Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289343
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação da ação antimicrobiana de dois desinfetantes hospitalares
Author: Correa, Ione
Advisor: Höfling, José Francisco, 1947-
Abstract: Resumo: Microrganismos obtidos nas amostragens da superfície do piso do setor de Pediatria e uma cepa padrão de Staphvlococcus aureus 6538 ATCC, foram utilizados, com o propósito de se avaliar a atividade antimicrobiana de dois desinfetantes hospitalares "in vivo¿ e "in vitro. A amostragem da superfície - sem o procedimento de desinfecção - mostrou um aumento do número de colônias microbianas durante o período de atividade hospitalar. Este aumento foi em média de 53 colônias microbianas, no período de 24 horas de amostragens. As amostragens realizadas após a aplicação dos desinfetantes - fenólico e amôneo quaternário - mostraram uma redução significativa no número de colônias microbianas obtidas somente durante 2 e 4 horas de aplicação, respectivamente. Os desinfetantes testados, se comportaram diferentemente quando comparados. Os resultados obtidos "in vitro¿, quando fatores de difusibilidade, toxicidade e matéria orgânica foram analisados, demonstraram diferenças significativas para ambos os desinfetantes quando comparados. Os resultados obtidos nos testes efetuados "in vivo", 'mostraram que na avaliação de desinfetantes hospitalares de superfície deve-se levar em conta os diversos fatores que ocorrem "in situ", já que resultados obtidos de avaliações de laboratório - "in vitro" - podem não ser comparativos e, portanto, generalizados. As investigações - de modo geral - sugerem que a avaliação de desinfetantes hospitalares deve ser realizada através de dois ou mais testes, levando-se em consideração os fenômenos que possam interferir na ação antibacteriana, tentando assemelhar o mais possível as condições nas quais estes produtos são utilizados

Abstract: Microrganisms collected Írom Pediatric fIoor sampIing surfaces and Staphvlococcus aureus ATCC 6538 streim were used on the antimicrobial action evaluation of Hospital surface disinfectants. The sample of the surface without previous disinfection showed an increase of the number of microrganisrn coIonies during alI the Hospital activity period. There was an average increase of 53 microbial colonies in a 24 hour-time sampling. Samplings carried out after both phenolic and quaternary ammonium disinfectant appIications showed a significant reduction on the microbial colonies only during 2 to 4 hours of appIication, respectiveIy. The two tested decontaminants showed a different action when compared. The results obtained "in vitro", when difusibility factors, toxicity and organic substance were analysed, showed significant differences when both disinfectants were analysed. The "in vivo" results showed that on the evaluation of Hospital decontaminants, different factors occurrins "in situ" must be included. Laboratorial tests carried out only "in vitro" do not seem to be enough to make comparisons and generalizátions. It was clearly demonstrated by the investigations that the evaluation purposes of the antibacterial agents must take in account that various factors might be involved on the antimicrobial action. So, two or more tests must be carried out assembling the real conditions in which such products are used.
Subject: Pesquisa imunologica
Infecção hospitalar
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1988
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Correa_Ione_M.pdf2.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.