Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289315
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Qualidade de vida, depressão e saude bucal em idosos do Sul do Brasil
Title Alternative: Quality of life, depression and oral health in South-Brazilian older people
Author: Hugo, Fernando Neves
Advisor: Cury, Jaime Aparecido, 1947-
Abstract: Resumo: O estado de saúde bucal de idosos tem sido descrito como pobre na literatura. Doenças bucais como a carie dental e suas conseqüências, especialmente perda dental e edentulismo, são freqüentes e tem sido implicadas em ma qualidade de vida relacionada a saúde bucal. Entretanto, a importância de problemas bucais na qualidade de vida geral, que e conceitualmente diferente da qualidade de vida relacionada a saúde bucal, tem merecido pouca atenção. Além disso, a importância de reações psicológicas como determinantes de carie dental foi pouco explorada, apesar de suas reconhecidas capacidades como modificadoras da imunidade salivar e de comportamentos de saúde. Por este motivo, o objetivo deste estudo foi investigar as relações entre Qualidade de Vida, Depressão e Saúde Bucal em idosos independentes do município de Carlos Barbosa, Rio Grande do Sul. Este objetivo foi atingido por meio da redação de dois manuscritos, apresentados na forma de capítulos nesta Tese. No Capítulo 1, o objetivo foi avaliar se pobre saúde bucal estava associada com piores escores nos domínios ¿físico¿, ¿psicológico¿, ¿relações sociais¿ e ¿ambiente¿ do Instrumento de Qualidade de vida, versão abreviada, da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-BREF). Métodos: Neste estudo transversal, uma amostra aleatória de 872 pessoas com 60 anos de idade ou mais foi avaliada por meio de um questionário estruturado contendo questões sobre dados socio-demograficos, qualidade de vida e sintomas depressivos, e por meio de exames bucais. Variáveis associadas com pior qualidade de vida (valores do WHOQOLBREF= mediana) nos domínios avaliados (físico, psicológico, relações sociais e ambiente) foram examinadas por meio de regressões logísticas multivariadas. Resultados: Pior qualidade de vida no domínio ¿físico¿ foi associada com edentulismo e relato de mais dificuldades de mastigação. Pior qualidade de vida nos domínios ¿psicológico¿, ¿ambiente¿ e ¿relações sociais¿ foi associada com relato de mais dificuldades de mastigação. Conclusão: Na população estudada, saúde bucal afetou a percepção da qualidade de vida geral. No Capítulo 2, o objetivo foi avaliar a associação entre sintomas depressivos e carie dental não tratada. Métodos: Neste estudo transversal, uma amostra aleatória de 390 pessoas com 60 anos de idade ou mais foi avaliada por meio de um questionário estruturado com questões socio-demograficos, sobre comportamentos, saúde e sintomas depressivos. Exames bucais para avaliar o estado dental, placa dental e fluxo salivar não estimulado foram realizados. Uma modelagem hierárquica baseada na estrutura conceitual de carie dental proposta por Holst et al (2001) foi realizada para determinar se sintomas depressivos eram determinantes de carie dental não tratada. Os seguintes desfechos foram analisados: prevalência de carie e razão numero de dentes cariados/numero de dentes. Resultados: Sintomas depressivos foram associados com o desfecho razão de carie. Conclusão: Os achados sugerem que sintomas depressivos podem ter um papel como determinantes de carie, somando ao conhecimento que suporta a importância de reações psicológicas nos processos saúde/doença bucal. Conclusões Gerais: Conjuntamente, os achados desta tese sugerem que as interações entre saúde bucal e bem-estar, no caso deste estudo qualidade de vida geral e depressão, tem um caráter multidirecional

Abstract: The oral health status of older populations has been described as poor. Oral diseases such as dental caries and its consequences, especially partial and complete tooth loss, are frequent and have been implied in poor oral health-related quality of life. However, the significance of oral disease on general quality of life, which is conceptually different from oral health-related quality of life, has been neglected. The main determinants of these oral diseases in older persons are related, mainly, to social inequalities and to classic individual variables such as poor oral hygiene and low saliva flow. The significance of psychologic reactions as determinants of dental caries has been little explored, regardless of its known ability in modifying salivary immunity and health behaviors. The objective of this study was to evaluate the associations of quality of life and depression with oral health in independent-living older persons from Carlos Barbosa, Rio Grande do Sul. This objective was attained by writing two manuscripts, presented as two Chapters in this Thesis. The objective of the Chapter 1 was to evaluate if oral health was associated with lower ratings in the World Health Organization quality of life questionnaire, brief version (WHOQOL-BREF) domains (i.e. physical, psychological, social relations, environment). Methods: In this cross-sectional study, a random sample of 872 Southern-Brazilians aged 60 years or more was evaluated using a structured questionnaire to assess socio-demographic data, quality of life and depressive symptoms. Oral examinations were also performed. Correlates of poorer qol (i.e. values of the WHOQOL-BREF=median) were assessed by means of multivariate logistic regression. Results: Poorer qol in the physical domain was associated edentulism and reporting difficulty for chewing food. Poorer qol in the psychological, environment and social relations domains was associated with difficulty for chewing. Conclusion: In the studied population, oral health affected the perception of quality of life in general. In the Chapter 2, the objective was to examine the association of depressive symptoms with untreated caries. Methods: In this cross-sectional study, a random sample of 390 Southern- Brazilians aged 60 years or more was evaluated using a structured questionnaire assessing socio-demographic, behavior, health and Depressive symptoms data. Oral examinations were carried out in order to assess dental status, dental plaque and unstimulated saliva flow. A hierarchical model based on the framework of caries proposed by Holst et al (2001) was carried out to assess if depressive symptoms were determinants of untreated dental caries. The following outcomes were analyzed: prevalence of caries and number of decayed teeth/number of teeth ratio. Results: Depressive symptoms were associated with the caries ratio>median outcome. Conclusion: Our findings suggest that depressive symptoms may act as determinants of caries, adding to the body of knowledge supporting the importance of psychologic reactions in oral health/disease processes. General Conclusions: Taken together, the results suggest that the interactions between oral health and well-being, in this study represented by depressive symptoms and general quality of life have a multidirectional character
Subject: Cárie dentária
Epidemiologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: HUGO, Fernando Neves. Qualidade de vida, depressão e saude bucal em idosos do Sul do Brasil. 2008. 99f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289315>. Acesso em: 10 ago. 2018.
Date Issue: 2008
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Hugo_FernandoNeves_D.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.