Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289932
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Fatores associados ao aleitamento materno exclusivo aos 6 meses de vida da criança
Title Alternative: Factors associated with exclusive breastfeeding in the first 6 months of life
Author: Raven, Fernanda Gabriele da Costa, 1977-
Advisor: Possobon, Rosana de Fátima, 1968-
Abstract: Resumo: A prática do aleitamento materno é essencial para a proteção e a promoção da saúde da criança e é fundamental nos primeiros meses de vida. A amamentação contribui nutricional e imunologicamente para o desenvolvimento do lactente, prevenindo e controlando morbidades futuras. Além disso, auxilia no correto desenvolvimento facial e respiratório, além de estimular o vínculo entre mãe e filho. O aleitamento materno exclusivo é definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a oferta somente de leite, sem mesmo água ou chá, permitindo-se apenas gotas de vitaminas ou medicamentos, e deve ocorrer até o sexto mês de vida. A OMS recomenda, ainda, que o aleitamento deve ser mantido, de forma complementada, até 2 anos de idade ou mais. Entretanto, diversos fatores podem interferir na instalação e na manutenção do aleitamento, devendo ser investigados, a fim de prevenir sua influência, evitando o desmame precoce. Este estudo investigou a associação entre aleitamento materno exclusivo, nos seis primeiros meses de vida da criança, e condições socioeconômicas da mãe (escolaridade, renda, paridade, presença do companheiro, etc.), variáveis do período gestacional (início e número de consultas do pré-natal, problemas de saúde durante a gestação, tempo gestacional, etc.) e do período pós-parto (peso do bebê ao nascer, início da amamentação, permanência em alojamento conjunto, problemas de mama, se fez uso de chupeta, etc.). A amostra foi constituída por 305 crianças e suas respectivas mães, participantes do Programa de Atenção Precoce à Saúde oferecido pelo Centro de Pesquisa e Atendimento Odontológico para Pacientes Especiais (Cepae-FOP-Unicamp), no município de Piracicaba, Estado de São Paulo, Brasil. A prevalência de aleitamento materno exclusivo ao 6º mês foi de 23,9% e de desmame, 8,9%. Não foram detectadas diferenças estatisticamente significantes entre as variáveis socioeconômicas, demográficas e relacionados ao pré e pós-parto. Houve associação significativa entre abandono do aleitamento materno exclusivo e uso de chupeta (p = 0,0085; OR= 0,45; IC 95%: 0,25-0,80). Conclui-se que, para esta amostra, o uso da chupeta foi fator de risco para a manutenção do aleitamento materno exclusivo

Abstract: The practice of breastfeeding is essential for the protection and promotion of child health and is essential in the first months of life. Breastfeeding contributes to nutritional and immune development in infants, preventing and controlling morbidity future. Additionally, it assists in the correct breathing and facial development, and stimulate the connection between mother and child. Exclusive breastfeeding is defined by the World Health Organization (WHO) as the offer only milk, not even water or tea, allowing only vitamin drops or medications, and should occur until the sixth month of life. WHO also recommends that breastfeeding should be maintained as supplemented, up to 2 years of age or older. However, several factors may interfere with the installation and maintenance of breastfeeding, these factors should be investigated in order to prevent their influence, avoiding premature weaning. This study investigated the association between exclusive breastfeeding for the first six months of a child's life, and socioeconomic status of the mother (education, income, parity, presence of a partner, etc.). Variables of the gestational period (beginning and number of queries prenatal health problems during pregnancy, gestational age, etc..) and postpartum (baby's weight at birth, breastfeeding initiation, stay in rooming-in unity, breast problems, if made use of pacifiers, etc.). The sample consisted of 305 children and their mothers who participated in a Research and Dental Treatment Center for Special Patients (Cepae-FOP-Unicamp), in Piracicaba, State of São Paulo, Brazil. The prevalence of exclusive breastfeeding at 6 months was 23.9% and weaning, 8.9%. There were no statistically significant differences between the socioeconomic, demographic, and related to pre-and postpartum. There was a significant association between interruption of exclusive breastfeeding and pacifier use (p = 0.0085 OR = 0.45 95% CI: 0.25 to 0.80). We conclude that, for this sample, pacifier use was a risk factor for the maintenance of exclusive breastfeeding
Subject: Aleitamento materno
Fatores de risco
Desmame
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Raven_FernandaGabrieledaCosta_M.pdf537.81 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.