Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289622
Type: TESE
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação do conhecimento e práticas em saúde bucal de agentes comunitários de saúde vinculados à estratégia saúde da família com e sem equipe de saúde bucal
Author: Gouvêa, Giovana Renata, 1976-
Advisor: Guerra, Luciane Miranda, 1970-
Abstract: Resumo: Em 2013, mais de 250 mil Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e mais de 22 mil Equipes de Saúde Bucal (ESB) estavam atuando no Brasil com a finalidade de colaborar nas ações de promoção da saúde, na prevenção das doenças e de contribuir para fortalecer a capacidade da população no enfrentamento dos problemas de saúde. A proposição do presente estudo do tipo transversal foi: comparar o processo de trabalho e o conhecimento em saúde bucal de ACS que atuam com e sem Equipe de Saúde Bucal. No total, 162 sujeitos participaram do estudo, sendo 81 ACS vinculados a Unidade de Saúde da Família com Equipe de Saúde Bucal e 81 ACS vinculados a Unidade de Saúde da Família sem Equipe de Saúde Bucal. Foi utilizado um formulário contendo dados de renda, escolaridade e tempo de serviço como ACS, 7 itens sobre processo de trabalho, comportamentos, autopercepção em saúde bucal e acesso das famílias ao serviço odontológico, além de 12 questões validadas sobre conhecimentos do processo saúde-doença. Foi aplicado o teste Mann-Whitney para verificar diferenças entre os grupos de ACS com relação ao conhecimento em saúde-doença bucal. Os testes Qui-Quadrado e Exato de Fischer foram utilizados para verificar diferenças entre os grupos de ACS sobre o processo de trabalho, comportamento, autopercepção e acesso. O nível de significância adotado nos testes foi de 5%. Os resultados mostraram que as diferenças observadas entre os grupos de ACS foram estatisticamente significativas (p<0,05) quando se analisou o total de escores do questionário de conhecimentos sobre saúde-doença bucal (p< 0,0021). Com relação às outras variáveis do estudo, somente as questões que abordaram o tema capacitação em saúde bucal (p<0,0002) e acesso das famílias ao serviço odontológico (p<0,0001) obtiveram diferenças estatisticamente significativas quando comparados os dois grupos de ACS. Conclui-se que o conhecimento sobre processo saúde/doença bucal dos ACS vinculados a Unidade de Saúde da Família com Equipe de Saúde Bucal é melhor, e que o número de ACS que já passou por capacitação em Saúde Bucal foi significativamente maior no grupo com ESB

Abstract: In 2013, over 250 000 Community Health Agents (ACS ) and more than 22 thousand Oral Health Teams ( ESB ) were working in Brazil in order to collaborate in activities promoting health, preventing disease and contribute to strengthen the capacity of the population in coping with health problems. The proposition of this cross-sectional study was: to compare the work process and knowledge of oral health that act ACS with and without Dental Health Team. In total, 162 subjects participated in the study, with 81 linked ACS Unit Family Health Oral Health Team with ACS and 81 linked to the Family Health Unit without Dental Health Team. A form containing data on income, education and tenure as ACS, 7 items on the work process, behavior, self-perception of oral health and household access to dental care was used, and 12 validated questions on knowledge of the health- disease. The Mann- Whitney test was used to evaluate differences between groups of ACS with regard to knowledge in oral health and disease. The Chi-square and Fisher's Exact tests were used to assess differences between groups of ACS over the work process, behavior, self-awareness and access. The significance level used in the tests was 5 % . The results showed that the observed differences between the groups of ACS were statistically significant (p < 0.05) when analyzing the total scores of knowledge about oral health and disease (p < 0.0021) questionnaire. Regarding other variables in the study, only questions that focused on training in oral health (p < 0.0002) and household access to dental care (p < 0.0001) had statistically significant differences when comparing the two groups of ACS . We conclude that knowledge about oral health/disease linked to the ACS Unit Family Health with Dental Health Team process is better, and that the number of ACS who has had training in oral health was significantly higher in the group with ESB
Subject: Educação em saúde bucal
Agentes comunitários de saúde
Estratégia Saúde da Família
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gouvea_GiovanaRenata_M.pdf525.76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.