Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290620
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Influencia do formol utilizado para conservação de cadaveres na obtenção de DNA nuclear em tecido muscular
Title Alternative: Influence of formatin used for preservation of cadavers in obtaining nuclear DNA in muscle tissue
Author: Carvalho, Katia Souza
Advisor: Tosello, Darcy de Oliveira, 1938-
Abstract: Resumo: Com os avanços tecnológicos e científicos, bem como mudanças comportamentais no meio social, tornou-se comum a utilização de exames de DNA para fins criminais e/ou para esclarecer a paternidade, sendo que a ciência e a tecnologia trabalhando juntas possibilitaram que esses exames pudessem ser realizados tanto em pessoas vivas quanto em cadáveres nos mais variados estados de conservação. A solução de fixação para o tecido humano mais utilizado no meio científico e acadêmico, seja para estudo e pesquisa, seja para manutenção da integridade corporal do cadáver é sem dúvida o formaldeído. Entretanto, a ação do formol sobre o material genético humano (DNA) gera muitas controvérsias, havendo linhas de pesquisa científica que defendem a não interferência do formol sobre o DNA e as que afirmam que a fixação de cadáveres com formaldeído pode causar a degradação do material genético. A presente pesquisa propôs o estudo do tema na tentativa de colaborar com a comunidade científica e incentivar outros estudos para que, num futuro próximo, o formaldeído possa ser utilizado sem restrições e/ou dúvidas. A análise de perfis genéticos de DNA (ácido desoxirribonucléico) afetou de forma positiva a vida de milhares de pessoas, por se constituir no substrato responsável pela transmissão dos caracteres hereditários e principalmente por ser único em cada indivíduo (exceto em gêmeos univitelinos) possui alto grau de confiabilidade. No que tange à identificação humana, o exame de DNA assume papel preponderante quando esta não é possível pelas técnicas datiloscópicas ou antropológicas, situação rotineiramente verificada nos Serviços Médicos Legais quando do recebimento de corpos em estado adiantado de decomposição ou que não apresentem sinais antropológicos característicos e passíveis de serem válidos para uma identificação segura. A utilização de formol, como substância química fixadora, em corpos nas condições anteriormente descritas, segundo alguns autores, pode dificultar a obtenção futura de material genômico (DNA). Outros pesquisadores acenam com a possibilidade de interferência de pequena monta, o que não dificultaria as análises de DNA. Raros são os estudos publicados e raríssimas as avaliações experimentais sobre o tema. Considerando que os exames de DNA tem se tornado cada dia mais freqüentes e mais acessíveis às pessoas e ao poder público, entendemos como importante o desenvolvimento de uma pesquisa que possa estabelecer parâmetros e rotinas a serem adotadas quando se busca obter DNA em tecidos formolizados previamente. Neste trabalho foi proposto analisar a ação do formaldeído nas concentrações de 5%, 10% e 20%, sobre tecido muscular humano e seus efeitos na degradação do DNA nuclear e verificar a validade de exames de perfis genéticos de DNA em cadáveres submetidos à conservação através da técnica da formalização. O grupo de estudo foi constituído de 40 (quarenta) cadáveres não identificados. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que a fixação para tecido humano mais usado universalmente na conservação de cadáveres, no meio científico, jurídico e acadêmico é o formaldeído ou aldeído fórmico na concentração de 10%. No entanto, de acordo com os resultados obtidos concluímos que o fixador mais adequado é o formol a 5%, devido a sua ação eficaz e por apresentar uma mínima degradação do DNA. Todas as amostras fixadas com 5% de formol foram amplificadas e a validação dos alelos foi realizada com relativa facilidade. Já as amostras formolizadas à 10% e 20% apresentaram a degradação do DNA em 100% (40) das amostras estudadas

Abstract: With the new scientific and technological advances, as well as behavioral and social changes, it is becoming increasingly common the use of deoxyribonucleic acid (DNA) analysis in a criminal setting and paternity identification. Science and technology work together to maximize its use in dead and living human tissue in different degrees of conservation. Formaldehyde is the fixation solution most commonly used in academic and scientific settings, either for research purpose or cadaver preservation. However, some authors suggest that fixation of human tissue with formalhyde can cause disintegration of DNA and its use and effect on DNA has been the subject of much controversy. The objective of this study is to evaluate the effects of formalhyde on the DNA chain and collaborate with the scientific community to promote the unrestricted use of formalhyde in the fixation of human tissue. The analysis of DNA genetic profile had a positive impact in the lives of millions of people. DNA provides the vehicle for the transmission of hereditary characteristics unique for each individual and for this reason is a very reliable tool for human identification. DNA analysis has a particularly important role when identification is not possible by dactyloscopic and anthropologic techniques. This is a common situation encountered in "Servicos Medicos Legais" particularly in advanced decomposed cadavers or when reliable anthropologic characteristics are not available. The use of formalhydeide, as the fixation solution, in the above conditions, according to some authors, can interfere with future DNA analysis. Others believe that the interference of the formalhyde in the DNA analysis is minimal. There are few reports of experimental research in the literature addressing this topic. Taking in consideration that increasing use of DNA analysis and accessibility to general public as well as governmental institutions, we understand the importance of developing a research and establish guidelines for DNA analysis in tissue fixated by formalhydeide. This research propose the analysis of formalhyde in the concentrations of 5%, 10% and 20% in human muscle tissue and its effect in the degradation of nuclear DNA, verifying the validity of genetic analysis of DNA in cadavers submitted to conservation by techniques using formalhydeide. The study group was consisted of 40 non-identified cadavers. Based on the results we concluded despite formalhydeide 10% being universally used in academic, judicial and scientific settings, the more adequate fixation solution is the formalhydeide 5% due to its efficacy, low cost and simplicity of use. All 40 samples fixated with formalhydeide 10 and 20% present degradation of DNA (100%)
Subject: Genética
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CARVALHO, Katia Souza. Influencia do formol utilizado para conservação de cadaveres na obtenção de DNA nuclear em tecido muscular. 2009. 66 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/290620>. Acesso em: 12 ago. 2018.
Date Issue: 2009
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carvalho_KatiaSouza_M.pdf1.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.