Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305330
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O desenvolvimento cognitivo dos autores de bullying : implicações para aprendizagem escolar
Title Alternative: Cognitive development of bullies : implications for school learning
Author: Ribeiro, Maria Carolina, 1979-
Advisor: Assis, Orly Zucatto Mantovani de, 1939-
Abstract: Resumo: Nos dias atuais tem-se conhecimento de que nas escolas o bullying é um gerador de conflitos entre os pares. Tal fenômeno tem sido amplamente divulgado pelos mais diferentes meios de comunicação, principalmente, no que se refere a casos extremos, tais como, o de crianças que sofreram bullying e vieram a ser agressoras ou suicidas, como o caso da Chacina de Realengo em 2011. Neste contexto, espera-se que o presente trabalho possa contribuir trazendo maiores esclarecimentos para a compreensão do fenômeno, bem como propiciando algumas reflexões sobre as estratégias educacionais comumente usadas na tentativa de minimizá-lo ou evitá-lo. E ainda, considerar a necessidade de se conhecer como esses meninos e meninas constroem suas estruturas cognitivas e se desenvolvem moralmente. Por meio desta pesquisa, busca-se produzir conhecimentos que possam ser usados por professores e outros especialistas sobre a necessidade de conhecer melhor aqueles alunos e alunas que se envolvem frequentemente com situações de bullying (em especial, como autores), os quais trazem no bojo de suas relações características marcantes do sujeito psicológico em desenvolvimento. O problema da presente pesquisa consiste em investigar a relação existente entre o nível de desenvolvimento cognitivo/moral dos autores de bullying com o fato dos mesmos apresentarem dificuldades na aprendizagem. Como professora da rede Estadual de Ensino há dez anos foi possível observar que os autores de bullying geralmente apresentam maiores dificuldades de aprendizagem em especial na aquisição do conhecimento lógico observado na matemática. Tal fato permite que se formule a seguinte hipótese: lacunas no processo de desenvolvimento das estruturas cognitivas dos alunos que perpetram esse tipo de violência pode ser a razão para que os mesmos manifestem atitudes agressivas com seus pares. Discorreremos em três capítulos algumas considerações sobre esse problema de convivência escolar (o bullying): primeiramente faremos breves considerações sobre esse tipo de violência, suas características, meios de prevenção e intervenção. Em seguida, abordaremos o desenvolvimento psicológico dos sujeitos ao realizar algumas considerações sobre o desenvolvimento cognitivo e moral. Para concluir, faremos breves ponderações sobre a intrínseca relação entre desenvolvimento/ensino e aprendizagem escolar dos alunos no contexto da prática docente, pois, a compreensão acerca dessa relação poderá trazer novas reflexões sobre a ação dos professores em sala de aula e auxiliá-los no enfrentamento do bullying. Para a realização do presente trabalho foram utilizados os seguintes instrumentos: provas piagetianas para diagnóstico do comportamento operatório; questionário para a obtenção de dados demográficos e conceitos finais dos alunos com perfil de autores de bullying nas disciplinas de matemática e Língua Portuguesa. De posse do referencial teórico e metodológico utilizado, pudemos concluir que as lacunas no nível de desenvolvimento cognitivo, bem como a baixa qualidade nas relações interpessoais dos alunos que se envolvem frequentemente em ações de bullying, assinaladas pela ausência de sensibilidade moral, podem afetar a aprendizagem e consequentemente queda no rendimento escolar

Abstract: It is acknowledged today that bullying is a source of conflict between peers. As a social phenomenon it has been widely talked about in the media, especially when it concerns extreme cases such as children victimized by bullying becoming perpetrators themselves or suicidal as in the case of the Realengo, RJ, mass shooting of 2011. In this context, this research aims to offer contributions to the understanding of bullying as well as considerations about educational strategies commonly used in an attempt to minimize or avoid it. In addition, it focuses on the need to understand how those boys and girls build their cognitive structures and develop morally. I seek to assemble knowledge that might be used by teachers and other specialists about the need to know better the students who are often involved in bullying, particularly as perpetrators, whose relationships expose major features of the psychological individual in development. I investigate the link between the level of cognitive and moral development of bullying perpetrators and the fact that they demonstrably present learning difficulties. As a public school teacher for 10 years, I could observe first hand that bullying perpetrators generally show greater learning difficulties, particularly in internalizing logical-mathematical learning. Which allows the hypothesis that gaps in the development of cognitive structures of bullying perpetrators could be the reason for their aggressiveness toward their peers. This discussion on bullying takes place in three chapters. Firstly, I present brief considerations about this type of violence, its features, prevention and intervention strategies. Secondly, I approach the psychological development of the subjects on cognitive, moral and emotional levels. Thirdly, I ponder briefly over the intrinsic relation between student development and school teaching-learning, from a teacher¿s perspective, for understanding this relationship can help teachers to face bullying and result in their reconsidering their classroom methods to cope with it. This research employed such instruments as follows: demographics questionnaires; Piaget¿s tests to assess operational behavior; and letter grades in Mathematics and Portuguese language of students profiled as bullying perpetrators. Based on the theoretical and methodological references employed, I conclude that gaps in the cognitive development as well as substandard interpersonal relationships of students who often engage in bullying, marked by lack of moral sensibility, can affect learning and result in poor academic performance in school
Subject: Bullying
Desenvolvimento cognitivo
Moral
Aprendizagem escolar
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ribeiro_MariaCarolina_D.pdf2.37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.