Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290334
Type: TESE
Title: Epidemiologia da carie dentaria em escolares de 12 anos em Piracicaba : estimativas e indicadores de risco
Title Alternative: Epidemiology of dental caries in 12-year-old schoolchildren in Piracicaba: estimates and risk indicators
Author: Pereira, Stela Marcia
Advisor: Pereira, Antonio Carlos, 1967-
Abstract: Resumo: O presente estudo, composto por 3 artigos teve como objetivos: a) analisar as desigualdades na distribuição da cárie e os indicadores de risco associados a este fato; b) descrever a experiência de cárie em escolares de 12 anos e sua relação com variáveis socioeconômicas, comportamentais e de acesso aos serviços; c) verificar a representatividade de cada dente permanente no índice CPOD. A amostra probabilística foi composta por 824 escolares provenientes de escolas públicas e privadas de Piracicaba em 2001 e 939 escolares em 2005. Os exames foram realizados por dois examinadores previamente calibrados, no pátio das escolas, sob luz natural, com os escolares sentados nas cadeiras e com escovação supervisionada realizada por THD, utilizando-se sonda periodontal (CPI) e espelho bucal plano, seguindo as recomendações da OMS. Os índices CPOD, Índice de Cuidados (Care Index) e o índice SiC (Significant Caries Index ¿grupo polarizado) foram utilizados. Um questionário semi-estruturado foi enviado aos pais para a obtenção das informações socioeconômicas e comportamentais. a) O CPOD foi de 1,7 (dp = 2,07), o índice SiC foi de 4,15 (dp=1,65) e o índice de cuidados 57,0%, em 2001. b) Para o levantamento de 2005 o CPOD e o Índice SiC foram 1,32 (dp=1,96) e 3,52 (1,86), respectivamente, e o Índice de Cuidados foi de 75,0%. Variáveis socioeconômicas e comportamentais foram indicadores de risco para a cárie não apenas para toda a amostra como também para o grupo polarizado. c) A distribuição do índice CPOD (freqüências relativa e absoluta) foi calculada em função de cada dente permanente. A média e o desvio padrão foram calculados considerando todos os dentes (CPOD¿real) e os dentes mais afetados (CPOD¿parcial). Por meio de análise de regressão, os dados do levantamento de 2005 foram utilizados para estimar modelos de regressão, em função dos dentes mais afetados. Para a validação dos modelos foi utilizado o levantamento realizado em 2001. Por meio apenas do status dos primeiros molares foi possível estimar em 82% e 81,5% o CPOD-real em 2001 e 2005, respectivamente. Por meio das equações de regressão (utilizando os dentes mais afetados) foi possível estimar o CPOD em 98,2%. As superfícies oclusais foram as mais atacadas (60,4%), seguidas pelas superfícies vestibulares e depois pelas distais. Estes dados refletem que o status dos primeiros molares é determinante para a estimativa do índice CPOD, demonstrando a suscetibilidade destes dentes à cárie na idade de 12 anos

Abstract: The present study was composed by 3 articles which aims were: a) to evaluate the inequalities of caries distribution in schoolchildren and the risk indicators related to them; b) to describe the caries experience of 12-year-old schoolchildren from public and private schools and to verify the relationship between the disease and socioeconomic, behavioral and oral health variables; c) to determine the representativeness of each permanent teeth in the DMFT. The sample was randomized and composed by 1763 individuals from public and private schools in Piracicaba - SP/Brazil, in 2005 (n=939) and in 2001 (n=824). The examinations were carried out by two calibrated dentists in outdoor settings, under natural light, using mirror and ball point probe. The examinations were executed after tooth-brushing and followed the recommendations of WHO. A semi-structured questionnaire was sent to the parents to collect information on socioeconomic level and behavior variables related to dental health. a) In 2001, the DMFT and SiC (Significant Caries Index ¿ polarized group) were 1.7 (SD=2.07) and 4.15 (SD=1.65), and the Care Index was 57.0%. b) The DMFT and the SiC Index were 1.32 (SD=1.92) and 3.50 (SD=1.86), respectively, and the Care Index was 75.0% in 2005. The socioeconomic and the behavioral variables related to dental health were considered risk indicators for caries in permanent dentition not only for the entire sample, but also for the polarization group. c) The DMFT distribution (absolute and relative frequencies) was calculated in function of each permanent tooth. The mean and standard deviation were determined for all teeth (DMFT¿real) as well as for the most affected teeth (DMFT¿partial). Regression models were estimated in function of the most affected teeth using the data collected in 2005 and they were validated using the data collected in 2001. By the status of the first molars, the DMFT ¿ partial could be estimated in 82% and 81.5% in 2001 and 2005, respectively. The regression equations estimated 98.2% of the DMFT-real. The occlusal surfaces were the most attacked (60.4%) followed by the buccal and distal surfaces. In conclusion, the status of first molars was determinant to the estimation of DMFT index, demonstrating their susceptibility to caries in 12 year-old individuals
Subject: Índice CPO
Fatores socioeconômicos
Comportamento
Dente molar
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_StelaMarcia_M.pdf811.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.