Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/29976
Type: Artigo de periódico
Title: Resistência antimicrobiana e perfil plasmidial de Escherichia coli isolada de frangos de corte e poedeiras comerciais no Estado de Pernambuco
Title Alternative: Antimicrobial resistance and plasmidial profile of Escherichia coli strain isolated from broilers and commercial layers in the state of Pernambuco, Brazil
Author: Barros, Mércia R.
Silveira, Wanderley D, da
Araújo, Janete M. de
Costa, Elizianne P.
Oliveira, Andrea Alice da F.
Santos, Ana Paula da S.F.
Silva, Vanessa Anny S.
Mota, Rinaldo A.
Abstract: Although exist poultry non-pathogenic Escherichia coli strains, many others have capacity to impose serious damages to this birds, being able to cause different infectious diseases. Pathogenic strains are termed Avian pathogenic Escherichia coli (APEC) strains. APEC strains harbor chromossomal and plasmid pathogenicity-related genes. The presence of resistance plasmids in avian E. coli strains could facilitate horizontal tranfer of virulence gene between pathogenic and non pathogenic strains. The aim of this paper was to determine the resistance level to 13 different antibacterial drugs of avian E. coli strains (35) isolated from commercial poultry of Pernambuco State, Brazil, and to correlate the detected resistance level to the presence of plasmids. The results show that 94.28% of strains were resistant to at least three different antibacterial drugs with the highest percentage to lincomycin. The Minimal Inibitory Concentration (MIC) showed that multi- resistance to various antibacterial drugs was present in these strains. Plasmids of several sizes, including plasmids of approximately 88Mda were detected in most of the studied strains. The results herein obtained suggest that the high resistance level observed could be due to the presence of plasmids, what could facilitate the transfer of pathogenicity related genes among pathogenic and non pathogenic strains; it is necessary to take a constant survey on the resistance level to antimicrobial drugs of avian E. coli strains to reach a better control of APEC strains and avoid transfer of pathogenicity related genes between strains.
Embora existam linhagens de Escherichia coli não patogênicas para aves, muitas outras possuem a capacidade de causar sérios danos à saúde das mesmas, sendo capazes de ocasionar diferentes tipos de processos infecciosos. As linhagens patogênicas são denominadas Avian Pathogenic Escherichia coli (APEC), possuindo genes relacionados ao processo de patogênese em epissomos (plasmídios) ou no cromossomo. A presença de plasmídios, contendo genes de resistência a antibióticos em linhagens aviárias, patogênicas ou não, indicam a possibilidade de transferência gênica lateral entre diferentes tipos de linhagens facilitando também a transferência de genes de patogenicidade ou virulência. Objetivou-se com este estudo avaliar o perfil de sensibilidade a antibióticos (13) de diferentes amostras (35) de E. coli isoladas de aves comerciais do Estado de Pernambuco apresentando, ou não, sinais clínicos de processos infecciosos e correlacionar esta resistência com a presença de plasmídios. Os testes utilizados demonstraram que 94,28% dos isolados foram resistentes a três ou mais antibióticos, com a lincomicina apresentando o maior percentual de resistência (100%). Na Concentração Inibitória Mínima (CIM) observou-se multirresistência a vários antimicrobianos. A presença de plasmídios foi detecada em 80,0% (28/35) dos isolados, com 16 isolados apresentando plasmídios com peso molecular aproximado de 88 MDa. Também foi verificada a presença de linhagens apresentando plasmídios de vários tamanhos. Concluiu-se que isolados de E. coli resistentes a antimicrobianos utilizados na avicultura estão presentes no Estado de Pernambuco, tanto em frangos de corte quanto em poedeiras comerciais. A presença de plasmídios detectados na maioria dos isolados pode estar associada à resistência aos antimicrobianos e sugere a presença de possíveis genes relacionados à patogenicidade. Monitorar a resistência a antibióticos em bactérias isoladas de animais torna-se um fator determinante para eleição e êxito do tratamento, bem como a possibilidade de eliminação daquelas que possuem plasmídios para se evitar a transferência de genes relacionados à patogenicidade.
Subject: Antibióticos
Escherichia coli
resistência
plasmídio
aves
Antibiotics
Escherichia coli
resistance
plasmid
birds
Editor: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0100-736X2012000500008
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2012000500008
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2012000500008
Date Issue: 1-May-2012
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0100-736X2012000500008.pdf306.31 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.