Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289876
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Prevalencia de oclusopatias em crianças de 6-7 anos e sua relação com o aleitamento materno e classe social
Title Alternative: Oclusion prevalence in children from 6-7 years and relationship with the maternal breastfeeding and social class
Author: Bortolo, Luiz Fabiano
Advisor: Meneghim, Marcelo de Castro, 1965-
Abstract: Resumo: Os objetivos deste estudo foi estimar a prevalência de oclusopatias dentárias em crianças na faixa etária entre 6-7 anos, sua relação com o nível sócio -econômico e tempo de aleitamento materno. A amostra foi composta por 332 escolares de 6-7 anos de idade, distribuídos em 4 escolas sendo 2 públicas e 2 privadas . Foram coletados dados sobre tempo de amamentação, oclusopatias e classes sócio-econômica.Os exames foram realizados por 1 examinador previamente calibrado, seguindo as normas da Organização Mundial da Saúde no pátio das escolas com iluminação natural. Para a avaliação das características sócio -econômico, oclusopatias e tempo de amamentação das crianças e de suas famílias, foi aplicado um questionário com perguntas para os pais sobre renda familiar e tempo de amamentação. Após as coletas dos dados as crianças foram avaliadas e separadas de acordo a qual classe sócio -econômica pertencia, no primeiro grupo foi comparado classes sócio-econômicas com maloclusão e contatou-se que 50,87% eram de classe baixa e tinham uma porcentagem de 59,52% de maloclusão dentária (p<0,05), crianças que amamentaram durante 4 meses 35,80%, 6 meses 22,30%, 1 ano 14,50%, mais 1 ano 15,70%, nunca 11,80% quando comparadas com presença ou ausência de oclusopatia não apresenta diferença estastística significante levando a um p>0,05. Mas quando verificamos tipo de amamentação sendo exclusivo ou não exclusivo com maloclusão observa-se p<0,05. Também foram feitas outras comparações, onde verificou a Classificação de Angle sendo classe I, classe II, classe II-II, classe III e constatou que quanto maior o tempo de amamentação menor a chance de desenvolver a classe II ( 35,80% que amamentaram por 4 meses destes 70,59% eram classe I). Com base nos resultados, pode-se concluir que nem o tempo de amamentação nem a classe sócio econômica dos sujeitos da pesquisa apresentaram diferença estatística significante em relação a presença/ausência de oclusopatias, enquanto o aleitamento materno exclusivo apresentou diferença estatística na presença de oclusopatias. Palavras-chave: maloclusão dentária, amamentação, classe sócio -econômica, epidemiologia

Abstract: The aim of this study was to evaluate the prevalence of dental malocclusion in schoolchildren (n=332) attending public (n=2) or private (n=2) schools. Data collection involved length of breastfeeding, malocclusion, and socioeconomic status. Using a questionnaire, parents were asked to answer questions regarding length of breastfeeding and family income. Children were then assigned to experimental groups according to their socioeconomic status. In the first group, comparing socioeconomic status to malocclusion, 50.87% of the children were observed to be lower class, with a malocclusion percentage of 59.52% (p<0.05), 35.80% of whom were breastfed for 4 months, 22.30% for 6 months, 14.50% for 1year, 15.70% over 1 year and 11.80% never. No statistically significant difference was observed between socioeconomic status and malocclusion (p>0.05); however, significant difference was observed between breastfeeding, exclusive or not, and malocclusion (p<0.05). Analysis concerning different classes of malocclusion (Angle class I, II, II/2, and III) showed that the longer children are breastfed, the lower their chances are to develop class-II malocclusion. No statistically significant difference was observed for breastfeeding and class social length in relation to presence, or not, of malocclusion; however, statistical difference was found between ¿exclusive¿ breastfeeding and malocclusion. Keywords: dental malocclusion, breastfeeding, socioeconomic status, epidemiology
Subject: Maloclusão
Amamentação
Classes sociais
Epidemiologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BORTOLO, Luiz Fabiano. Prevalencia de oclusopatias em crianças de 6-7 anos e sua relação com o aleitamento materno e classe social. 2008. 67f. Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289876>. Acesso em: 11 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bortolo_LuizFabiano_M.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.