Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289859
Type: TESE
Title: Autopercepção em saúde bucal e qualidade de vida em idosos não-institucionalizados
Title Alternative: Self-perception of oral health and quality of life in elderly non-institutionalized
Author: Esmeriz, Claudia Elisa de Campos, 1971-
Advisor: Meneghim, Marcelo de Castro, 1965-
Abstract: Resumo: A apresentação deste trabalho compõe-se de dois estudos. O primeiro realizado com 308 idosos, vinculados a Unidades de Saúde da Família, cujo objetivo principal foi analisar a associação entre domínios de qualidade de vida em saúde e características epidemiológicas e sociodemográficas de idosos não institucionalizados, afim de avaliar a influência ou interferência sobre a qualidade de vida desses idosos. A maioria dos voluntários pertencia à faixa etária entre 60 a 70 anos, com média de idade (desvio-padrão) de 67,5 (2,8), predomínio do gênero feminino (63,3%), casados (62%) e com o ensino fundamental (76,6%). O índice CPO-D foi 28,5 (4,8), assim como a prevalência de uso de próteses odontológicas 80,2%. A variável dependente deste estudo foi o uso de próteses. Realizaram-se avaliações clínicas para índice CPO-D e Uso de prótese, além do uso de instrumento de avaliação subjetiva para Qualidade de Vida em idosos. Os dados foram analisados pelos testes de Qui-Quadrado ou Exato de Fisher, utilizando um índice de confiança de 95% (?=0,05) e Regressão Logística Múltipla. A associação entre uso e necessidade de próteses às características sociodemográficas, apresentou resultado significativo estatisticamente para o gênero feminino, que apresenta mais chance de uso de elementos protéticos que o gênero masculino e, sua associação aos domínios de qualidade de vida, através de Regressão Logística Múltipla, apresentou resultados estatisticamente significativos para capacidade funcional, aspectos físicos, emocionais e dor. O segundo estudo teve por objetivo analisar a associação entre modelo de atenção básica e a autopercepção em saúde bucal de idosos e o impacto na qualidade de vida. Foram analisadas condições de saúde bucais (OMS,1999), autopercepção em saúde bucal (GOHAI) e qualidade de vida (SF-36), de 270 usuários vinculados a 6 USFs do município de Piracicaba e 340 usuários vinculados a 6 UBSs de Piracicaba. O CPOD foi de 28,5 (4,24) para usuários de USFs e 28,6 (7,07) de UBSs, maioria do gênero feminino (64,4% nas USFs e 63,9% nas UBSs), alto uso de próteses (79.6% nas USFs e 80,4% em UBSs), e média de 68,2 anos (3,3) para usuários de USFs e 67,7 anos (4,1) para UBSs. Através da Análise Bivariada, o domínio estado geral de saúde (OR=4,88), revelou maior chance de usuários de UBSs apresentarem melhores condições para os estratos 1 e 2. Para os estratos 3 e 4, o domínio Saúde Mental (OR=3,62 ) revelou maior chance de usuários de UBSs apresentarem melhores condições e para os estratos 5 e 6 nenhum resultado foi estatisticamente significativo. Através de Regressão Logística Múltipla, para os estratos 1/2 e 3/4, nenhum resultado obtido foi estatisticamente significativo. Observa-se, a necessidade de o idoso conhecer-se e autoavaliar-se, segundo suas reais condições de saúde bucal, adquirindo melhor qualidade de vida associada à saúde bucal, melhorando e promovendo saúde a partir da atenção básica, incentivando e investindo maiores recursos em saúde bucal de idosos, revertendo uma situação de muitas perdas, deficiências e necessidades

Abstract: The presentation of this work consists of two studies . The first conducted with 308 elderly linked to the Family Health Units , whose main objective was to analyze the association between domains of quality of life in health, and epidemiological and sociodemographic characteristics of non-institutionalized elderly , in order to assess the influence or interference on quality of life of elderly. Most volunteers belonged to the age group 60-70 years, age (mean/standard deviation) of 67.5 (2.8) , predominantly female gender (63.3%) , married (62%) and with primary education (76.6%) . The DMFT index was 28.5 (4.8), and the prevalence of use of dental prostheses 80,2%. The dependent variable for this study was the use for prosthesis. Were made Clinical assessments for DMFT index and Use of prosthesis , and use of subjective evaluation instrument for quality of life in the elderly. Data were analyzed by chi- square or Fisher's exact, using an index of 95% (? = 0.05) and multiple logistic regression. The association between use of prosthesis and sociodemographic characteristics , showed statistically significant result for females , which presents more chance of using prosthetic elements than males , and their association with domains of quality of life through multiple logistic regression presented statistically significant results for functional capacity, physical aspects, emotional aspects and pain. The second study aimed to examine the association between primary care model and self-perceived oral health of older people and impact on quality of life. Were analized Conditions of oral health (WHO, 1999), self-perceived oral health (GOHAI) and quality of life (SF-36) in 270 users linked to 6 USFs of Piracicaba and 340 users linked to 6 UBS of Piracicaba. DMFT of 28.5 (4.24) for users USFs and 28.6 (7.07) of UBS, represented mostly by female gender (64.4 % in USFs and 63.9 % in UBSs), high use of dental prosthetics (79.6 % in USFs and 80.4 % in UBS) and average 68.2 years (3.3) for users USFs and 67.7 (4.1) of UBSs. By bivariate analysis, the domain general health (OR = 4.88), revealed a greater chance of users UBS had better conditions for stratum 1 and 2. For the stratum 3 and 4, the Mental Health domain (OR = 3.62) showed greater chance of users UBS has better conditions and stratum 5/6, no results statistically significant. Through multiple logistic regression, to the stratums 1/2 and 3/4, no result was statistically significant. Observed it the need for the elderly to know yourself and self assess, according to their real conditions of oral health, acquiring better quality of life related to oral health, improving and promoting health through primary care , encouraging and investing more resources oral health of the elderly, reversing a situation of many losses , deficiencies and needs
Subject: Saúde bucal
Autopercepção
Idosos
Qualidade de vida
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Esmeriz_ClaudiaElisadeCampos_D.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.