Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290863
Type: TESE
Title: Avaliação de intervenções educativas em saúde bucal com escolares
Title Alternative: Evaluation of educational interventions in oral health with schoolchildren
Author: Simpriano, Denise Cristina Aceituno Braulio, 1974-
Advisor: Mialhe, Fabio Luiz, 1972-
Abstract: Resumo: A educação em saúde é de extrema importância para a promoção da saúde bucal da população, sendo pré-requisito importante para motivar mudanças nos comportamentos em saúde e o desenvolvimento de hábitos saudáveis nas pessoas. Esta dissertação, composta por dois estudos, identificou e discutiu as evidências científicas da utilização da Teoria do Comportamento Planejado (TCP) e da Estratégia da Implementação das Intenções na área da saúde bucal, bem como investigou a efetividade da aplicação da estratégia da Implementação das Intenções em relação à estratégia educativa tradicional, nos comportamentos, conhecimentos e índices clínicos em saúde bucal de crianças em idade escolar. Para o primeiro estudo, realizou-se uma revisão da literatura de artigos científicos publicados nas bases de dados Bireme (BVS), PubMed (versão Medline) e Scielo no período de janeiro de 1991 a julho de 2015, utilizando-se os descritores, em inglês e português, theory of planned behavior, oral health (teoria do comportamento planejado, saúde bucal), implementation intentions, oral health (implementação das intenções, saúde bucal). Após a seleção dos estudos, estes foram separados em três grupos segundo a utilização das teorias citadas na área de saúde bucal: a) utilização da TCP; b) utilização da Implementação de Intenções; c) estudos com associação de ambas as teorias. Levando-se em consideração as evidências existentes na literatura científica, conclui-se que estas teorias psicológicas podem ajudar os pesquisadores/profissionais de saúde a predizerem e a mudarem comportamentos preventivos em saúde bucal. Entretanto, pesquisas adicionais são necessárias para se testar a efetividade das mesmas em outros comportamentos em saúde bucal, em outras faixas etárias e tempos de seguimento maiores. No segundo estudo, foi realizado um ensaio clínico randomizado em duas escolas municipais do município de Agudos-SP, cuja amostra foi composta de 160 crianças, de 7 a 10 anos de idade, divididas em três grupos: controle (GC), intervenção 1 (GI1) e intervenção 2 (GI2). No início do estudo, foram coletados dados sobre o índice de placa (IP) e de sangramento gengival (ISG), bem como sobre conhecimentos em saúde bucal das crianças, e todos os grupos participaram de palestras educativas e escovação individual supervisionada. Aos grupos GI1 e GI2, adicionalmente, foi aplicada a estratégia da implementação das intenções para auxiliá-los na realização do comportamento de escovar os dentes pelo menos 3 vezes ao dia, sendo que, no GI2 aplicou-se a estratégia da implementação das intenções colaborativa com os pais para a efetivação do comportamento. As crianças foram acompanhadas aos 30, 60 e 120 dias. Ao final do acompanhamento foram verificadas diferenças estatisticamente significativas em relação ao IP, ISG e conhecimentos em saúde bucal entre as crianças do GC em relação aos grupos intervenção GI1 e GI2. Conclui-se que apesar das três intervenções terem sido efetivas quanto ao IP, ISG e conhecimentos em saúde bucal, o uso de teorias psicológicas aliada às intervenções educativas em saúde, pode apresentar maior impacto na saúde bucal, tanto sobre aspectos clínicos como cognitivos, do que estratégias tradicionais baseadas apenas no aumento de conhecimentos

Abstract: The health education it is of utmost importance for the promotion of oral health of the population and it is important prerequisite to motivate changes in health behaviors and the development of healthy habits in people. This dissertation, consists of two studies, identified and discussed the scientific evidence of the use Theory of Planned Behavior (TPB) and Strategy of Implementation Intentions in the area of oral health, as well as investigating the effectiveness of the strategy Implementation Intentions regarding traditional educational strategy, in the behaviors, knowledge and clinical indices in oral health of schoolchildren. For the first study, carried out a scientific literature review of articles published in the Bireme databases (BVS), PubMed (Medline version) and Scielo from january 1991 to july 2015, using the descriptors in english and portuguese, theory of planned behavior, oral health (teoria do comportamento planejado, saúde bucal), implementation intentions, oral health (implementação das intenções, saúde bucal). After the selection of studies, these were divided into three groups according to the use of the theories mentioned in the oral health: a) use of TPB; b) use of Implementation Intentions; c) association studies of both theories. Taking into account the available evidence in the scientific literature, it is concluded that these psychological theories can help researchers / health professionals to predict and change behavior in preventive oral health. However, additional research is needed to test the effectiveness of the same in other behaviors in oral health in other age groups and larger follow-up times. In the second study, we performed a randomized clinical trial in two municipal schools in the city of Agudos-SP, whose sample consisted of 160 children, 7 to 10 years old, divided into three groups: control (CG), intervention 1 (IG1) and intervention 2 (IG2). At baseline, data were collected on the plaque index (PI) and gingival bleeding (GBI), as well as knowledge of oral health of children, and all groups attended educational lectures and individual supervised brushing. To IG1 and IG2 groups additionally was applied to strategy implementation intentions to assist them in making the behavior of brushing your teeth at least three times a day, and in IG2 applied to the implementation intentions strategy collaborative with parents for the realization of behavior. The children were followed at 30, 60 and 120 days. At the end of the follow statistically significant differences were found in relation to PI, GBI and knowledge of oral health among children CG in relation to IG1 and IG2 intervention groups. In conclusion, despite the three interventions were effective as the PI, GBI and knowledge on oral health, the use of psychological theories coupled with educational interventions in health, may have greater impact on dental health, both on clinical aspects as cognitive, the that traditional strategies based only on increased knowledge
Subject: Psicologia - Teoria
Educação em saúde bucal
Psicologia experimental
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Simpriano_DeniseCristinaAceitunoBraulio_M.pdf2.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.