Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290872
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Associações entre variáveis socioecômicas e percepção de crianças participantes de um programa de atenção odontológica
Title Alternative: Association between socioeconomic variables and perception of children participating in a dental care program
Author: Lisboa, Cristina Martins, 1966-
Advisor: Mialhe, Fabio Luiz, 1972-
Abstract: Resumo: As doenças bucais comprometem o desenvolvimento fisiológico, social e mental dos indivíduos. Desta forma, o programa em saúde coletiva voltado à promoção da saúde bucal de escolares é de grande importância. Entretanto, pouco se sabe sobre a interferência dos fatores socioeconômicos, epidemiológicos e comportamentais das crianças que participam das intervenções curativas e preventivas, bem como a percepções antes e após o tratamento no bem estar delas. Assim, o presente estudo teve como objetivo avaliar o perfil socioeconômico dos pacientes, identificar os indicadores de risco e comparar a percepção das crianças antes e após o tratamento odontológico. A amostra probabilística foi composta por 1411 crianças de 8 a 10 anos, provenientes de 9 escolas municipais da cidade de Piracicaba, SP, onde 544 delas necessitaram de tratamento odontológico e 867 necessitaram somente de intervenções preventivas. Os dados foram obtidos por meio de levantamento epidemiológico, utilizando os índices ceod e CPOD. Foi enviado um questionário aos responsáveis pelas crianças, para avaliar o nível socioeconômico das famílias e autopercepção das crianças quanto o tratamento odontológico. A análise dos dados foi realizada através de estatística descritiva, análise bivariada e regressão logística múltipla com nível de significância de 5%. A variável renda (p=0,0016), número de residentes na casa (p=0,0281), posse de moradia (p=0,0440) e quem é o responsável pela criança (0,0091) apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre os escolares com e sem necessidade de tratamento. Observou-se que renda maior que um salário mínimo, até 4 residentes na casa e morar com ambos os pais biológicos foram fatores que apresentaram efeito protetor. Observou-se que houve diferenças estatisticamente significantes (p<0.0001) na percepção da criança quanto o tratamento. Concluímos que variáveis socioeconômicas estiveram associadas às necessidades de tratamentos e que o programa vem impactando de maneira positiva na percepção das crianças em relação ao tratamento odontológico, contribuindo efetivamente na equidade do acesso e direito à saúde e na diminuição das iniquidades sociais

Abstract: Oral diseases compromise the physiological, social and mental development of individuals. Therefore, the collective health program directed toward promoting the oral health of schoolchildren is extremely important. However, little is known about the interference of socioeconomic, epidemiologic and behavioral factors in the wellbeing of children who participate in curative and preventive interventions, and in their perception before and after treatment. Thus, the aim of the present was to evaluate the socioeconomic profile of patients, identify the risk indicators and compare the perception of children before and after dental treatment. The probabilistic sample was composed of 1411 children from 8 to 10 years old, from 9 municipal schools in the city of Piracicaba, SP, among whom 544 needed dental treatment and 867 required only preventive interventions. Data were obtained by means of an epidemiologic survey, used in the dmft and DPFT indexes. A questionnaire was sent to the persons responsible for the child, to evaluate the socioeconomic level of the families, and the children's self-perception as regards dental treatment. Data analysis was performed by descriptive statistics, bivariate analysis and multiple logistic regression, with level of significance of 5%. The variable income (p=0.0016), number of residents in the home (p=0.0281), home ownership (p=0.0440) and who was responsible for the child (0.0091) presented statistically significant differences between schoolchildren with and without treatment needs. It was observed that income higher than one minimum wage, up to 4 residents in the in the house, and child living with both biological parents were factors showing a protective effect. Statistically significant differences (p<0.0001) were observed in the child's perception as regards treatment. It was concluded that socioeconomic variables were associated with treatment needs, and that the program had a positive impact on the children's' perception of dental treatment, thus contributing effectively to equality of access and right to health and to diminishing social inequalities
Subject: Cárie dentária
Equidade em saúde
Autoimagem
Assistência odontológica
Fatores de risco
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LISBOA, Cristina Martins. Associações entre variáveis socioecômicas e percepção de crianças participantes de um programa de atenção odontológica. 2013. 64 f. Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/290872>. Acesso em: 23 ago. 2018.
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lisboa_CristinaMartins_M.pdf8.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.