Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305339
Type: TESE DIGITAL
Title: O jogo no horário livre : a Educação Física na educação não formal
Title Alternative: The game in free time : Physical Education in the non-formal education
Author: Fabiani, Debora Jaqueline Farias, 1989-
Advisor: Scaglia, Alcides José, 1972-
Abstract: Resumo: O jogo é uma atividade histórico-cultural complexa, a qual possui características específicas em cada contexto e grupo social nos quais se manifesta. Nesse sentido, a educação não formal se configura como outra possibilidade educativa, a qual assegura aos educandos serem protagonistas das suas aprendizagens. Desssa maneira, a presente pesquisa, de natureza qualitativa e do tipo descritivo-exploratória, teve como objetivos: conhecer a configuração do jogo no horário livre em uma instituição pública de educação não formal; identificar os conceitos e os sentidos atribuídos ao jogo pelas crianças e pelos educadores; inventariar a cultura lúdica ¿ os espaços, os tempos, os materiais e as manifestações de jogo que se desenvolvem no espaço educativo e descrever os processos de ensino, vivência e aprendizagem do jogo. Utilizou-se como método: oito sessões de observação participante de forma natural, entrevistas semiestruturadas com os educadores, questionário aberto para os pais das crianças e entrevistas-conversa e painel com as crianças. As análises foram feitas pela técnica de Análise de Conteúdo de Bardin e pela triangulação de dados. Participaram da pesquisa 15 crianças entre seis e dez anos, 14 pais/responsáveis pelas crianças e 3 educadores formados em pedagogia. Os resultados culminaram em três estudos: 1 ¿ Os conceitos e os significados do jogo na educação não formal, no qual foram discutidas as concepções e os sentidos do jogo na visão dos educadores e das crianças e o horário livre como ambiente de jogo; 2 ¿ A cultura lúdica na educação não formal, no qual foram discutidas as relações sociais no desenvolvimento da cultura lúdica e o inventário da cultura lúdica e 3 ¿ Os processos de ensino, vivência e aprendizagem do jogo, no qual foram discutidas a pedagogia do jogo, o papel do educador e os saberes compartilhados no jogo. Nesse sentido, a educação não formal, acontecimento educativo que não marca a criança por intervalo de idade, possibilita, por meio das relações interpessoais e da autonomia das crianças, compreendidas como sujeitos sócio-históricos e de direito, que o jogo seja um encontro de culturas. Destarte, as crianças podem escolher suas brincadeiras e seus parceiros, tendo o educador como um mediador dos seus desejos e necessidades, personagem imprescindível no processo de construção e ressignificação dos saberes, gestos e valores do jogo. Posto isso, a pesquisa comprovou que mesmo que o brincar esteja institucionalizado, o horário livre é um ambiente de jogo, as crianças são protagonistas no desenvolvimento da cultura lúdica, forma de expressão de sua subjetividade e representação do saber coletivo, e formam suas comunidades de jogos, demonstrando preferências consonantes com interesses e motivações, idade e gênero, além de se apoiar nas relações de pares

Abstract: The game is a complex historical and cultural activity, that has its own specific features in every single context and social groups in which it manifests. In this sense, the non-formal education sets itself up as another educational possibility, that assures the students to be the protagonists of their learning. Thus, this qualitative descriptive and exploratory research aims to: know the game representation during the free time in a non-formal public institution; identify the concepts and meanings assigned to the game by the kids and the educators; schedule the ludic culture ¿ the space, the times, the materials and the game demonstrations that is developed in the educational space and describe the teaching processes, the experience and the game learning. As methodology, we used: eight sessions of naturally active observation, semi structured interviews with the educators, open questionnaire with the kids¿ parents and talk-interview and panel with the kids. The analyses were done using the analyses of content technique by Bardin and triangulation of the data. Fifteen kids (between six and ten years old), fourteen parents/responsible for the kids, and three educators graduated in Pedagogy/Education took part of the research. The results culminate three studies: 1 ¿ The concepts and the game meaning in the non-formal education, which were discussed by the educator and the kids, and the free time as game environment; 2 ¿ The ludic culture in the non-formal education, in which the social relationships in the development of the ludic culture and the inventory of the ludic culture were discussed; 3- The teaching processes, the experience and game learning, in which the game pedagogy, the educator¿s role and the knowledge shared during the game were discussed. In this sense, the non-formal education, understood as an educational moment wherein does not mark the kid by the age and enables the game to be a meet point of cultures, through the interpersonal relationships and the kids¿ autonomy. Kids are understood as a social-historical subject by the law. Thus, they can choose their game and their partners, having the educator as a mediator of their wishes and needs. The educator is an indispensable character in the process of construction and reframing of knowledge, gestures and game values. Because of it, the research proved that even when playing is institutionalized, the free time is a game environment, the kids are protagonist in the ludic culture - way of expression of their subjectivity and the representation of the common knowledge - and create their game community, showing their preferences according to their interests and motivation, age and gender, besides supporting in the partners¿ relationships
Subject: Criança - Jogos
Educação física
Educação não formal
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fabiani_DeboraJaquelineFarias_M.pdf3.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.