Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290225
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Considerações sobre o ramo palmar cutaneo do nervo mediano
Author: Bezerra, Aluizio Jose
Advisor: Carvalho, Vilma Cloris de, 1933-
Abstract: Resumo: Os estudos mostram que a persistência de disestesias a nivel da cicatriz cirúrgica para adescompressão do nervo mediano no túnel do carpo é, provávelmente, consequência de lesão do ramo palmar cutâneo do nervo mediano pela incisão cirúrgica. O presente trabalho tem por objetivo apresentar um estudo do ramo palmar cutâneo do nervo mediano, no que diz respeito à sua frequência, origem, ponto de perfuração na aponeurose antébraquial, ponto de emergência na palma da mão, largura, comprimento, divisão e seu território de inervação. Correlacionamos os dados anatômicos obtidos com as técnicas cirúrgicas empregadas na descompressão do canal cargiano. Para o proposto foram utilizadas 50 peças cas, e feito uso de métodos de dissecção a olho nú, anatômi usando-se lupa e/ou estereomicroscópio, quando necessário. Faz-se a análise estatística dos dados obtidos. Julgamos portanto poder emitir as seguintes conclusões alusivas ao ramo palmar cutâneo do nervo mediano: a origem é em média 4,56 em do ponto zero "O", localizado Na prega inferior do antebraço; a perfuração na aponeurose ocorre a 0,79 cm do ponto zero e a emergência na palma da mão a 0,76 cm do mesmo ponto. A largura média é de 0,12 cm e o comprimento médio é de 5,24 cm. Os ramos oriundos da sua divisão ocorrem na frequência de 92% para o ramo lateral, 100% para o intermédio e 42% para o medial. Em 12% dos casos, o RPC apresenta um ramo profundo que apos tornar-se superficial dirige-se à região tenar, ou anastomosa-se com ramos di gitais superficiais, ou ainda, penetra entre o 1º e 2º metacarpiano. O RPC em 4% anastomosa-se com o ramo superficial do nervo radial. Baseado nos conhecimentos já divulgados sobre o tema e com as informações obtidas nesse estudo,pretende-se contribuir para o melhor conhecimento dos aspectos anatômicos do ramo palmar cutâneo e de sua importância no tratamento cirúrgico da síndrome do canal carpiano. Nossos dados nos permitem sugerir a incisão eleitiva para a descompressao do nervo mediano ao nível do punho: paralela e medial à prega tenáriana, curvada no punho em sentido ulnar e na altura do antebraço longitudinal, protegendo o RPC de danos potenciais, assim como permitindoqpe a secção do ligamento anular anterior do carpo se faça boa visualização

Abstract: Persistence of dysesthesias in the level of scar after decompression of the median nerve at thecarpal tunnel is probably the result of injury to the palmar cutaneous branch PCB of median nerve by surgical incision. The aim of this work is to present a study about the frequency, origin, perforation point at transverse carpal ligament (flexor retinaculum}, emergency point in the palm, width, length, division and inervation's region of the PCB of median nerve. We correlated the anatomical results with the surgi cal techniques currently used for decompression of the carpal tunnel. Fitty hands were dissected and the stereomicroscope was used when neeessary. A statistic analysis was made. Based in our anatomical specimens we may conclude: the origin of the PCB of the median nerve is in average 4.56 cm of the point "0", referencial located in the distal transverse vo1ar wrist crease, the perforation point at transverse carpal ligament is 0.79 cm of the point "O", the emergency point in the palm is 0.76 cm, .the width 1s 0.12 cm in average, the average length 18' 5.24 cm, 92% of the dissected hands has a lateral branch, 100% an intermedius branch and 42% a medial one. In 12% of the cases, the PCB presents a deep branch that become superficial and turn toward the thenar region or makes anastomose with the nerve digitalis palmares communes ar can still penetrate between the first and second metacarpus; the PCB in 4% can anastomose with the superficial branch of the radial nerve. According to personal observation and based in the presented literature, we may suggest that the better planned incision to release median nerve compression should be: a parallel and medial incision to the thenar crease ,curved in the wrist to the ulnar side and in the level of the forearm, a longitudinal course. Such approach to the median nerve protectes the PCB of potential injuries and facilitates the section of the transverse carpal ligament
Subject: Mãos - Doenças
Doenças do sistema nervoso
Nervos perifericos
Mãos - Anatomia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1984
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bezerra_AluizioJose_M.pdf2.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.