Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305331
Type: TESE DIGITAL
Title: A relação escola e família : análise de uma política em construção
Title Alternative: The school relation and family : analyse of a politic in construction
Author: Freitas, Fernanda de Lourdes de, 1977-
Advisor: Soligo, Ângela Fátima, 1956-
Abstract: Resumo: A pesquisa apresenta e analisa uma política pública específica da área de educação que acontece na cidade de Hortolândia, interior de São Paulo, chamada de Programa Interação Família e Escola Conhecer para Aprender e se propõe a aproximar a relação entre famílias e escolas através de professores visitadores. O trabalho tem por objetivos: descrever e analisar as alterações de paradigmas referentes à relação escola e família a partir de um Programa Municipal de Interação Família e Escola e identificar elementos nesse processo que conduzem a mudanças de paradigmas nessa relação. A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação de 191 questionários em professores e em 36 gestores participantes do Programa. Também realizamos 15 entrevistas com famílias que receberam o professor visitador. A análise do material foi feita a partir da leitura minuciosa dos discursos apresentados nos questionários e entrevistas e a partir deles realizamos a análise categorial temática, que é uma das técnicas da análise de conteúdo. Procuramos nos diálogos das entrevistas e na expressão de opinião nos questionários observar os movimentos de transformações e ressignificações da relação escola famílias e as possíveis mudanças de paradigmas nessa relação. Ao final de nossa análise concluímos que a vivência proporcionada pelo Programa estudado e possibilita uma rica oportunidade de modificar positivamente a educação, pois oportuniza contato com a realidade cotidiana das famílias e as condições sociais em que estão inseridas. Coloca o professor em outro espaço; um espaço informal e íntimo. Aproxima e aumenta a confiança entre os indivíduos, desencadeia laços que permitem que a responsabilidade pela educação das crianças se dê na reciprocidade e influência mútua, considerando as especificidades e as assimetrias existentes nessa relação. Assimetria que deve produzir complementariedade e não exclusão ou superposição de papéis. Essa experiência permite que o professor viva a multiplicidade das formas de organização familiar, o contexto social em que a escola está inserida, as especificidades da clientela atendida e permite que ele reveja suas crenças e se atente ao fato de que a escola é uma instituição social que pode reproduzir ou transformar a estrutura da sociedade. Do outro lado, os membros das famílias também têm alterações no seu jeito de relacionar-se com a escola e os professores, pois sentem-se valorizados e acolhidos. Os adultos da família apropriam-se da fala e passam a expressar suas opiniões a respeito da escola, as crianças sentem-se queridas pelo/a professor/a, alterando sua conduta com o/a professor/a e com o conhecimento por ele/a ensinado. A conclusão desse trabalho nos faz afirmar que é possível alterar paradigmas que perpassam a relação entre famílias e escolas, marcados pelos preconceitos e tensões. No entanto, essa alteração não acontece do dia para noite, depende da instauração de um processo que tenha por objetivo romper com a função reprodutora da escola e, ao analisar a experiência do Programa Interação Família e Escola Conhecer para Aprender, percebemos que essa política é uma metodologia que possibilita esse objetivo

Abstract: The research presents and analyzes a specific public policy area of education which takes place in the city of Hortolândia, São Paulo, called "Interaction Family Program and School Know to Learn" and proposes to approach the relationship between families and schools by visitors teachers. The study aims to: describe and analyze the paradigms changes on the relationship school and family by a Municipal Program of Family and School Interaction and identify elements through that process that lead to paradigm shifts in this relationship. Data collection was performed by the application of 191 questionnaires for teachers and 36 managers participants of the program. We also conducted interviews with 15 families who received the visitor teacher. The analysis of the material was made by the close reading of the speeches given in the questionnaires and interviews and from them held the categorical analysis theme, which is one of the techniques of content analysis. By the dialogues in interviews and expression of opinion in questionnaires we seek to observe the movements of transformation and reinterpretation of the relationship school families and the possible paradigm changes in this relationship. At the end of our analysis we conclude that the experience provided by the study program provides a rich opportunity to positively change education, because gives opportunity to contact with the everyday reality of families and the social conditions in which they are included. Puts the teacher in another space; an informal and intimate space. Approaches and increases trust among people, triggering loops that allow the responsibility for the education of children be build on reciprocity and mutual influence, considering the specificities and asymmetries in this relationship. Such asymmetry should produce complementarity rather than exclusion or overlapping of roles. This experience allows that the teachers live the multiplicity of forms of family organization, the social context in which the school is located, the specifics of the clientele and allows that they review their beliefs and take heed to the fact that the school is a social institution which can reproduce or transform the structure of society. On the other hand, household members also have changes in the way they relate to the school and teachers, because they feel valued and welcomed. Appropriating themselves of speech, adults of family begin to express their opinions about the school, the children feel cherished by the teacher, changing their conduct with the teacher and with the knowledge that he or she taught. The conclusion of this work makes us say that it is possible to change paradigms that underlie the relationship between families and schools, marked by prejudices and tensions. However, this change does not happen from day to night, depends on the establishment of a process that has the objective of breaking the reproductive function of the school, and analyzing the experience of "Interaction Family Program and School Know to Learn", we realize that this policy is a methodology that enables this objective
Subject: Política educacional
Psicologia educacional
Relação escola-família
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freitas_FernandadeLourdesde_D.pdf4.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.