Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289349
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo do perfil de eletroforese e imunoeletroforese em camundongos portadores do turmor de Ehrlich
Author: Verlengia, Rozangela
Advisor: Höfling, José Francisco, 1947-
Abstract: Resumo: Aspectos imunológicos de camundongos portadores do tumor de Ehrlich, linhagens 1-G e 2-S, foram avaliados através do emprego de técnicas de eletroforese. O soro dos animais utilizados nos testes foi colhidos nos períodos de 7 e 13 dias após a inoculação de 2,0 x '10 POT. 6' células tumorais da linhagem 1-G na cavidade peritoneal e da mesma concentração de células das linhagens 1-G ou 2-S no coxim plantar de camundogos. O fenômeno de imunidade concomitante relacionado a esse tipo de tumor foi investigado reinoculando-se os camundongos no coxim plantar esquerdo 12 dias após o implante do tumor primário (coxim plantar direito), com uma concentração de 1,0 x '10 POT. 6' células tumorais das linhagens 1-G ou 2-S. Os resultados da eletroforese em agarose do soro de camundongos inoculados com as células tumorais das linhagens 1-G e 2-S mostraram uma diminuição na concentração de albumina e um aumento nas concentrações das frações de alfa-2 e beta globulina. Usando-se a écnica de gel de poliacrilamida, o perfil eletroforético do soro de camundongos inoculados com células tumorais da linhagem 1-G revelou a ocorrência de proteínas com Rm 0,88 após 7 dias de desenvolvimento do tumor. Soro de animais com 13 dias de desenvolvimento do tumor, mostrou a presença de bandas protéicas com Rm 0,11, 0,12 e 0,31. Com o I desenvolvimento do tumor, uma elevação na concentração de IgG e uma diminuição do omplemento foram observados através da imunodifusão radial, e eletroforese em foguete, respectivamente. O crescimento das células tumorais das linhagens 1-G e 2-S, na forma sólida, demonstrou um desenvolvimento contInuo e dependente do número de células inoculadas. As células tumorais 2-S demonstraram ser mais proliferativas, uma vez que o inóculo de 5,0 x '10 POT. 5' células promoveu o crescimento do tumor em 100% dos camundongos, enquanto que resultados semelhantes somente foram conseguidos após o inóculo de 1,0 x '10 POT. 6' células da linhagem 1-G. As medidas da espessura da pata, revelaram que o desenvolvimento do tumor de Ehrlich, na forma sólida, apresentou um crescimento exponencial inicial, quando as concentrações de 1,0 x '10 POT. 7' e 5,0 x '10 POT. 6' células da linhagem 1-G e 2,5 x '10 POT. 6' e 1,0 x '10 POT. 6' células da linhagem 2-5 foram inoculadas. Concentrações inferiores de células apresentaram um crescimento inicial moderado. Camundongos portadores do tumor de Ehrlich, linhagens 1-G ou 2-S, testados para imunidade concomitante, demonstraram não serem capazes de rejeitar um segundo inóculo das mesmas células doze dias apos o inoculo primário. Com relação ao número de cromossomos, as análises citológicas revelaram que as linhagens 1-G e 2-5 representam diferentes clones das células do tumor de Ehrlich, com um número modal de 62 e 78 cromossomos, respectivamente

Abstract: Immunological aspects of mice bearing Ehrlich's carcinoma, lines 1-G and 2-S, were evaluated by using electrophoresis technics. The serum was collected 7 and 13 days after the inoculation of 2.0 x '10 POT. 6' tumor cells, line 1-G, in the peritoneal cavity and the same concentration of tumor cells, lines 1-G and 2-S, in the footpad. The concomitant immunity phenomenon was investigated by reinoculating 1.0 x '10 POT. 6' of either 1-G or 2-S tumor cells 12 days after the implant of the primary tumor. Electrophoresis in agarose showed that both cell types induced a decrease of albumin and an increase of alpha 2 and beta globulins levels. Using polyacrilamide gel electrophoresis the serum of mice inoculated with tumor cells line 1-G revealed proteins bands with Rm 0.88 at 7 and 13 days of tumor development. Afier 13 days of tumor growth the serum also showed the presence of proteins barids with Rm 0.11, 0.12 and 0.31. The increase of IgG levels with tumor development and a decrease in complement levels were observed in radial immunodiffusion and rocket electrophoresis respectively. The growth of tumor cells, lines 1-G and 2-S, in solid form, was continuous and dose dependent. The 2-S tumor cells were more invasive, since the inoculation of 5.0 x '10 POT. 5' cells promoted 100% of growth, while to achieve similar results with 1-G it was necessary the inoculation of 1.0 x '10 POT. 6', cells. The measurement of the degree of swelling of the footpad, when 1.0 x '10 POT. 7' and 5.0 x '10 POT. 6' cells of 1-G line were inoculated, revealed an exponencial growth in the begining of tumor development. Lower concentrations of cells showed only moderate growth. Mice with Ehrlich's tumor either, from lines 1-G or 2-S, tested for concomitant immunity, did not reject a second inoculum of the same cells 12 days after the first inoculum. The cytological analysis showed that 1-G and 2-S lines represent different clones of Ehrlich's carcinoma, displaying a modal number of 62 and 78 cromosomes respectively
Subject: Carcinoma de Ehrlich
Eletroforese
Imunoeletroforese
Camundongo - Imunologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: VERLENGIA, Rozangela. Estudo do perfil de eletroforese e imunoeletroforese em camundongos portadores do turmor de Ehrlich. 1994. [132f]f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289349>. Acesso em: 19 jul. 2018.
Date Issue: 1994
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Verlengia_Rozangela_M.pdf3.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.