Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305390
Type: TESE DIGITAL
Title: Produção de micropartículas de alginato tendo como cobertura gelatina e colágeno com diferentes graus de hidrólise
Title Alternative: Production of alginate-based microparticles covered with gelatin and collagen hydrolyzate
Author: Beraldo, Joelma Correia, 1987-
Advisor: Grosso, Carlos Raimundo Ferreira, 1953-
Abstract: Resumo: O objetivo deste trabalho foi produzir micropartículas contendo alto teor de proteínas, capazes de serem estáveis ao ambiente gástrico, liberando o material encapsulado (óleo de girassol) em ambiente intestinal. Foram produzidas micropartículas por gelificação iônica utilizando alginato de sódio como material de parede e posteriormente estas partículas foram recobertas com gelatina e dois hidrolisados de gelatina/ colágeno com diferentes graus de hidrólise, sendo um menos hidrolisado e outro intensamente hidrolisado. Inicialmente os biopolímeros (alginato, gelatina, Collagel® e Fortigel®) foram avaliados com relação a sua carga elétrica para se obter as condições de pH e a relação de concentração de polissacarídeo: proteína em solução em que a interação eletrostática entre os biopolímeros estudados fosse possível e que permitisse a máxima adsorção proteica, resultando em sistemas com cargas próximas a neutralidade (potencial zeta próximo a zero), e na máxima adsorção possível para os demais sistemas estudados mesmo não atingindo a neutralidade das cargas. A partir destas avaliações em sistemas diluídos, foram testadas altas quantidades de proteína em solução para verificar a adsorção das proteínas sobre as micropartículas, porém não mais utilizando sistemas diluídos, mas em sistemas concentrados, com teores de proteína de 1, 2, 4, 6, 8, 10 % de proteína (Gelatina, Collagel, Fortigel) em solução, para fazer a interação eletrostática com as partículas de gelificação iônica. As partículas obtidas foram caracterizadas com relação à morfologia, tamanho médio, teor de proteína e conteúdo de umidade. As partículas que apresentaram maior adsorção proteica foram selecionadas e avaliadas com relação à resistência ao ambiente gástrico e possível degradação em ambiente intestinal, simulados in vitro, quantificando-se o teor de proteínas solubilizado e acompanhando a morfologia das partículas durante esses ensaios. Maiores adsorções proteicas foram observadas na maior concentração proteica em solução avaliada (10%), produzindo adsorções de 47,3; 41,4 e 29,3% quando gelatina, Collagel e Fortigel foram utilizados, respectivamente. As partículas permaneceram íntegras em ambiente gástrico e liberaram praticamente todo o seu revestimento proteico no ambiente intestinal; no entanto mantiveram forma esférica e integridade, indicando que as partículas de gelificação iônica produzidas com o alginato não foram susceptíveis ao ataque proteolítico gástrico ou intestinal e nem a mudança de pH

Abstract: The objective of this work was to produce microparticles containing high protein rate, capable of being stable to the gastric environment, releasing the encapsulated material (sunflower oil) in the intestinal portion. Microparticles were produced by ionic gelation using sodium alginate as wall material and then these particles were coated with gelatin and two hydrolysed gelatin / collagen with different degrees of hydrolysis, being hydrolyzed and another less intensely hydrolyzate. Initially the biopolymers (alginate, gelatin, Collagel® and FORTIGEL®) were evaluated related to their electrical charge in order to obtain the pH conditions and polysaccharide concentration: protein ratio in solution in which the electrostatic interaction between the studied biopolymers possible and to allow maximum protein adsorption, resulting in systems near neutral charge (zeta potential close to zero) and the maximum possible adsorption for other systems studied not even reaching neutrality of charges. From these reviews in dilute systems, high amounts of protein were assayed in solution to verify the proteins adsorption on microparticle, using concentrated systems, with protein levels,1, 2, 4, 6 8, 10% concentration (gelatin, Collagel, FORTIGEL) in solution, to make the electrostatic interaction with the ionic gelling particles. The obtained particles were characterized related to the morphology, average size, protein content and moisture content. The particles showing higher protein adsorption were selected and evaluated for resistance to gastric environment and possible degradation in intestinal environment, simulating in vitro, quantifying the content of solubilized proteins and following the particles morphology during these tests. Further protein adsorption were observed at higher protein concentration measured in solution (10%), yielding adsorptions of 47.3; 41.4 and 29.3% when gelatin, and Collagel, FORTIGEL were used, respectively. The particles remained intact in the gastric environment and released almost all its protein coating in the intestinal environment; however they remained spherical shape and integrity, indicating that the gelling ionic particles produced with the alginate were not susceptible to gastric or intestinal proteolytic attack and also has not showed changes related to the pH
Subject: Microencapsulação
Gelificação iônica
Interação eletrostática
Alginatos
Hidrolisados proteicos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FEA - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Beraldo_JoelmaCorreia_M.pdf2.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.