Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290663
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação da maturidade esquelética através dos estágios de mineralização dentária em indivíduos brasileiros = Evaluation of skeletal maturity using dental mineralization stages in brazilian subjects
Title Alternative: Evaluation of skeletal maturity using dental mineralization stages in brazilian subjects
Author: Lopes, Luciana Jácome, 1986-
Advisor: Freitas, Deborah Queiroz de, 1977-
Abstract: Resumo: Diversos fatores influenciam o crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, dentre eles fatores ambientais e étnicos, o que faz com que distintas populações apresentem diferentes padrões de desenvolvimento. O escasso conhecimento da relação entre o desenvolvimento dentário e a maturação esquelética na população brasileira até o momento justifica a realização de pesquisas que avaliem a referida relação em indivíduos brasileiros. Portanto, o presente estudo teve como objetivo investigar a relação entre os estágios de mineralização dos dentes e os estágios de maturação esquelética da mão e punho na população brasileira. Foram selecionadas radiografias panorâmicas e carpais de 491 indivíduos (222 do sexo masculino e 269 do sexo feminino) com idades entre 7 e 17 anos. Dois radiologistas avaliaram as imagens juntos, chegando a um consenso final. Os estágios de mineralização dentária nas radiografias panorâmicas foram determinados de acordo com Demirjian e a maturação esquelética nas radiografias carpais de acordo com Grave & Brown. A média e o desvio padrão das idades cronológicas foram determinados para as três fases do surto de crescimento puberal (SCP) e a associação entre os estágios foi obtida através da análise de regressão logística multinominal ordinal. O percentual de distribuição dos dentes estudados dentre as fases de maturação também foi calculado. O segundo molar (Odds Ratio (OR) = 4,34, 95% intervalo de confiança (IC): 2,64-7,68) e primeiro pré-molar (OR = 2,45, 95% IC: 1,40-4,28) foram os melhores preditores de crescimento para o sexo feminino. Para o sexo masculino, que apresentou a mineralização dos dentes em estágios mais avançados, o segundo molar (OR = 6,80, 95% IC: 3,48-13,27), o segundo pré-molar (OR = 2,41, 95% IC: 1,24-4,43) e o canino (OR = 3,21, 95% IC: 1,38-7,50) foram os melhores indicadores. Os estágios D e E para o sexo feminino e os estágios E e F para o sexo masculino do segundo molar corresponderam aos eventos que ocorrem no início do surto de crescimento puberal. O estágio F para o sexo feminino e G para o sexo masculino do segundo molar corresponderam aos eventos que ocorrem durante o pico do SCP. No final do SCP, a maior parte dos dentes apresentaram os ápices fechados, com exceção do segundo molar no sexo feminino em que a maioria estava no estágio G. Foi possível concluir que existe associação entre os estágios de mineralização dentária e as fases de maturação esquelética em indivíduos na população brasileira e que a avaliação desses estágios é útil para estimar em que fase do SCP o paciente se encontra

Abstract: Several factors influence the growth and development of children and adolescents, including environmental and ethnic factors, so different populations show different patterns of development. The poor knowledge of the relationship between tooth development and skeletal maturity in the Brazilian population justify the need for studies to evaluate this relationship in Brazilian subjects. Panoramic and carpal radiographs of 491 subjects (222 males and 269 females), between 7 and 17 years of age were selected. Two radiologists jointly evaluated the images and reached a final consensus. The stages of tooth mineralization in the panoramic radiographs were determined according to Demirjian, while the skeletal maturity in carpal radiographs was evaluated according to the method described by Grave and Brown. The mean and standard deviations of chronological ages were determined for the three periods of pubertal growth spurt (PGS), and the association between the stages was obtained by ordinal multinomial logistic regression. The percentage distribution of the studied teeth was also calculated. The second molar (odds ratio (OD) = 4.34, 95% confidence interval (CI): 2.64-7.68) and first premolar (OD = 2.45, 95% CI: 1.40-4.28) were the best predictors of growth for females. For males with a more advanced trend in tooth mineralization, the second molar (OD = 6.80, 95% CI: 3.48-13.27), second premolar (OD = 2.41, 95% CI: 1.24-4.43), and canine (OD = 3.21, 95% CI: 1.38-7.50) proved to be the best predictors. Stages D and E for females, and stages E and F for males, of the second molar corresponded to the events that occur at the beginning of PGS. Stage F, for females, and stage G, for males, of the second molar corresponded to events that occur during the peak of the PGS. At the end of the PGS, most teeth had closed apices, with the exception of the second molar in females in which the majority was in stage G. It could, therefore, be concluded that there is an association between dental mineralization stages and skeletal maturity periods in the Brazilian population and the evaluation of these stages is useful to estimate the period of skeletal maturity
Subject: Crescimento e desenvolvimento
Radiografia panorâmica
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lopes_LucianaJacome_M.pdf2.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.