Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289936
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Associação entre comportamentos em saúde bucal e variáveis biopsicossociais em escolares de Piracicaba-SP = Association between oral health behavior and biopsychosocial variables in students from Piracicaba-SP
Title Alternative: Association between oral health behavior and biopsychosocial variables in students from Piracicaba-SP
Author: Ferreira, Luale Leão, 1985-
Advisor: Possobon, Rosana de Fátima, 1968-
Abstract: Resumo: Considerando o crescente interesse da odontologia em conceber a saúde bucal para além do paradigma biomédico, visando atender aos preceitos do modelo biopsicossocial e de prevenção e promoção da saúde, o presente trabalho teve como objetivo geral avaliar comportamentos em saúde bucal e variáveis biopsicossociais que permeiam a saúde bucal em escolares. Para tanto, foram desenvolvidas três análises baseadas em levantamento epidemiológico observacional com delineamento transversal, que apresentou os seguintes objetivos específicos: 1. Avaliar as variáveis de desfecho frequência de consultas odontológicas e prevalência de cárie, investigando sua associação com variáveis psicossociais e nível socioeconômico; 2. Investigar a ansiedade frente ao tratamento odontológico nos escolares, e testar associações entre a ansiedade, condições clínicas odontológicas, variáveis psicossociais e socioeconômicas; 3. Avaliar a existência de associações entre odontalgia e fatores socioeconômicas, condições de saúde bucal e variáveis psicossociais. Para o estudo 1 e 2, a amostra foi composta por de 532 escolares de 15 anos de idade, provenientes de escolas públicas estaduais de Piracicaba, São Paulo. Para o estudo 3, a amostra contou com 592 escolares. Foram coletados dados clínicos relativo a presença de cárie dentária, avaliada pelo índice CPOD segundo recomendações da OMS, e sangramento gengival. Informações relativas à ansiedade frente ao tratamento odontológico foram coletadas por questionário validado para população brasileira. Os escolares também responderam a questões referentes ao acesso do adolescente a consultas odontológicas, aos comportamentos de higiene bucal, ao motivo de última consulta odontológica, à ansiedade frente ao tratamento odontológico, à coesão e à adaptabilidade familiar e à alimentação do adolescente em ambiente escolar. Os pais ou responsáveis pelos adolescentes responderam às questões sobre o nível socioeconômico. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística descritiva, teste qui-quadrado, Odds Ratio e regressão de Poisson. Em relação ao estudo 1, controlando variáveis confundidoras, observou-se que a baixa higiene bucal diária, renda familiar menor que três salários, mais que quatro pessoas residentes na mesma habitação e alta ansiedade odontológica foram associadas à baixa frequência de consultas odontológicas. A presença de dente cariado foi associada à baixa frequência de consultas odontológicas e a presença de dentes obturados foi associado à alta frequência de consultas e ao gênero feminino. A experiência de cárie associou-se à baixa higiene bucal diária, à alta frequência de consultas odontológicas e pai com até 8 anos de escolaridade. Para o estudo 2, verificou-se que a baixa frequência de consultas odontológicas e a baixa frequência de higiene bucal foram estatisticamente associados à ansiedade frente ao tratamento odontológico dos adolescentes. No estudo 3, a odontalgia foi associada à baixa renda familiar, ao maior número de pessoas residentes no mesmo domicílio, a baixa frequência de escovação diária, à baixa frequência de consultas odontológicas, ao maior tempo da última consulta odontológica, à ansiedade frente ao tratamento odontológico, ao consumo de alimentos cariogênicos em ambiente escolar, à experiência de cárie e à presença de dente cariado. Conclui-se que a frequência de consultas odontológicas e cárie dentária associaram a variáveis socioeconômicas e psicossociais (Capítulo 1). Além disso, a ansiedade frente ao tratamento odontológico foi associada a frequência de consulta e comportamento de higiene bucal (Capítulo 2). Já a odontalgia associou-se a fatores socioeconômico, a variáveis psicossociais e a condições clínicas bucais (Capítulo 3), demonstrando a importância da avaliação de variáveis comportamentais e psicossociais em aspectos relacionados à saúde bucal em escolares. A associação estabelecida entre estas variáveis indica a importância de uma abordagem biopsicossocial de atenção em saúde, com atuação centrada no adolescente e em seu âmbito familiar

Abstract: Considering the interest to con in designing oral health beyond the biomedical paradigm, meeting biopsychosocial model¿s precepts and prevention and health promotion, this study aimed to assess oral health behavior and biopsychosocial variables that permeate oral health in adolescents. Thus, three analyzes were developed based on observational epidemiological survey with cross-sectional design, which presented the following specific objectives. 1. To assess the frequency of dental visits and oral health, investigating its association with psychosocial variables, and socioeconomic status; 2. To investigate dental anxiety, and test associations between oral health, psychosocial and socioeconomic factors; 3. To assess the association between toothache, socioeconomic factors, oral health status and psychosocial variables. For the study 1 and 2, the sample involved 532 15-year-old adolescents from public schools in Piracicaba, São Paulo. For the study 3, the sample consisted of 592 students. We collected clinical data on dental caries, assessed by DMFT index according to WHO recommendations. Information concerning dental anxiety was collected by a validated questionnaire. The students also answered questions regarding adolescent access to dental visits, oral hygiene, reason for last dental visit, dental anxiety, family cohesion and adaptability and adolescents¿ food intake. Parents answered the socioeconomic status questionnaire. Data analysis were performed using descriptive statistics, chi-square test, odds ratio and Poisson regression. Regarding the study 1, controlling variables, low oral hygiene, low family income, more than four persons living in the same house and high dental anxiety were associated with low frequency of dental visits. Decayed teeth were associated with a low frequency of dental visits. Filled teeth was associated with a high frequency of dental visits and the female. Caries experience was associated with low oral hygiene, high frequency of dental visits and father with more than 8 years of schooling. For the second study, it was found that low frequency of dental visits and low oral hygiene was statistically associated with dental anxiety. In study 3, toothache was associated with low family income, more than four persons living in the same house, low oral hygiene, low frequency of dental visits, high dental anxiety, consumption of cariogenic foods, caries experience and decayed teeth. We conclude that the frequency of dental visits and oral health associated the socioeconomic and psychosocial variables (Chapter 1). In addition, dental anxiety was associated with frequency of dental visits and oral hygiene behavior (Chapter 2). Toothache was associated with socioeconomic factors, psychosocial variables and oral health status (Chapter 3), demonstrating the importance of behavioral and psychosocial variables in aspects that relates to oral health in school. The association established between these variables indicates the importance of a biopsychosocial approach, with activities centered on the adolescent and their family environment
Subject: Comportamento do adolescente
Boca - Cuidado e higiene
Saúde bucal
Condições sociais
Ansiedade ao tratamento odontológico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FERREIRA, Luale Leão. Associação entre comportamentos em saúde bucal e variáveis biopsicossociais em escolares de Piracicaba-SP = Association between oral health behavior and biopsychosocial variables in students from Piracicaba-SP. 2015. 62 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289936>. Acesso em: 27 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_LualeLeao_D.pdf1.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.