Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/304994
Type: TESE DIGITAL
Title: Auto-organização de escolas públicas : a incidência do MST na organização do trabalho pedagógico
Title Alternative: The pedagogy of the landless workers' movement and the self-organization of public schools in Brazil
Author: Santos, Erivan Hilário dos, 1984-
Advisor: Freitas, Luiz Carlos de, 1947-
Freitas, Luiz Carlos de
Abstract: Resumo: A presente dissertação é resultado de um estudo acerca da experiência educacional do MST em Santa Maria da Boa Vista ¿ PE, por meio do Coletivo de Escolas de Assentamentos da Reforma Agrária. O objetivo central consiste na descrição e análise da prática político-pedagógica do Coletivo de Escolas, a fim de perceber as contradições, limites e possibilidades de construção de uma organização de um trabalho pedagógico em sintonia com o projeto educativo do MST. Do ponto de vista metodológico, este trabalho conjugou uma pesquisa de campo composta de: observação, entrevistas e análise documental; com um estudo teórico a partir de autores como Caldart (2003), Dalmagro (2010), Freitas (2011), Pistrak (2000) e Paro (2012). Os resultados indicam que, de fato, o MST incide na Organização do Trabalho da escola pública, a partir de tal experiência, sobretudo nos aspectos da gestão, com ênfase na construção dos coletivos pedagógicos, que como sujeitos, realizam, nos limites de cada território, um trabalho coletivo e aos poucos qualificam o sentido da escola pública na medida em que tomam o Projeto Político Pedagógico como práxis. Por outro lado ¿ apesar das iniciativas desenvolvidas ¿, destacamos que dois grandes desafios ainda estão postos no que tange à Organização do Trabalho Pedagógico: a) a articulação do conhecimento humano-histórico com a vida; e b) a construção de coletivos de estudantes, sujeitos estes que são a finalidade principal do trabalho educativo

Abstract: This essay is the result of a study about the educational experience of MST in Santa Maria da Boa Vista - PE through the Collective Settlements Schools of Agrarian Reform. The main objective is the description and analysis of the political-pedagogical practice of Schools Collective in order to realize the contradictions, limits and possibilities of building an organization of educational work in harmony with the educational project of the MST. Methodologically, this work has combined field research (observation, interviews, document analysis) with a theoretical study from authors like Caldart (2003), Dalmagro (2010), Freitas (2011), Pistrak (2000) and Paro (2012). The results indicate that, indeed, the MST influences on the public school Labour Organization, from this experience, particularly in the aspects of management, with emphasis on the construction of pedagogical collective, which as subjects, perform within the limits of each territory; a collective and gradually work qualify the meaning of public schools since they take the Pedagogical Political Project as praxis. On the other hand - despite the initiatives - two major challenges are still posts regarding the pedagogical work organization: a) the articulation of human-historical knowledge with life b) the construction of collective of students, subjects these being the main purpose of the educational work
Subject: Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra - Educação
Escolas públicas - Organização e administração
Auto-organização
Organização do trabalho pedagógico
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_ErivanHilariodos_M.pdf3.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.