Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290349
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O uso dos sistemas de informação geografica (SIGs) na odontologia : aplicação no municipio de Piracicaba, SP
Title Alternative: The use of Geographic Information Systems (GIS) in dentistry : application in the municipality of Piracicaba, SP, Brazil
Author: Pereira, Stela Marcia
Advisor: Pereira, Antonio Carlos, 1967-
Abstract: Resumo: O presente estudo é composto por 2 artigos, tendo como principal objetivo avaliar o perfil de distribuição dos principais problemas bucais e suas associações com áreas de privação social em dois níveis, individual e contextual (territorial), por meio de um Sistema de Informação Geográfica (SIG) e análises Multiníveis. A amostra probabilística por conglomerados foi composta por 1002 escolares de 12 anos provenientes de 25 escolas públicas e privadas de Piracicaba, SP, em 2005-2006. Os exames foram realizados por um único examinador previamente calibrado, no pátio das escolas, sob luz natural, com os escolares sentados nas cadeiras e com escovação supervisionada realizada por THD, utilizando-se sonda periodontal (CPI) e espelho bucal plano, seguindo as recomendações da OMS. Um questionário semi-estruturado foi enviado aos pais para a obtenção das informações socioeconômicas e comportamentais individuais (primeiro nível). As variáveis contextuais "porcentagem de chefes de família sem renda e porcentagem de chefes de família analfabetos" foram usadas no nível contextual (segundo nível). Um SIG foi elaborado para a construção de mapas de distribuição das condições bucais, utilizando-se o software ArcView. Artigo 1: Os índices CPOD e o Índice de Cuidados (IC) foram considerados como desfechos. No nível individual, escolares com menor renda familiar mensal (OR=1,8;IC=1,0-3,6), maior número de pessoas morando na mesma casa (OR=1,4;IC=1,0-1,8), menos visitas ao dentista (OR=1,8;IC=1,3-2,4), menor nível educacional do pai (OR= 1,67;IC=1-3,33) e da mãe (OR=1,67;IC=1.1-1,25) tiveram mais chance de apresentar um CPOD maior. Indivíduos com maior renda familiar (OR=3.9,IC=0,84-17,9) e com mais visitas ao dentista (OR=4,7;IC=2,9-7,7) apresentaram um melhor IC. No nível contextual, áreas com maior privação social não foram associadas aos índices CPOD e IC, entretanto, é possível visualizar por meio dos mapas que os bairros centrais possuem melhores condições sociais e bucais que os bairros periféricos. No nível individual, as variáveis sociais foram relacionadas a uma maior prevalência da doença, contudo, esta relação não pôde ser observada em nível territorial. Artigo 2: Foram avaliadas as lesões iniciais não cavitadas (manchas brancas) e o Índice Periodontal Comunitário foi incluído. Foi possível observar por meio dos dados obtidos nas diferentes análises que as variáveis sociais, econômicas e comportamentais foram associadas aos níveis dos problemas bucais no primeiro nível, podendo ser visualmente distinguidas nos mapas, apresentando uma melhor tendência de saúde bucal (menores escores de machas brancas e sangramento gengival) nas regiões centrais, consideradas como privilegiadas. Entretanto, no segundo nível (contextual) da análise multinível, somente a porcentagem de chefes de família analfabetos foi significante em ambos desfechos, enquanto a variável renda não foi significativa em relação a estes problemas bucais. O presente estudo confirma um melhor status de saúde bucal para escolares provenientes de famílias privilegiadas, mas não confirma os dados em relação à variável dos bairros renda (chefes de família sem renda). Os indivíduos vindos de áreas de chefes de família sem renda não são associados a uma maior prevalência de problemas bucais, sugerindo que estes estão relativamente protegidos do impacto da privação social, devido às ações de saúde bucal dos serviços públicos do município.

Abstract: The present study was composed by 2 articles which aims were evaluate the distribution profile of oral health problems and its associations with areas of social deprivation at two levels, individual and contextual, by means of Geographic Information Systems (GIS) and multilevel analysis. The cluster sample consisted of 1002 12-year-old schoolchildren attending 25 public and private schools in Piracicaba, SP, Brazil in 2005-06. The examinations were carried out by a single calibrated examiner in outdoor settings, under natural light, using mirror and ball point probe. The examinations were executed after tooth-brushing and followed the recommendations of WHO. A semi-structured questionnaire was sent to the parents to collect information on socioeconomic level and behavior variables related to dental health (first level). The contexts variables "the percentage of heads of families without income" and "the percentage of illiterate heads of families" were used in the contextual level (second level). A GIS was elaborated for mapping the distribution of the oral health condition, using the ArcView software Article 1: The DMFT and Care Index (CI) were considered as dependent variables. At individual level, students with lower income (OR=1.8; CI=1.0-3.6), more people living in the household (OR=1.4;CI=1.0-1.8), lower visits to the dentist (OR=1.8;CI=1.3-2.4), lower father's (OR=1.7;CI=1.0-3.3) and mother's (OR=1.7;CI=1.0-3.3) educational level were more likely to present a higher DMFT. The individuals with higher income (OR=3.9; CI=0.8-17.9) and more visits to the dentist (OR=4.7;CI=2.9-7.7) showed best Care Index. At conglomerate level, areas with social deprivation were not associated with the DMFT and the CI indexes, however, by means of the maps, it is possible to visualize that the central districts have the best social and oral conditions than the outlying deprived districts. At individual level, social and economic variables were associated with a higher prevalence of the disease, however, this relationship was not observed at territorial level. Article 2 Initials lesions and Community Periodontal Index were included. Variables can be visually distinguished in the maps, which show a upward tendency of oral health (less scores of initials lesions and gingival bleeding) in the central regions of the city, that are recognized as a privileged area. However, in the second level (contextual level) of the multilevel analysis, only the percentage of illiterate heads of families was statistically significant associated to both outcomes, while the variable "income" was not associated to these oral health problems. The individuals from areas where the heads of family do not have income were not associated to a higher prevalence of oral health problems. This fact suggests that these individuals are reasonably protected of the impact of the social deprivation due to the actions of the health public services of the municipality regarding prevention and treatment of the oral health problems.
Subject: Análise espacial
Cárie dentária
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PEREIRA, Stela Marcia. O uso dos sistemas de informação geografica (SIGs) na odontologia: aplicação no municipio de Piracicaba, SP. 2008. 61f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/290349>. Acesso em: 12 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_StelaMarcia_D.pdf4.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.