Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290438
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Eficácia de dois métodos de esterilização de limas endodônticas contaminadas in vivo, na eliminação de DNA bacteriano, endotoxinas e na estimulação de macrófagos para aprodução de IL 1-ß
Title Alternative: Effect of two sterilization methods of in vivo contaminated endodontic files, in the elimination of bacterial DNA, endotoxins and in the macrophages stimulation for IL1-ß production
Author: Chiesa, Wanderson Miguel Maia, 1963-
Advisor: Gomes, Brenda Paula Figueiredo de Almeida
Abstract: Resumo: Conteúdos dos canais radiculares podem ficar aderidos às limas endodônticas durante o preparo químico-mecânico, tais como endotoxinas, com grande potencial de desencadear resposta inflamatória. Instrumentos endodônticos são frequentemente reutilizados, existindo preocupação sobre a neutralização daqueles conteúdos pelos métodos de esterilização empregados em consultórios odontológicos. Os objetivos deste estudo foram: avaliar os efeitos de esterilização por estufa de calor seco ou autoclave, na detecção de DNA bacteriano e níveis de endotoxinas de limas endodônticas contaminadas in vivo, verificando correlações entre as espécies detectadas; investigar a produção de IL-1ß por macrófagos murinos estimulados in vitro por amostras coletadas de hastes metálicas contaminadas de limas endodônticas e esterilizadas por estufa de calor seco ou autoclave. Oitenta limas endodônticas manuais número 15 de aço inoxidável ficaram estéreis e apirogênicas, após esterilização pelo calor seco a 200ºC/4h. Vinte limas tiveram seus cabos removidos e as hastes metálicas destinadas ao Grupo I (Controle negativo), em frascos apirogênicos. Vinte pacientes apresentando necrose da polpa dental, lesão periapical e sem dor espontânea foram incluídos nesta pesquisa. Cavidades de acesso foram assepticamente preparadas e três limas apirogênicas sucessivamente introduzidas e removidas até o comprimento de trabalho de cada canal. Depois do uso, os cabos foram removidos, as hastes metálicas inseridas em frascos estéreis e apirogênicos e os outros grupos foram divididos (n=20): Grupo II (Controle positivo) - amostras sem esterilização; Group III - esterilização pela estufa de calor seco (170ºC/1h); Grupo IV - amostras autoclavadas. A técnica PCR (16S rDNA) foi usada para detectar DNA bacteriano, um teste turbidimétrico do Lisado dos Amebócitos de Limulus (LAL) foi usado para mensurar os níveis de endotoxinas e o método ELISA calculou as quantidades de IL-1ß liberadas por macrófagos murinos estimulados pelos conteúdos das limas contaminadas e esterilizadas. Prevotella nigrescens, Porphyromonas endodontalis e Treponema socranskii foram as bactérias-alvo mais frequentemente detectadas, a partir das amostras contaminadas e não esterilizadas. Aggregatibacter actinomycetemcomitans, Porphyromonas gingivalis, Tanerella forsythia e Prevotella tannerae não foram identificadas. Correlação positiva estatisticamente significante (p<0.05) foi encontrada entre Porphyromonas endodontalis e Treponema denticola, e desta com Treponema socranskii. Depois de esterilização pela estufa de calor seco ou autoclave, o método PCR não detectou bactérias. O teste turbidimétrico indicou a mediana de 1,070 UE/mL, 0,875 UE/mL e 0,251 EU/mL, no grupo sem esterilização, esterilizado pela estufa de calor seco e autoclavado, respectivamente. Macrófagos estimulados pelas amostras das limas contaminadas e autoclavadas liberaram IL-1ß (mediana de 55,39 pg/mL). Conclusão: DNA bacteriano não foi detectado depois da esterilização pela estufa de calor seco ou autoclave, mas estes métodos não foram capazes de eliminar endotoxinas de limas endodônticas contaminadas e não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os dois métodos de esterilização empregados (p>0.05). Correlações positivas significantes foram detectadas entre micro-organismos colhidos de limas endodônticas contaminadas. Amostras autoclavadas estimularam a liberação de IL-1ß por macrófagos, mas não foram detectados níveis mensuráveis desta citocina depois da estimulação pelas amostras esterilizadas por calor seco

Abstract: Contents from root canal can be attached on endodontic files during chemomecanical preparation, such as endotoxin, with great potential to trigger inflammation. Endodontic instruments are often reused, and there is a concern about the neutralization of those contents by sterilization methods employed in dental offices. The objectives of this study were: to evaluate the effect of sterilization by dry heat oven or autoclave, in the bacterial DNA detection and endotoxin levels from in vivo contaminated endodontic files, verifying correlations between detected species; to investigate IL-1ß production by murine macrophage stimulated in vitro by samples from contaminated metal shafts of endodontic files and sterilized by dry heat oven or autoclave. Eighty size 15 stainless steel hand files were sterile and apyrogenic, after dry heat sterilization at 200ºC/4h. Twenty files had their handles cut off and metal shafts destined to the Group I (Negative control), in apyrogenic vials. Twenty patients presenting dental pulp necrosis, periapical lesion and without spontaneous pain were included in this research. Access cavities were aseptically prepared and three apyrogenic files were successively introduced and removed at the working length of each canal. After use, handles were cut off, metal shafts inserted in apyrogenic vials and the other groups were divided (n=20): Group II (Positive control) - samples with no sterilization; Group III - sterilization by dry heat oven (170ºC/1h); Group IV- autoclaved samples. PCR technique (16S rDNA) was used to detect bacterial DNA, Limulus Amebocyte Lysate (LAL) turbidimetric test measured endotoxin levels and ELISA method calculated amounts of IL-1ß released by murine macrophage stimulated by contents from the contaminated and sterilized files. Prevotella nigrescens, Porphyromonas endodontalis and Treponema socranskii were the most frequently detected target bacteria, from contaminated and non sterilized samples. Aggregatibacter actinomycetemcomitans, Porphyromonas gingivalis, Tanerella forsythia and Prevotella tannerae were not identified. Statistically significant positive correlation (p<0.05) was found between Porphyromonas endodontalis and Treponema denticola, and between Treponema denticola and Treponema socranskii. After sterilization by dry heat oven or autoclave, PCR method detected no bacteria. Turbidimetric test indicated median of 1.070 EU/mL, 0.875 EU/mL and 0.251 EU/mL, in the group without sterilization, sterilized by dry heat oven and autoclaved, respectively. Macrophage stimulated by samples from contaminated and autoclaved files released IL-1ß (median of 55.39 pg/mL). Conclusion: no bacterial DNA was detected (PCR technique - 16S rDNA) after sterilization by dry heat oven or autoclave, but these methods were not able to eliminate endotoxin from contaminated endodontic files and no statistically significant differences were found between the two methods of sterilization employed (p>0.05). Significant positive correlations were detected between microorganisms collected from contaminated endodontic files. Autoclaved samples stimulated IL- 1ß releasing by macrophage, but no measurable levels of this cytokine were detected after stimulation by dry heat sterilized samples
Subject: Endodontia
Contaminação
Infecção
Lipopolissacarideos
Reação em cadeia da polimerase
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CHIESA, Wanderson Miguel Maia. Eficácia de dois métodos de esterilização de limas endodônticas contaminadas in vivo, na eliminação de DNA bacteriano, endotoxinas e na estimulação de macrófagos para aprodução de IL 1-ß. 2011. 163 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/290438>. Acesso em: 18 ago. 2018.
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Chiesa_WandersonMiguelMaia_D.pdf2.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.