Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/290100
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Ausência de pré-natal e gravidez na adolescência : um estudo ecológico no Estado de São Paulo
Title Alternative: Lack of prenatal care and teenage pregnancy : ecological study in São Paulo
Author: Guerra, Maria Silvia Bergo, 1983-
Advisor: Pereira, Antonio Carlos, 1967-
Abstract: Resumo: O pré-natal inadequado e a gestação durante a adolescência são alguns dos fatores que, conhecidamente, interferem na saúde materno-infantil. Modelos conceituais defendem as condições contextuais e os modelos de atenção em saúde como determinantes nesse processo. Essa dissertação produziu dois artigos, que foram divididos capítulos e que tiveram como objetivos verificar como as variáveis contextuais e do modelo de atenção em saúde interferem: a.) na ausência de pré-natal (capítulo 1); e, b.) na gestação durante a adolescência (capítulo 2). Através de um estudo ecológico, em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, durante os anos de 1998 a 2008, pesquisou-se a tendência da ausência de pré-natal e da gravidez na adolescência, bem como possíveis variáveis contextuais e de modelo de atenção podem impactá-las. Para avaliar a ausência de pré natal, a variável dependente foi o coeficiente de nascidos vivos de mães que não fizeram pré-natal (zero consultas); e para avaliar a gestação na adolescência, utilizou-se como variável dependente o coeficiente de nascidos vivos de mães adolescentes (menores de 20 anos). Foram consideradas como características contextuais o PIB per capta e o número de habitantes, por município. Para avaliar o modelo de atenção, foram consideradas a proporção de equipes de Saúde da Família e de Agentes Comunitários de Saúde implantados, por município. Verificou-se que as características contextuais e do modelo de atenção foram significativas, ou seja, o PIB per capta (p<0,0001) e o número de habitantes de cada município (p<0,05) e proporção de equipes de Saúde da Família implantadas (p<0,05) interferiram na variação da ausência de pré-natal; e que, PIB per capta e proporção de Agentes Comunitários de Saúde influenciaram na variação de mães adolescentes(p<0,0001 e p<0,0013, respectivamente). A ausência de pré-natal e a gravidez na adolescência demonstraram tendência de queda, no Estado de São Paulo, no período estudado, influenciada principalmente pelo PIB per capta e pelo modelo de atenção em saúde

Abstract: Inadequate prenatal care and pregnancy during adolescence are some of the factors, known to interfere in maternal and child health. Conceptual models advocate the contextual conditions and models of health care as determinants in this process. This thesis has produced two articles, which were divided chapters and had as aim to verify how the contextual and the health care model variables affect: a) the absence of prenatal care (Chapter 1);. and b.) in pregnancy during adolescence (Chapter 2). Through an ecological study, in all 645 counties of the State of São Paulo, during the years 1998 to 2008, researched the trend of lack of prenatal care and teen pregnancy, as well as possible contextual variables and model attention may have an impact on them. To assess the absence of prenatal, the dependent variable was the ratio of live births to mothers who did not receive prenatal care (consultations zero); and to assess adolescent pregnancy, was used as the dependent variable coefficient of live births to teenage mothers (under 20 years). Contextual characteristics were considered as GDP per capita and the number of inhabitants per municipality. To evaluate the model of care were considered the proportion of Family Health Teams and Community Health Agents deployed, by municipality. It was found that the contextual features and the care model were significant, ie, GDP per capita (p <0.0001) and the number of inhabitants in each municipality (p <0.05) and proportion of Health teams deployed family (p <0.05) variation interfered in the absence of prenatal care; and that GDP per capita and proportion of community health workers influenced the variation in teenage mothers (p <0.0001 and p <0.0013, respectively). The lack of prenatal care and teen pregnancy have shown a declining trend in the state of São Paulo in the period studied, mainly influenced by per capita GDP and the model of health care
Subject: Cuidado pré-natal
Gravidez na adolescência
Saúde da família
Produto interno bruto
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guerra_MariaSilviaBergo_M.pdf854.49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.