Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290206
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação vocal e atividade eletrica dos musculos supra-hioideos e esternocleidomastoideo em individuos com desordem temporomandibular miogenica em situações de repouso e fonação
Author: Silverio, Kelly Cristina Alves
Advisor: Pedro, Vanessa Monteiro
Monteiro-Pedro, Vanessa
Abstract: Resumo: A proposta deste estudo foi avaliar a voz e mensurar a atividade elétrica dos músculos supra-hioídeos (SH) e estemocleidomastoideo (ECM) em indivíduos portadores de desordem temporomandibular, em situações de repouso e fonação. Foram avaliados, por meio da eletromiografia de superfície os músculos esternocleidomastoideo direito e esquerdo e o grupo de músculos supra-hioídeos de 20 indivíduos do sexo feminino, subdivididos em dois grupos. Um grupo com 10 indivíduos portadores de desordem temporomandibular - grupo DTM na faixa etária de 18 a 33 anos (X=22,1; DP '+ ou ¿' 4,3) e 10 indivíduos clinicamente normais - Grupo Controle ¿ sem queixas relativas à desordem temporomandibular e a problemas vocais, com qualidade vocal equilibrada na faixa etária de 18 a 30 anos (X=22,5; DP '+ ou ¿' 4,0).Todos os indivíduos selecionados passaram por avaliação fonoaudiológica - análise perceptiva auditiva da voz e análise acústica ¿ e avaliação otorrinolaringológica - exame laringológico. As situações avaliadas foram repouso, emissão da vogal /a/, fala espontânea e contagem de números. A atividade elétrica foi mensurada por um Módulo Condicionador de sinais MCS-V2 Lynx de 16 canais, com placa conversora CAD 12/36 - Lynx, software Aqdados versão 4.18 - Lynx e eletrodos ativos diferenciais simples. O sinal eletromiográfico foi analisado pela envoltória da média com uso do software Matlab 6.0. Durante o registro do sinal eletromiográfico foi realizada a gravação das vozes dos indivíduos com uso de gravador digital - MiniDisc - Sony para posterior análise auditiva e acústica. A Análise perceptivo-auditiva foi realizada por três avaliadores em momentos diferentes e a análise acústica foi feita através do software Multi-Speech Model 3700 da Kay Elemetrics. Os dados relativos à eletromiografia foram estatisticamente tratados por meio dos testes ANOVA e Tuckey ('alfa¿=5%). Os resultados deste estudo revelaram que, quanto à análise perceptivo-auditiva, o grupo DTM apresentou grau leve de disfonia, rouquidão, soprosidade e instabilidade, porém significativamente maior que o grupo Controle. Da mesma forma, o grupo DTM apresentou uma prevalência de 51,7% de alteração ressonantal e do padrão articulatório, enquanto que o Grupo Controle apresentou 21% de alteração da ressonância e 30% de alteração da articulação. A Análise acústica do registro vocal revelou que o grupo DTM apresentou valores significativamente maiores nas medidas de Variação de Amplitude (vAm) e proporção harmônico-ruído (NHR) em relação ao grupo Controle. Quanto à atividade elétrica, os resultados mostraram que os músculos SH do grupo Controle apresentaram atividade elétrica significativamente maior do que o grupo DTM, enquanto que não houve diferença significativa entre os músculos ECM esquerdo e direito, na comparação entre grupos. No grupo Controle, os músculos SH apresentaram atividade elétrica significativamente aumentada em relação ao músculo ECM bilateralmente (p=0,0014 e p=0,0023, respectivamente), enquanto que no grupo DTM o mesmo ocorreu apenas em relação ao músculo ECM direito (p=0,0022). Houve diferença estatisticamente significativa entre as atividades de fonação e repouso apenas quanto à atividade elétrica dos músculos SH em ambos os grupos (p=0,0001).Os dados deste estudo permitem concluir que apesar da eletromiografia não ter revelado diferenças entre os grupos, indivíduos portadores de desordem temporomandibular miogênica apresentam algum tipo de queixa vocal e, embora com padrão de coaptação glótica normal!, apresentaram alterações vocais de grau leve em relação a indivíduos não portadores desse tipo de alteração. A atividade elétrica do músculo ECM esquerdo encontrou-se aumentada nos indivíduos com DTM, sugerindo problemas cervicais, o que está de acordo com a literatura. Quanto aos músculos SH, outros estudos devem ser realizados para melhor compreensão desta musculatura na fonação

Abstract: The aim of this study was to evaluate the voice and mesure the electrical activity of suprahyoid (SH) and esternocleidomastoid (SCM) muscles in subjects with temporomandibular joint disorder, in rest and speaking situations. By means of surface eletromyographic, were assessed the SCM left and right muscles, as well as the SH muscles of 20 female individuais, divided into two groups: one group formed by 10 subjects carrying temporomandibular joint disorder - TMJ group on average of 18 to 33 years old (X=22,1; DP '+ or ¿' 4,3) and 10 clinically normal subjects -Control Group - without complaints related to temporomandibular joint disorder as well to voice problems, with normal voice in the ages of 18 to 30 years old (X=22,5; DP '+ or ¿' 4,0). Every subjects were evaluate by perceptual and acoustical analysis of voice and otorhinolaryngologic exams. The situations analyzed were rest, production of vowel Ia/, spontaneous sequenced speech and counting. The electric activity was measured by an Analogic/Digital Converter AlD (LYNX,), a Software for Data Acquisition and simpie differential active electrodes. The electric sign was calculated by the root mean square (RMS) in 'mu¿V, processed by Matlab (version 5.0) routine and normalized by Envoltory. The voices were registers in minidiscs for perceptual and acoustical analysis. The perceptual analysis was evaluated by three speech pathologists and the acoustical analysis was measured by Multi Speech model 3700 - Kay Elemetrics software. The data were statistically analyzed by variance analysis (ANOVA) and Tukey's test, with significance levei of 0.05. The results of this study showed that, in relation to the perceptual analysis, the TMJ group presented a slight dysphonia degree, roughness, beathness and instability, yet significantly greater than the Control group. Likewise, the TMJ group showed a prevalence of 51.7% of ressonant alteration as well the articulatory pattern. In the meanwhile, the Control group showed 21% of ressonance alteration and 30% of articulation alteration. The vocal register acoustics analysis revealed that the TMJ group presented bigger significantly values in the Peak-to-peak Amplitude Variation (vAm) and Noise to Harmonic Ratio (NHR) in relation to the Control group. As for the electrical activity, the results showed that the SH muscles of the Control group presented a significantly bigger electrical activity than the TMJ group while there was a significant difference between the right and left SCM muscles, when comparing both groups. In the Control group, the SH muscles presented significantly increased electrical activity in relation to the two-sided SCM muscles (p=0.0014 and p=0.0023, respectively), as for in the TMJ group the same only occurred in relation to the right SCM muscle (p=0.0022).There just was a statistically significant difference between the pho'nation and rest activities regarding the electrical activity of the SH muscles in both groups (p=0.0001).The data of this study allow us to conclude that in spite of the lack of differences in both groups with the electromyograph, individuais carrying myogenic TMJ, present some kind of vocal complaint and, besides the normal glottal pattern, they presented vocal alterations of light degree in relation to the individuais that don't carry this kind of alteration. The electrical activity of the left SCM muscle was verified to be raised in the TMJ subjects which suggests cervical problems in agreement with the literature. As for the SH muscles, other studies need to be carried out for better comprehension of these muscles in relation to the phonation
Subject: Fala
Voz
Acústica
Eletromiografia
Articulação temporomandibular
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2002
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silverio_KellyCristinaAlves_D.pdf4.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.