Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289410
Type: TESE
Title: Avaliação mecânica entre quatro métodos de fixação interna funcionalmente estável em dois desenhos de osteotomia sagital do ramo mandibular = Mechanical evaluation of four fixation techniques in two different sagittal split ramus osteotomies
Title Alternative: Mechanical evaluation of four fixation techniques in two different sagittal split ramus osteotomies
Author: Santos, Zarina Tatia Barbosa Vieira dos, 1989-
Advisor: Albergaria-Barbosa, Jose Ricardo de, 1956-
Barbosa, Jose Ricardo de Albergaria
Abstract: Resumo: Objetivo: Avaliar a resistência mecânica de quatro métodos de fixação interna funcionalmente estável (FIFE) em dois desenhos de osteotomia sagital do ramo mandibular (OSRM), quando submetidos ao carregamento linear. Materiais e Métodos: Dois modelos de osteotomia foram feitos em hemimandíbulas de poliuretano e divididos em dois grupos, ambos com 20 amostras: Grupo I - osteotomia angular e grupo II - osteotomia linear. Depois de um avanço de 5 mm do segmento distal, os segmentos ósseos foram fixados com diferentes sistemas de placa/parafuso de 2,0 mm, estabelecendo os sub-grupos: (A), uma placa reta convencional de 4 furos, (B), uma placa reta convencional de 4 furos associado a um parafuso bicortical, (C), uma placa reta com travamento de 4 furos, (D), uma placa reta com travamento de 4 furos associado a um parafuso bicortical. As amostras, foram então, submetidas ao carregamento linear a uma velocidade de 1 mm/min, até alcançar a carga de pico e falha do sistema. Resultados: Pelo teste de Tukey, o grupo de uma placa convencional associado a um parafuso bicortical mostrou ter uma carga superior a 3 mm de deslocamento (87,42 ± 4,86 N) estatisticamente significativa em comparação com o de uma placa convencional com parafusos monocorticais (p <0,01) e uma placa com travamento com parafusos mocorticais (p <0,01). O grupo de uma placa de travamento associado a um parafuso bicortical mostrou ter uma carga superior a 3 mm de deslocamento (72,47 ± 4,86 N) estatisticamente significativa em comparação com o de uma placa convencional com parafusos monocorticais (p = 0,02) e uma placa com travamento com parafusos mocorticais (p = 0,01). Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos: uma placa convencional com parafusos monocorticais e uma placa com travamento com parafusos mocorticais (p = 0,65); uma placa convencional associado a um parafuso bicortical e uma placa com travamento associado a parafuso bicortical (p = 0,15). A osteotomia angular apresentou maior resistência mecânica em 3 mm de deslocamento do que a linear. No entanto, o único grupo que apresentou diferença estatisticamente significante foi o grupo A (p = 0,05). Conclusão: não houve diferença entre o sistema de fixação placa/parafuso convencional e com travamento; a adição de um parafuso bicortical na região retromolar promoveu uma melhor estabilização dos sistemas de fixação. A OSRM angular apresentou melhor resistência mecânica

Abstract: Purpose: Evaluate the mechanical resistance of four different osteosynthesis in two different design of sagittal split ramus osteotomy (SSRO) when submitted to vertical forces. Materials and Methods: Two osteotomy models were made on polyurethane hemimandibles. Group I - angled osteotomy and group II - linear osteotomy, both with 20 specimes. After 5-mm advancement of the distal segment, the bone segments were fixed by different osteosynthesis methods using 2.0-mm plate/screw systems, establishing sub-groups: A, one 4-hole conventional straight plate, B, one 4-hole conventional plate and one bicortical screw, C, one 4-hole locking straight plate, D, one 4-hole locking straight plate and 1 bicortical screw. The samples were then subjected to a linear load at a speed of 1 mm/min until reaching peak load and system failure. Results: A Tukey post-hoc test revealed that the group of one conventional plate with bicortical screws showed higher load (87.42 ±4.86 N ) with statistically significantly compared to one conventional plate with monocortical screws (p<0.01 ) and one locking plate with mocortical screws (p<0.01). The group of one locking plate with bicortical screws showed higher load (72.47 ±4.86 N ) with statistically significantly compared to one conventional plate with monocortical screws (p=0.02) and one locking plate with mocortical screws (p=0.01). There was not a statistically significant difference between groups: one conventional plate with monocortical screws and one locking plate with mocortical screws (p=0.65); one conventional plate with bicortical screws and one locking plate with bicortical screws (p=0.15). The osteotomy with angle showed higher mechanical resistance than linear. However, the only group that showed statistically significant differences was the group A (p=0.05). Conclusion: no statistical differences were detected between locking and standard system, the placement of 2.0-mm¿diameter bicortical screws in the retromolar region, promoted a better stabilization of bone segments. The angular SSRO offers the best mechanical resistance
Subject: Osteotomia sagital do ramo mandibular
Cirurgia ortognática
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_ZarinaTatiaBarbosaVieirados_M.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.