Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289336
Type: TESE
Title: Adaptação e selamento apical da obturação com cones de guta-percha de diferentes conicidades após duas técnicas de instrumentação
Title Alternative: Adaptation and apical sealing of obturation with gutta-percha after two tapers of different instrumentation techniques
Author: Nicastro, Karine Schell de Moraes
Advisor: Almeida, José Flávio Affonso de, 1979-
Abstract: Resumo: O objetivo desse estudo foi avaliar o preenchimento e selamento apical da obturação com cones de guta-percha de diferentes conicidades, após o preparo químico-mecânico com batente apical e preparo cônico contínuo. Foram utilizadas 90 raízes mesiais de molares inferiores com dois canais e forames distintos. As raízes foram divididas em seis grupos de acordo com o preparo apical: Grupos 1, 2 e 3 - preparo com batente apical e nos Grupos 4, 5 e 6 - preparo cônico contínuo. Todos os grupos foram instrumentados com o sistema rotatório K3. A obturação foi feita com a Técnica Onda Contínua de Condensação, utilizando três tipos de cones de guta-percha não estandartizados: Fine, Fine-Medium e Medium. Analisou-se a micro infiltração apical, através da Filtração de Fluidos, em apenas um dos canais da raiz mesial utilizando o Flodec. Verificou-se o preenchimento dos cones de guta-percha no interior do canal à 1,5, 2,5 e 3,5 mm do forame apical, utilizando a lupa estereoscópica com aumento de 20x. Foram comparados em cada corte a área de guta-percha obturada em relação à área instrumentada; à área total do canal radicular e à área de falhas presentes nas obturações. Para microinfiltração apical não houve diferença estatística entre os grupos testados. Quando analisada a área ocupada pela guta-percha em relação à área instrumentada, à área total e à área de falhas entre os diferentes cortes (1,5, 2,5 e 3,5) no mesmo grupo em ambos os preparos não houve diferença estatística. Em contraposição quando foi considerado à área instrumentada, no grupo 5 houve diferença estatística comparando os cortes 1,5 e 2,5mm. Para área total, no grupo 2, obteve-se diferença nos cortes a 1,5 e 2,5mm. Quando se considerou o mesmo corte (1,5, 2,5 e 3,5) para os diferentes grupos, particularmente para área instrumentada, o Grupo 5 apresentou melhores resultados que o Grupo 4 no corte à 1,5mm. Para a área total, nível de corte 1,5mm, o Grupo 5 apresentou melhor adaptação da guta-percha do que o Grupo 6. Os cones de diferentes conicidades demonstraram adaptações semelhantes tanto no preparo com batente apical tanto no preparo cônico contínuo. A presença ou ausência do batente apical, a conicidade e adaptação dos cones de guta-percha e o diâmetro do forame apical não influenciaram o selamento apical da obturação

Abstract: The aim of this study was to evaluate the adaptation and apical sealing of the root canal filling with gutta-percha using different tapers with an apical stop or continuous preparation technique. Ninety mesial roots of mandibular molars with two canals ending in distinct forame were used. The roots were divided into six groups according to instrumentation technique: Groups 1, 2 and 3 - using apical stop; and groups 4, 5 and 6 - performed with the Continuous Preparation. Root canal preparation was performed with K3 rotary file system. The continuous wave technique of condensation was used for root canal filling, using three different tapered gutta-percha: Fine, Fine-Medium and Medium. First, apical microleakage was tested by fluid filtration in one of the mesial root canals. Secondly, the adaptation of gutta-percha was investigated at the 1.5, 2.5 and 3.5 mm from the apical foramen using stereomicroscope with 20x. The sections were compared considering area filled with gutta-percha, in relation to the instrumented area, the total area of the root canal and the area of gaps present in root fillings. Apical microleakage showed no statistical difference among the groups tested. When analyzing the area occupied by gutta-percha to instrumented area, total area and area of gaps among the different sections (1.5, 2.5 and 3.5) in the same group in both preparations there was no difference statistical. In contrast when it was considered in the instrumented area in Group 5, no statistical difference comparing the sections 1.5 and 2.5 mm. For the total area, in group 2, we obtained difference in the sections at 1.5 and 2.5 mm. When we considered the same section (1.5, 2.5 and 3.5) for the different groups, particularly for field instruments, the group 5 showed better results than in Group 4 cut to 1.5 mm. For the total area, 1.5 mm section level, the Group 5 showed better adaptation of gutta-percha than Group 6. The cones of different taper showed similar adaptions in both apical stop preparation and continuous tapered preparation. The presence or absence of the apical stop, taper and adaptation of gutta-percha and the diameter of apical foramen did not affect the apical seal the filling
Subject: Guta-Percha
Instrumentação
Filtração
Endodontia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nicastro_KarineSchelldeMoraes_M.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.