Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289878
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação epidemiologia sob diferentes criterios de diagnostico da carie dentaria
Author: Kassawara, Ariana Bellotto Correa
Advisor: Meneghim, Marcelo de Castro, 1965-
Abstract: Resumo: As condições e critérios de avaliação empregados em estudos epidemiológicos são muito importantes para a confiabilidade e a veracidade dos resultados encontrados. Esta tese, composta de dois artigos científicos, teve como objetivos: a) comparar exames epidemiológico e clínico sob diferentes critérios de diagnóstico na detecção da cárie dentária; e b) verificar a influência de lesões iniciais não¿cavitadas de cárie (LI) no incremento de cárie em crianças, considerando grupos etários distintos, e a presença/ausência de experiência de cárie no baseline. Um estudo longitudinal-prospectivo foi conduzido no período de 2003 a 2005. No baseline (2003), 983 crianças de 7 a 10 anos de idade, matriculadas em escolas públicas, foram examinadas por três examinadores, previamente calibrados, em condições epidemiológicas e posteriormente em consultório odontológico. As avaliações foram precedidas por escovação e secagem dental, utilizando espelho plano, sonda ponta romba e luz natural nas avaliações epidemiológicas e luz artificial nas avaliações no consultório odontológico. Os resultados obtidos, considerando o critério de detecção de cárie dentária da Organização Mundial de Saúde (OMS), foram comparados com o critério OMS+LI (lesões cavitadadas e não cavitadas) na avaliação epidemiológica. O critério OMS+LI também foi utilizado para comparar os dados obtidos na avaliação epidemiológica versus avaliação clínica. As variáveis incluíram ceos, CPOS, cs, Cs, selantes e número de indivíduos ¿livres¿ de cárie. O teste-t pareado e o teste de McNemar foram utilizados para avaliar as diferenças entre as médias e proporções para cada grupo de idade. Na avaliação epidemiológica, todas as variáveis respostas apresentaram diferenças significativas quando se compararam os critérios OMS versus OMS+LI (p<0,05). Diferenças estatísticas (p<0,05) também foram detectadas quando se compararam as diferentes condições de exame utilizando o critério OMS+LI. Concluiu-se que o critério diagnóstico escolhido (OMS ou OMS + LI) e as condições de exame (epidemiológico ou clínico) foram relevantes na detecção de cárie. Em estudo posterior, a amostra constou de 765 crianças que foram reavaliadas por um dos examinadores, em condições epidemiológicas, seguindo o mesmo protocolo do exame inicial (baseline) e utilizando o critério diagnóstico OMS+LI. Para a análise dos dados, as crianças foram divididas em dois grupos, de acordo com a idade no baseline: 423 crianças com idades de 7 a 8 anos e 342 crianças de 9 a 10 anos. Realizou-se uma análise univariada (qui-quadrado e Odds Ratio), tendo como variável dependente o incremento de CPOD=1. A associação entre o incremento no CPOD e a presença de LI foi significativa (p<0,05) para a faixa etária de 9 a 10 anos. A experiência de cárie na dentição permanente foi significativa estatisticamente no incremento no CPOD nas duas faixas etárias estudadas (7 a 8 e 9 a 10 aos). Concluiu-se que os preditores de incremento de cárie em 2 anos de avaliação foram a experiência de cárie na dentição permanente, para os dois grupos estudados, e a presença de lesões iniciais no baseline afetam o desenvolvimento futuro de cárie, na faixa etária de 9 a 10

Abstract: The conditions and criteria of evaluation carried out in epidemiologic studies are very important for the veracity and reliability of the results found. This thesis is composed of two scientific papers and has as objectives: a) to compare epidemiologic and clinical evaluation under different criteria of diagnostic in the detection of the dental decay; and b) to verify the influence of non-cavitated initial lesions of decay (IL) in the decay increment in children, considering different age groups, and the presence/absence of decay experience in the baseline. A longitudinal-prospective study was carried out in the period from 2003 to 2005. In the baseline (2003), 983 children from 7 to 10 years of age enrolled at public schools, were examined by three examiners, previously calibrated in epidemiologic conditions and later in dental clinic. Dental brushing and drying preceded the evaluations, using plan mirror, ball point probes and under natural light in the epidemiologic evaluations and artificial light in the evaluations in the dental clinic. The results according to the criterion of dental decay detection by The World Organization of Health (WHO) were compared with the criterion WHO+IL (cavitated and non-cavitated lesions) in the epidemiologic evaluation. The WHO+IL criterion was also used in order to compare the data obtained in the epidemiologic evaluation versus clinical evaluation. The variable answers included dmfs, DMFs, ds, Ds, sealants and number of individuals "decay free". The paired t-test and the McNemar's test were carried out to evaluate the differences between the averages and proportions for each group of age. In the epidemiologic evaluation, all the variable answers presented significant differences when the WHO criteria were compared with WHO+IL (p <0.05). Statistical differences (p <0.05) were also detected when compared with different exam conditions using the criterion WHO+IL. It was concluded that the chosen diagnostic criterion (WHO or WHO+LI) and the exam conditions (epidemiologic or clinical) were relevant in the decay detection. In a subsequent study, the sample consisted of 765 re- children evaluated by one of the examiners, in epidemiologic conditions, following the same protocol of the initial exam (baseline) and using the diagnostic criterion WHO+IL. In the data analysis the children were divided in two groups, according to the age in the baseline: 423 children with ages from seven to eight years and 342 children from nine to ten years. The unvaried (qui-square) analysis and the multiple logistics analysis of regression were used in the statistical analysis, with dependent variable the increment of DMFT = 1. The association between the increment in DMFT and the presence of IL was significant (p <0.05) for the group age from 9 to 10. The analysis of logistic regression showed that caries experiences in permanent teeth was a predictor of increment in DMFT for the age groups studied, with the largest risk in the ages from seven to eight years. The conclusion is that one of the predictors of caries increment was the experience of caries in the permanent dentition for the age group studied, and that the presence of initial lesions favors the development of caries for the group from 9 to 10 years of age
Subject: Cárie dentária
Diagnóstico
Epidemiologia
Fatores de risco
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: KASSAWARA, Ariana Bellotto Correa. Avaliação epidemiologia sob diferentes criterios de diagnostico da carie dentaria. 2007. 59f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ondotologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289878>. Acesso em: 9 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Kassawara_ArianaBellottoCorrea_D.pdf990.56 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.