Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305351
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Precários no trabalho e no lazer : um estudo sobre os professores da rede estadual paulista
Title Alternative: Precarious labor and leisure : a study on teachers of São Paulo public schools
Author: Silvestre, Bruno Modesto, 1987-
Advisor: Amaral, Silvia Cristina Franco, 1968-
Abstract: Resumo: O objetivo desta pesquisa consiste em apreender e analisar o tempo de não trabalho e o fenômeno do lazer entre os professores da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Trata-se de um estudo qualitativo de caráter exploratório, realizado com 29 trabalhadores docentes que atuam em escolas dessa rede de ensino na cidade de Campinas. Baseamo-nos em análises de legislações que versam sobre o trabalho docente no estado de São Paulo, no estudo dos usos do tempo dos docentes voluntários na pesquisa e na realização de entrevistas semiestruturadas. O trabalho docente no Brasil, com a emergência do Neoliberalismo, a partir de década de 1990, passou por um processo de profundas mudanças que buscaram adequá-lo à lógica do setor produtivo. No estado de São Paulo, a consequência desse processo no interior das escolas foi a implementação da lógica do setor privado e a intensificação da precarização do trabalho docente. Pudemos constatar que quanto mais precária a relação de trabalho, tanto mais precários serão o tempo de não trabalho e o lazer. Ficou evidente uma fragmentação das fronteiras entre o tempo de trabalho e o não trabalho dos professores, com acentuado avanço do trabalho sobre as demais manifestações da vida humana, sobretudo em relação ao lazer. Nesse sentido, observamos que parte do lazer vivenciado pelos trabalhadores docentes tangencia o trabalho e a sua prática pedagógica. Como parte desse processo, as diversas formas de lazer demostraram que esse fenômeno é permeado por contradições que ora refletem as manifestações hegemônicas, ora reverberam em elementos de resistência

Abstract: The objective of this research was to capture and analyze the non-labor time and leisure phenomenon among school teachers of the São Paulo State Secretary of Education. This is a qualitative study of exploratory character, accomplished within the cooperation of 29 teachers who work in schools at Campinas city. Based on the analyzes of laws that deal with the teaching profession in the state of São Paulo, in the study of time use among the volunteers and carrying out semi-structured interviews, this research found that teaching work in Brazil, with the emergence of neoliberalism, from the 1990s, went through a process of profound change that sought to adapt it to the logic of the productive sector. In São Paulo, the consequence of this process within schools was the implementation of private sector¿s logic and the deepening impoverishment of teaching. We found that the more precarious the employment relationship, the more precarious are the non-labor time and leisure possibilities. There was evident fragmentation between labor time and non-labor time among teachers, with a marked invasion of labor time within other manifestations of human life, especially in leisure. It was observed that part of the pleasure experienced by teaching workers in their non-labor time is related to working. As part of this process, the various forms of recreation experienced by them have shown that this phenomenon is permeated by contradictions, either reflecting hegemonic manifestations, either reverberating resistance elements
Subject: Lazer
Tempo livre
Trabalho docente
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silvestre_BrunoModesto_M.pdf1.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.