Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289930
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Qualidade de vida e Burnout em gestores municipais em saúde
Title Alternative: Quality of life and burnout in municipal public health
Author: Poletto, Nelo Augusto, 1961-
Advisor: Possobon, Rosana de Fátima, 1968-
Abstract: Resumo: Atualmente, todo profissional é confrontado com uma diversidade de tarefas e papéis que tanto podem significar desafio como desgaste emocional. Sendo o trabalho uma parte integrante da vida, interessa retirar dele satisfação, para que o trabalhador se sinta motivado e seja eficiente. Quando não existem fontes de apoio social que os ajudem a lidar com as dificuldades laborais, surgem consequências negativas ao nível individual, social e familiar. A literatura tem identificado os profissionais de saúde como um grupo vulnerável ao estresse ocupacional e ao burnout, pois trabalham sob uma grande pressão psicológica, por vezes em contextos laborais adversos, em contato com a dor e sofrimento, que lhes podem provocar desgaste emocional traduzido em frieza e distanciamento prejudiciais na relação com colegas de trabalho e usuários dos serviços de saúde. Este desgaste emocional pode ainda facilitar o aparecimento de estresse e depressão, devendo ser prevenido pelo impacto que tem na saúde e na qualidade de vida do profissional. O objetivo do presente estudo foi conhecer, identificar e avaliar a qualidade de vida e a presença da Síndrome de burnout, e a associação das mesmas com fatores demográficos, socioeconômicos e suas variáveis em gestores municipais em saúde do Estado de São Paulo. Foram convidados a participar da pesquisa, todos os 645 gestores dos municípios do estado de São Paulo. Não foram incluídos na amostra deste estudo os gestores que responderam incorretamente ou de forma incompleta os questionários e os que não aceitaram participar, totalizando 199 gestores participantes. Os níveis de SB foram avaliados pela aplicação do Cuestionario para La Evalución Del Síndrome de Quermarse por El Trabajo (CESQT) e o nível de QV, pelo instrumento WHOQol-bref. Além destes, foram usados também dois questionários, para a avaliação socioeconômica e demográfica. Foram encaminhados aos gestores em saúde, via e-mail, o link de uma página da web contendo a carta convite para a pesquisa, o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, o material de coleta de dados composto por quatro instrumentos. O preenchimento dos formulários foi online e o prazo máximo para o preenchimento dos questionários foi de 120 dias. Os dados obtidos foram transformados em planilhas no programa Microsotf Excel, e as análises dos dados foram processadas utilizando-se o programa Stata tm versão 12.0. A análise estatística descritiva foi realizada por meio do cálculo de frequências. Para análise estatística analítica foram aplicados os testes de Qui-quadrado e Exato de Fisher. Os resultados apontaram a taxa de resposta de 30,9%, sendo que a maioria dos participantes foi do gênero feminino, mais da metade da amostra estava na faixa etária de 35 a 50 anos, a maioria era casada e tinha filhos. A renda de 60,8% dos participantes era superior R$4.666,00 e 81,4% moravam em residência própria, com até 4 pessoas (92,5%). Dos 199 participantes, 158 relataram apresentar uma ou mais alteração de saúde. Em relação à sua atuação profissional como gestor, mais da metade da amostra estava em municípios com até 20.000 habitantes e exercia a função de gestor havia menos de 1 ano, trabalhando mais de 8 horas diárias. A maioria (97%) relatou satisfação em atuar como gestor em saúde e 87% acham que seu trabalho era reconhecido. Apresentaram associação significativa com melhor qualidade de vida as seguintes variáveis: moradia, grau de instrução, condições de saúde, satisfação como gestor e reconhecimento. Em relação à prevalência de SB, as dimensões Ilusão pelo Trabalho e Desgaste psíquico apresentaram valores considerados como indicativo de presença de Burnout. Conclui-se que os gestores em saúde do estado de São Paulo apresentam qualidade de vida geral regular e que uma importante parcela desta amostra apresentou indicativos de presença da Síndrome de Burnout, sendo a maioria com Perfil 1, mas alguns já apresentando Perfil 2 desta Síndrome

Abstract: Nowadays every professional is faced with a diversity of tasks and roles that can either be a challenge or result in emotional exhaustion. As work is an integral part of life, it is important to make it satisfying so that the worker feels motivated and efficient. When there are no sources of social support that can help him or her to deal with working difficulties, this can lead to a negative impact on their individual, social and family life. Studies have shown that health professionals are prone to occupational stress and burnout due to working under psychological pressure. Often they work in inadequate working conditions, in contact with suffering and pain which can cause emotional exhaustion evident as coldness and distancing their relationship with their colleagues and health service users. This emotional exhaustion can also lead to stress and depression and therefore should be avoided due to the impact that it has on the professional¿s health and quality of life. The aim of this study is to determine the levels of quality of life and the presence of Burnout Syndrome (BS) and how they are associated to demographic and socioeconomic factors and their variations in municipal health managers in São Paulo State. All of the 645 municipal health managers of Sao Paulo State were invited to take part in this survey. Only those who completed the survey correctly were included in this study i.e 199 participants. The levels BS were evaluated by use of the Cuestionario para La Evalución Del Síndrome de Quermarse por El Trabajo (CESQT) and the LQ (Life Quality), by the instrument WHOQol-Bref. In addition to these, two other questionnaires were also used, one for socioeconomic evaluation and other for demographic evaluation. Health managers, received via e-mail, a link to a web page with an invitation letter for the survey, The Free and Informed Consent Term (FICT) and the survey comprising the four instruments. The forms were completed online and the managers were given up to a maximum of 120 days to complete the questionnaire. The data collected was transcribed into MS Excel program. The analysis of the data was processed using Stata¿version 12.0. The descriptive statistical analysis was done through frequencies calculation and for the analytical statistical analysis the Qui-square and Fisher Exact tests were applied. The results showed that 30,9% of the recipients completed the survey. The majority of the participants were women, just over half ranged between 35 and 50 years of age, the majority were married and had children. The income of 60,8% of the participants was over R$4.666,00 and 81,4% were homeowners living with up to 4 additional people (92,5%). 158 out of the 199 participants said they had one or more health alterations. As far as their role as health manager was concerned, more than half of them worked in cities of up to 20,000 inhabitants, had been working for less than 1 year and for more than 8 hours a day. The majority (97%) claimed to be satisfied as health managers and 87% thought their role was appreciated. The following variables are the ones which were associated to the best quality of life: housing, education, health condition, satisfaction as a manager and acknowledgment. In relation to the prevalence of BS, the dimensions Work Illusion and Psychic exhaustion present values considered as indicative of burnout presence. It is therefore concluded that the health managers of Sao Paulo state have, in general, a good quality of life, however a significant part of this survey shows the presence of Burnout Syndrome Profile 1, including some presenting Profile 2 of the same syndrome
Subject: Qualidade de vida
Esgotamento profissional
Gestor de saúde
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Poletto_NeloAugusto_M.pdf1.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.