Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/29186
Type: Artigo de periódico
Title: O ensino da saúde coletiva no método de aprendizagem baseado em problemas: uma experiência da Faculdade de Medicina de Marília
Title Alternative: Teaching collective health using problem based learning: an experience at the Faculty of Medicina of Marilia
Author: Barros, Nelson Felice de
Lourenço, Lídia C. de Almeida
Abstract: This paper relates the strategy of introducing the bases of Collective Health to the curriculum of the Faculty of Medicine of Marília (Famema). In 1991, Famema started the UNI Project funded by the Kellogg Foundation, with this initiating a set of changes in medical teaching that in 1997 resulted in the introduction of Problem Based Learning. Problem Based Learning works with a holistic view of the teaching-learning process, encouraging students to actively participate, mainly through small group co-operations, self-study and multidisciplinar y education. Some time after the introduction of PBL, difficulties were identified with respect to working with psychological e sociological issues. The solution found for incorporating the social dimension of problems was adopting the sociological perspective of the basic conceits of Collective Health: time, space and the individual. The result was the construction of an analytical matrix composed by six topics, aimed at stimulating the students to achieve the dimensions of totality and integrality of collective health care.
Este trabalho relata a estratégia de incorporação das bases da Saúde Coletiva no currículo da Faculdade de Medicina de Marília (Famema). Em 1991, a Famema passou a desenvolver o Projeto UNI, financiado pela Fundação Kellogg, iniciando um conjunto de mudanças no ensino de Medicina, resultando, em 1997, na introdução do método de ensino da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP). A ABP trabalha com a perspectiva holística do processo ensino aprendizagem e, por isso, estimula a participação ativa dos estudantes, principalmente, na cooperação em pequenos grupos; no auto-estudo e na educação multidisciplinar. Algum tempo após a introdução do ABP, identificou-se a dificuldade do uso de explicações das dimensões psicológicas e sociais para os problemas. A solução construída para a incorporação da dimensão social nos problemas foi a adoção da perspectiva sociológica das categorias fundantes da Saúde Coletiva: tempo, espaço e pessoa. O resultado foi a construção de uma matriz formada por seis tópicos e orientada para estimular os alunos a alcançar as noções de totalidade e integralidade do cuidado em saúde.
Subject: Educação Médica
Saúde Pública
Sociologia Médica
Aprendizagem Baseada em Problemas
Education, Medical
Public Health
Sociology,Medical
Problem-Based Learning
Editor: Associação Brasileira de Educação Médica
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0100-55022006000300004
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022006000300004
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022006000300004
Date Issue: 1-Dec-2006
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0100-55022006000300004.pdf398.43 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.