Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290122
Type: TESE
Title: Interferência de fatores socioeconômicos, populacionais e do modelo de atenção em indicadores de saúde no Estado de São Paulo de 1998 a 2008 : uma análise retrospectiva
Title Alternative: Interference of factors socioeconomic, demographic and health care model and health indicators in the state of São Paulo from 1988 to 2008 : a retrospective analysis
Author: Lourenço, Eloisio do Carmo, 1968-
Advisor: Pereira, Antonio Carlos, 1967-
Abstract: Resumo: Nas últimas duas décadas vêm sendo observadas mudanças nos indicadores de morbi-mortalidade no Brasil. Trata-se de um período no qual, além do advento do Sistema Único de Saúde e da Estratégia de Saúde da Família, relevantes transformações ocorreram no cenário macro-econômico e social do país. Para a consolidação de tais mudanças positivas, é necessário, sobretudo, que se compreendam os fatores que interferiram nas mesmas, a fim de se organizar os serviços de saúde coerentemente com o seu enfrentamento. Assim, o presente estudo analisou todos os municípios do Estado de São Paulo no período de 1998 a 2008, considerando três tendências epidemiológicas distintas como variáveis dependentes: percentual de nascidos vivos de mães sem pré-natal, tendência da morbidade hospitalar adulta por Insuficiência cardíaca (IC) e Acidente vascular cerebral (AVC) e mortalidade infantil, testadas com seis variáveis independentes de correção: produto interno bruto (PIB) per capta, cobertura da Estratégia de Saúde da Família (ESF), porte populacional dos municípios, cobertura por PACS (Programa de Agentes Comunitários de Saúde), IPRS (Índice Paulista de Responsabilidade Social) e renda per capta, através de modelos de medidas repetidas no tempo. Os resultados do presente estudo apresentam-se nessa tese na forma de 03 artigos e os principais resultados são: a) houve diminuição significativa do percentual de nascidos vivos de mães sem pré-natal no período estudado, havendo uma correlação negativa entre a mesma e as variáveis: PIB per capta, cobertura da Estratégia de Saúde da Família e porte populacional; b) houve uma tendência de queda da morbidade hospitalar adulta por IC e por AVC, significativamente influenciada pelo PIB per capta; c) a queda da mortalidade infantil no período analisado foi influenciada pelo crescimento do PIB per capita e pelo modelo de atenção Saúde da Família. Concluiu-se que as tendências epidemiológicas verificadas no decorrer do tempo requerem análises que levem em conta, sempre, as variáveis contextuais, as quais podem, tanto gerar as referidas mudanças, quanto nortear a organização dos serviços

Abstract: In the last two decades have been observed changes in indicators of morbidity and mortality in Brazil. It is a period in which, besides the advent of the National Health System and the Family Health Strategy (PSF), relevant changes occurred in the macro-economic and social development. In order to consolidate these positive changes, it is necessary, above all, understand the impact factors, in order to organize health services consistently with your facing. Thus, the present study examined all municipalities in the state of São Paulo in the period 1998-2008, considering three distinct epidemiological trends, using four dependent variables: percentage of live births to mothers without prenatal, trend of hospitalizations for adult heart failure (CI) and stroke (CVA) and infant mortality, and to associate with six independent variables for correction: gross domestic product (GDP) per capita, coverage of the Family Health Strategy (FHS), population size of the municipalities covered by PACS (Program Community Health Workers), IPRS (São Paulo Index of Social Responsibility) and per capita income, through models of repeated measures. The results of this study are presented in this thesis in the form of 03 articles, and the main results are: a) a significant decrease in the percentage of live births to mothers without prenatal care during the study period, and a negative correlation between dependent and variables: GDP per capita, population coverage of PSF and population size, b) there was a downward trend in adult hospital admissions for HF and stroke, significantly influenced by GDP per capita, c) the decline of infant mortality in the analyzed period was influenced by the growth of GDP per capita and the model of care Family Health. It was concluded that epidemiological trends observed over time require analyzes that take into account where the contextual variables, which can both generate these changes, the guide service organization
Subject: Fatores socioeconômicos
Estratégias nacionais
Dinâmica populacional
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lourenco_EloisiodoCarmo_D.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.