also used. The reference category for the binary logistic regression was that of people not missing any teeth due to caries or periodontal disease. A significance level of 5% was adopted. At the baseline, a total of 248 adults participated. The average of the missing component (M) was 10.3 (SE=0.82) in this population, with M=3.34 (SE=0.33) in the young and M=13.41 (SE=1.45) in the older adults. Pain was the most common reason for the first extraction (37.5%) and also for other extractions (34.6%). This choice was mainly due to a lack of other treatment options (52%) and was carried out principally in the private service (47.2%). In the follow up, the final sample consisted of 143 adults (57.7%). A total of 51 (35.7%) adults had lost one or more teeth over the study period, yielding a mean of 2.55 (SD=1.86) missing teeth. In the total sample, the incidence of tooth loss averaged 0.91 (SD=1.65), and was higher in older adults 1.14 (SD=1.64) (p = 0.008). As risk factors, the incidence of tooth loss presented as age (RR=2.48; 95%CI:1.09-5.66), pain as the reason for seeking dental service (RR=2.82; 95%CI:1.06-7.52) and untreated caries (RR=2.50; 95%CI:1.06-5.92). Young adults presented a lower prevalence and incidence of tooth loss. Pain was the main self-reported reason for the prevalence of tooth loss, mainly due to a lack of other treatment options, while age, pain as a reason for seeking dental service and untreated caries were the strongest predictors for the incidence of tooth loss. These results point to the importance of of prevention of oral diseases, particularly dental caries and health promotion through healthy habits and choices
Subject: Saúde bucal
Perda de dente
Adulto
Epidemiologia
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
SilvaJunior_ManoelitoFerreira_M.pdf1.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.