Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289226
Type: TESE
Title: Estudo de identificação de ansiedade-estado e ansiedade-traço em pacientes portadores de lingua geografica
Author: Aguiar Júnior, Francisco Carlos Amanajás de
Advisor: Gonzaga, Heron Fernando de Sousa
Abstract: Resumo: A língua geográfica é uma condição que se manifesta como áreas irregulares de perda de papilas filiformes, circunscritas por margens esbranquiçadas, discretamente elevadas. A aparência da língua nesta condição varia marcadamente, com exacerbações e remissões da glossite. A condição bucal mais freqüentemente associada é a língua fissurada. Apesar de ter sido considerada como uma anomalia de desenvolvimento, aspectos como associação epidemiológica, lesões fundamentais e características microscópicas semelhantes, favorecem a idéia de que a língua geográfica seja a forma verdadeira de psoríase bucal. Tanto a psoríase, quanto a língua geográfica freqüentemente têm sido associadas a doenças psicossomáticas. O fator emocional, portanto, parece possuir estreita relação com ambas as condições.Este estudo foi realizado com o objetivo de identificar ansiedade-estado e ansiedade-traço em pacientes portadores de língua geográfica. A amostra foi constituída por 78 indivíduos com língua geográfica e um grupo controle de 48 indivíduos. Os pacientes portadores de língua geográfica apresentavam ou não simultaneidade com língua fissurada e não apresentavam psoríase. Os pacientes do grupo controle não apresentavam língua geográfica, língua fissurada e psoríase. Todos os pacientes dos grupos de estudo e controle foram submetidos a exames dermatológico e estomatológico completos e aplicado o Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDA TE). Realizou-se a análise estatística através do teste de Mann-Whitney para se observar diferenças entre os escores de ansiedade-estado e ansiedade-traço nos grupos analisados. O estudo da identificação ansiedade traço-estado em pacientes portadores de língua geográfica demonstrou que: a) Escores de ansiedade-estado e ansiedade-traço moderados foram determinados nos grupos estudados. b) Quanto aos escores de ansiedade-estado e ansiedade-traço, não houve diferenças estatisticamente significativas entre o grupo portador de língua geográfica e o controle. c) Os escores de ansiedade-estado e ansiedade-traço obtidos no grupo portador de língua geográfica associada a língua fissurada e portador exclusivo de língua geográfica não mostraram diferenças estatisticamente significativas, quando comparados ao grupo controle. d) O grupo portador de língua geográfica associada à língua fissurada e grupo portador exclusivo de língua geográfica não demonstrou diferenças nos escores obtidos de ansiedade-estado e ansiedade-traço. e) Quanto à presença de sintomatologia e à consciência da presença de língua geográfica, não houve diferenças estatisticamente significativas entre os escores obtidos de ansiedade-estado e ansiedade-traço nos pacientes portadores desta condição. As constataçães nos permitem concluir que a língua geográfica pode ser uma doença multifatorial, necessitando de um componente genético para se expressar. A participação da ansiedade como fator ambiental não é predominante, mas pode ser um dos fatores desencadeantes. Palavras-chaves: Ansiedade, língua geográfica, língua fissurada

Abstract: Benign migratory glossitis, also termed geographic tongue, is a condition manifested as irregular areas of filiform papillae loss, circumscribed by whitish, slightly elevated margins. In this condition, the tongue appearance varies deeply with glossitis worsening and healing. The oral condition mostly associated to benign migratory glossitis is fissured tongue. In spite of being considered as a congenital anomaly, aspects as epidemiological association, basic lesions and similar microscopic characteristics support the idea that benign migratory glossitis is the true form of oral psoriasis. Both psoriasis and benign migratory glossitis have been associated to psychosomatics diseases. The emotional factors seem to be connected with these conditions. This study was done having the objective of identifying state-anxiety and trait-anxiety in patients with benign migratory glossitis. The sample was made up of 78 patients with benign migratory glossitis and a control group of 48 individuais. The patients with benign migratory glossitis presented fissured tongue simultaneous or not, and did not present psoriasis. The control group did not present benign migratory glossitis, fissured tongue or psoriasis. Full dermatological and oral examinations were performed in ali of the individuais, and the State-trait Anxiety Inventory (STAI) was applied. The statistical analysis, by the Mann-Whitney test for the observation of the differences between the state-anxiety and trait-anxiety scores in the groups, was done. The study of identification of trait-state anxiety in patients with geographic tongue showed that: a) Moderate scores of state-anxiety and trait-anxiety were determined in each group studied. b) No statistically significant differences between the benign migratory glossitis group and the control group relative to the state-anxiety and the trait-anxiety scores were found. c) The state-anxiety and the trait-anxiety scores in the benign migratory glossitis associated to fissured tongue group and in the exclusively benign migratory glossitis group didn't show significant differences when compared to the control group. d) The benign migratory glossitis associated to fissured tongue group and the exclusively geographic tongue group didn't show differences in the state-anxiety and trait-anxiety scores. e) No statistically significant differences in the state-anxiety and the trait-anxiety scores were found in the benign migratory glossitis group relative to the symptomatology and the conscience of the presence of this condition. These data allow the conclusion that benign migratory glossitis may be a multifactorial disease, being necessary a genetic component to express itself. Anxiety, as an environmental factor, does not have a predominant participation, but it could be one of the factors that trigger such condition
Subject: Ansiedade
Lingua
Patologia bucal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
AguiarJunior_FranciscoCarlosAmanajasde_M.pdf3.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.