Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/305016
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Pedagogía do antidestino : micropolíticas educativas do cuidado na formação do pessoal penitenciário uruguaio
Title Alternative: Anti-destiny Pedagogy : educational care micro-policies applied to the training of the uruguayan penitentiary personnel
Author: Barraco Mastrángelo, Natalia, 1986-
Advisor: Gallo, Sílvio, 1963-
Gallo, Silvio Donizetti de Oliveira
Abstract: Resumo: Este trabalho pretende problematizar em torno das possíveis políticas de cuidado que se delineiam na formação do pessoal civil que trabalha com pessoas em situação de privação de liberdade, no marco das políticas penitenciárias contemporâneas uruguaias. A partir do ano de 2010, com a criação do Instituto Nacional de Reabilitação (INR) emerge a figura civil do operador penitenciário. Até esse ano, a função pública das prisões se restringia ao modelo punitivo-cautelar protagonizado principalmente pela figura de policiais. Contudo, diante da necessidade de mudar a missão social nas prisões denominadas neste modelo como "Unidades de Internação para Pessoas Privadas de Liberdade" (UIPPL), a partir de 2011, houve transformações em tal enfoque e na contratação de funcionários especializados para o exercício dessa função. Por essa razão, foi feita uma aposta no trabalho educativo para a "reabilitação" e "integração social" que acompanhou a incorporação e o protagonismo de uma nova figura de caráter civil denominada "operador penitenciário" e, com esta, sua correspondente formação. Por políticas de cuidado, entende-se o enfoque político-pedagógico particular que pretende definir um perfil profissional do trabalhador na dupla particularidade de educação e segurança humana, do ponto de vista do cuidado. Paralelamente, esse marco conceitual-metodológico pretende assegurar diversos mecanismos e dispositivos, formativos e laborais, que possibilitem "cuidar de quem cuida" mediante uma educação de autocuidado, igualmente promovendo o cuidado do "Outro". Este assunto envolve o exercício de reivindicar uma formação que aponte para a transformação das condições de existência das prisões do Uruguai, assim como uma leitura contemporânea do cuidado e da educação

Abstract: This paper intends to analyze and discuss different care policies that delineate the training of civilian personnel to work with freedom deprived people, within the framework of contemporary Uruguayan penitentiary policies. Since 2010, with the creation of the National Rehabilitation Institute, the figure of the civilian penitentiary operator emerges. Up until then, the public penitentiary service was delimited to the punitive-cautionary model represented mainly by a police figure. However since 2011, given the need to change the social mission of prisons, ? denominated within this model as "Detention Units for Freedom Deprived People" (UIPPL) ?, a change in focus and specialized personnel for this particular function became imperative. For this reason, there has been a commitment to educational work for rehabilitation and social integration which required the incorporation and prominence of a new civilian figure called "penitentiary operator" and its corresponding training. When we refer to care policies, we position ourselves from a particular political-educational standpoint which aims to define a professional profile for the worker within the double peculiarity of the task: education and human safety, from a care perspective. At the same time, it intends to ensure several mechanisms, and training, educational and occupational devices that enable "taking care of those who care for others" through self-care education which, at the same time, promotes care for the "Other"
Subject: Políticas educacionais - Uruguai
Prisões - Uruguai
Cuidado de si
Segurança humana
Educação de adultos
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
BarracoMastrangelo_Natalia_M.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.