Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/289176
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Avaliação das tensões e do destorque de parafusos : influência do desajuste marginal e dos tipos de metais em infraestruturas protéticas retidas por implantes
Title Alternative: Stress distribution and screw detorque analysis: : influence of misfit and alloy types in cast implant retained frameworks
Author: Tramontino-Mesquita, Vanessa Silva, 1982-
Advisor: Henriques, Guilherme Elias Pessanha, 1968-
Abstract: Resumo: O objetivo neste estudo foi avaliar a distribuição das tensões geradas aos implantes modificados, por meio de análise extensométrica e força de destorque dos parafusos de retenção protética, de acordo com o tipo de metal da infraestrutura (Titânio comercialmente puro - Ti c.p ou Cobalto-Cromo - Co-Cr) e presença ou ausência de desajuste vertical padronizado. Um modelo metálico foi confeccionado, simulando uma mandíbula edêntula. Cinco análogos de pilares multi-unit foram fixados ao modelo metálico, posicionados de forma a reter uma prótese fixa total sobre implantes. Dez infraestruturas em titânio c.p. e 10 infraestruturas em Co-Cr foram obtidas através de fundição em monobloco. Cada infraestrutura originou dois modelos para mensuração, um adaptado e outro desadaptado em relação aos análogos. Para a obtenção dos modelos desadaptados, anéis metálicos de espessuras conhecidas (100, 200 e 300 ?m) foram posicionados entre a infraestrutura e seus análogos correspondentes. As infraestruturas foram distribuídas entre os grupos de tratamento (n=10): G1: Titânio adaptada; G2: Titânio desadaptada; G3: Co-Cr adaptada; G4: Co-Cr desadaptada. Em todos os casos, as infraestruturas foram fixadas aos análogos com torque de 10 N.cm com torquímetro digital. A força de destorque foi avaliada com torquímetro digital e o desajuste vertical, avaliado por meio de microscópio óptico (aumento de 120x), pelo teste do parafuso único. Extensometria foi utilizada para determinar as tensões geradas às fixações. As médias e desvio padrão de desajuste (?m) foram G1: 36,63 (15,84), G2: 174,45 (33,64), G3: 43,25 (14,06) e G4: 173,18 (24,45) (ANOVA e Tukey; alfa=5%), havendo diferença entre adaptados e desajuste, porém sem diferença entre Ti e Co-Cr. Não houve diferença entre os metais para tensão induzida aos implantes, mas maiores valores de desajuste promoveram maior tensão (ANOVA e Tukey; alfa=5%). Houve forte correlação positiva entre desajuste e tensão (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=0,7475 e p<0,0001) e moderada correlação positiva entre desajuste e destorque (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=0,3357 e p=0,0341). Para tensão e destorque, houve fraca correlação positiva (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=0,2146 e p=0,1834). Pode-se concluir que próteses desadaptadas, independentemente do tipo de liga, promovem aumento nos valores de tensão aos implantes, mas não influenciam na força de destorque de parafusos protéticos

Abstract: This study evaluated stress induced on the implants using strain gauges analysis, and detorque loads of titanium prosthetic screws according to the type of the framework metal (c.p. Titanium or Cobalt-Chromium) and to the presence or absence of misfit. A metallic master model was fabricated, simulating an edentulous patient mandible. Five multi-unit abutment analogues were fixed on the master model, placed as though they would support a total fixed prosthesis. Ten c.p. titanium and 10 cobalt-chromium frameworks were obtained by 1-piece casting. Each framework created 2 measurement models, one passive fitted and the other misfitted to the analogues. To obtain the misfitted measurement models, metallic rings with known thickness (100, 200 and 300 ?m) were positioned between the framework and its analogues. Frameworks were distributed to treatment groups (n=10): G1: Titanium Passive Fit; G2: Titanium Misfit; G3: Cobalt-Chromium Passive Fit; and G4: Cobalt-Chromium Misfit. All infrastructures were screwed to their analogues using a digital torquimeter, with a torque of 10 N.cm. Detorque was assessed with a digital torquimeter, and misfit was evaluated by an optical microscope (120 X) according to the one-screw test. Strain gauges were used to determine stress generated on the fixations. Misfit mean values (?m) were G1: 36.63 (15.84), G2: 174.45 (33.64), G3: 43.25 (14.06) e G4: 173.18 (24.45), presenting difference between passive fit and misfit however no difference was found between the metals (ANOVA and Tukey; alfa=5%). There was no difference between materials for stress induced upon implants, but a higher level of misfit promoted higher values of stress (ANOVA and Tukey; alfa=5%). There was a strong positive correlation between fit and stress (Pearson's Correlation Coefficient, r=0.7475 and p<0.0001), and a moderate correlation between fit and detorque (Pearson's Correlation Coefficient, r=0.3357 and p=0.0341). For stress and detorque, there was a weak positive correlation (Pearson's Correlation Coefficient, r=0.2146 and p=0.1834). Misfitted prostheses, regardless of the metal type, promote high rates of stress to the implants, but do not influence the detorque of prosthetic screws
Subject: Próteses e implantes
Infraestrutura
Titânio
Adaptação
Estresse mecânico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: TRAMONTINO-MESQUITA, Vanessa Silva. Avaliação das tensões e do destorque de parafusos: influência do desajuste marginal e dos tipos de metais em infraestruturas protéticas retidas por implantes. 2012. 44 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/289176>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tramontino-Mesquita_VanessaSilva_D.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.