Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289614
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação mecânica e fotoelástica do uso de placas 2,0 mm com sistema de travamento na reconstrução de defeitos mandibulares pós-ressecção
Title Alternative: Mechanic and photoelastic evatuation of 2.0mm locking plate system for bridging segmental mandibular defects
Author: Oliveira Neto, Patrício José de, 1980-
Advisor: Asprino, Luciana, 1974-
Abstract: Resumo: Atualmente os defeitos de continuidade mandibular são convencionalmente tratados com o emprego de placas de reconstrução de titânio do sistema 2,4mm. Entretanto, os sistemas de reconstrução têm se tornado menores e com um perfil mais delgado e o sistema de reconstrução 2,0mm com travamento tem sido utilizado nas reconstruções mandibulares. O propósito deste estudo foi avaliar comparativamente, in vitro, a resistência e a distribuição de tensões promovidas pela fixação por placas e parafusos dos sistemas 2,0mm com travamento (locking) e 2,4mm convencional (não-locking), na reconstrução de defeitos mandibulares com perda de continuidade, e seu uso associado a enxertos. Para a avaliação mecânica, 20 réplicas de mandíbula humana de poliuretano foram submetidas a uma ressecção em região de corpo mandibular, produzindo um defeito de continuidade de 5cm de extensão, e divididas em quatro grupos. Nos grupos 1 e 3 as mandíbulas foram fixadas com placas 2,0mm locking e 2,4mm convencional respectivamente. Nos grupos 2 e 4, as mandíbulas foram fixadas com placas 2,0mm locking e 2,4mm convencional respectivamente, estando associadas a enxertos de poliuretano em bloco. As cinco mandíbulas de cada grupo foram submetidas ao teste de carregamento no primeiro molar contralateral ao defeito até se atingir 5mm de deslocamento, quando os valores de carga foram registrados. Para os testes fotoelásticos, quatro mandíbulas em resina fotoelástica foram submetidas ao mesmo defeito de continuidade, e cada uma fixada como nos quatro grupos descritos anteriormente e submetidas ao mesmo teste de carregamento que as mandíbulas de poliuretano. A análise estatística revelou que a placa 2,4mm apresentou resistência mecânica estatisticamente superior à placa 2,0mm locking, independente da presença ou não do enxerto, provavelmente em virtude da maior espessura da placa e diâmetro dos parafusos. Em relação ao enxerto, observou-se que sua presença não aumentou de forma significativa a resistência mecânica do sistema placa - enxerto - mandíbula, para ambos os tipos de placa. No entanto, na análise fotoelástica, verificou-se que a associação de enxerto resultou em uma menor concentração de tensões ao redor de placas e parafusos, havendo uma distribuição mais equilibrada das tensões, o que pode favorecer o uso das placas 2,0mm locking quando associado à reconstrução óssea imediata. Pode-se concluir que: o sistema de fixação interna para reconstrução mandibular 2,0mm locking apresentou resistência mecânica insatisfatória para reconstrução de defeitos de continuidade mandibular; a associação de enxerto ósseo favoreceu a distribuição das tensões, mas não promoveu aumento na resistência mecânica dos sistemas avaliados na reconstrução de defeitos de continuidade mandibular

Abstract: Currently mandibular continuity defects are conventionally treated with 2.4mm titanium reconstruction plates. However, the reconstruction systems have become progressively slimmer and more malleable and the 2.0mm locking reconstruction plate system has been introduced as the next generation system to improve on current reconstruction plate designs. The purpose of the present investigation was comparatively evaluate the mechanical behaviour and the stress distribution promoted by 2.4mm reconstruction plate system and 2.0mm locking reconstruction plate system in mandibular continuity defects, with or without block grafts. Twenty polyurethane mandibles (Synbone®) were underwent to a 5-cm mandibular body ressection and equally divided among 4 groups. In groups 1 and 3, the mandibles were bridged with a 2.0mm locking reconstruction plate system and with a 2.4mm reconstruction plate system respectively. In groups 2 and 4 the mandibles were fixated with a 2.0mm locking and 2.4mm reconstruction plates, being associated with block grafts. The mandibles from each group were subjected to contralateral molar load until 5-mm displacement, and the values were recorded. Mandibular photoelastic models simulating the type of mandibular defect and plate fixation with or without block grafts were subjected to the same contralateral molar load. Statistical analysis showed that the 2.4 mm plate showed statistically superior mechanical strength to the locking plate 2.0 mm, regardless of the presence or absence of graft, probably due to the greater plate thickness and diameter of the screws. In relationship to the graft, it was observed for both types of fixation systems that its presence did not increase the mechanical strength of the plate - graft - mandible set when compared to the without graft situation. However, the photoelastic analysis found that the combination of graft resulted in a lower stress concentration around screw and plate, with a more balanced distribution of tension, which may favor the use of locking plates 2.0 mm when associated with immediate bone reconstruction. It can be concluded that: the 2.0mm locking reconstruction plate system had an unsatisfactory mechanical strength for reconstruction of mandibular continuity defects; the association of bone graft provided a better stress distribution, but did not increase the mechanical strength of the systems evaluated in the reconstruction of mandibular continuity defects
Subject: Cirurgia
Maxilares - Cirurgia
Trauma
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
OliveiraNeto_PatricioJosede_D.pdf2.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.